SOM e Fender Katsalidis vencem concurso para nova torre de escritórios em Sydney

SOM e Fender Katsalidis vencem concurso para nova torre de escritórios em Sydney

SOM e Fender Katsalidis acabam de ser anunciados como os grandes vencedores do concurso internacional de arquitetura para o projeto do Central Place Sydney, um edifício de escritórios que promete transformar a região central da cidade australiana. Implantado em pleno coração do novo distrito de negócios de Sydney, o megaempreendimento visa alavancar o desenvolvimento urbano local, oferendo uma infra-estrutura moderna e inovadora além de vários benefícios para os espaços públicos da zona central de Sydney.

Cortesia de SOM | Fender KatsalidisCortesia de SOM | Fender KatsalidisCortesia de SOM | Fender KatsalidisCortesia de SOM | Fender Katsalidis+ 5

Alinhado com o novo plano diretor da cidade, o projeto do Central Place foi concebido de forma a estabelecer um espaço cívico de domínio público definido como um novo ponto de referencia para o centro da cidade. Elaborado em parceria entre a Dexus e Frasers Property, o projeto está sendo desenvolvido à quatro mãos entre a firma internacional Skidmore, Owings & Merrill e o escritório australiano de arquitetura Fender Katsalidis. Idealizado como a nova porta de entrada para o Distrito Central de Negócios de Sydney e concebido para incentivar o desenvolvimento da região além de reconectar o centro da cidade com os bairros vizinhos através da reestruturação do principal eixo comercial da cidade, o projeto do Central Place apresenta uma grande oportunidade para o desenvolvimento futuro de Sydney e região.

Cortesia de SOM | Fender Katsalidis
Cortesia de SOM | Fender Katsalidis

Composto por “duas torres comerciais de 37 e 39 pavimentos, conectadas por um volume intermediário que opera como elemento de amarração entre o edifício e o espaço público ao nível da rua”, o Central Place Sydney disponibilizará mais de 150.000 metros quadrados de espaços comerciais e salas para escritórios. Incorporando uma série de estratégias passivas e abordagens sustentáveis, o mais novo arranha-céu de Sydney tem como seu principal objetivo se tornar um dos projetos mais sustentáveis de toda Austrália, contribuindo substancialmente para com o futuro da cidade e do país.

O edifício central — como elemento de articulação entre as torres e o espaço público — apresenta-se através de “uma arquitetura de formas marcantes e que fortalece a identidade do conjunto como um todo”. Dinâmicos volumes escalonados vão criando pequenos terraços com diferentes vistas e perspectivas para o centro da cidade, respondendo à escala e materialidade às condicionantes físicas do seu entorno imediato. Ressaltando estas qualidades, Mark Curzon, Diretor de Projeto da Fender Katsalidis Architects afirma que “os volumes das torres foram moldados de acordo com um detalhado estudo dos fluxos bem como das conexões que o edifício pretende criar com o espaço público que ele mesmo estabelece, criando um novo portal de acesso para o Distrito Central de Negócios da cidade de Sydney”.

Cortesia de SOM | Fender Katsalidis
Cortesia de SOM | Fender Katsalidis

Buscando minimizar o impacto da presença do edifício no espaço urbano, os arquitetos optaram por decompor o programa do edifício dividindo-o em dois volumes independentes. Assumindo formas específicas porém complementares, cada torre mantém sua própria identidade em termos de altura, escala e materialidade. Além disso, suas fachadas curvas foram concebidas para mitigar os esforços causados pelos ventos fortes característicos de Sydney além de permitir uma melhor iluminação natural dos espaços interiores ao longo do dia e do ano. Sistemas inteligentes complementares serão instalados para controlar com precisão o sombreamento das janelas durante os dias e horários mais quentes do ano.

Em relação aos espaços públicos, concebidos de forma complementar ao projeto da torre, a paisagem criada pretende facilitar a circulação no entorno do edifício além de promover o uso e apropriação do espaço. De forma complementar, cada pavimento das torres foi concebido como um pequeno “bairro” ou “rua”, as quais se conectam umas às outras através de pequenos jardins de inverno, espaços de uso misto, átrios repletos de luz e terraços ao ar livre. Além disso, as salas comerciais e espaços de escritórios são altamente flexíveis, adaptando-se com eficiência à demanda especifica de cada inquilino.

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Christele Harrouk. "SOM e Fender Katsalidis vencem concurso para nova torre de escritórios em Sydney" [SOM and Fender Katsalidis to Design High-Tech Towers in Sydney's Central Business District] 28 Ago 2020. ArchDaily Brasil. (Trad. Libardoni, Vinicius) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/945939/som-e-fender-katsalidis-vencem-concurso-para-nova-torre-de-escritorios-em-sydney> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.