Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Instituto Tomie Ohtake recebe a exposição "Oscar Niemeyer (1907-2012) – Territórios da Criação"

Instituto Tomie Ohtake recebe a exposição "Oscar Niemeyer (1907-2012) – Territórios da Criação"

Depois de passar pelo Rio de Janeiro, em 2017 e Brasília, a exposição “Oscar Niemeyer (1907-2012) – Territórios da Criação”, organizada por ocasião dos 110 anos de nascimento do arquiteto, chega ao Instituto Tomie Ohtake com a adição de algumas obras.

A curadoria de Marcus Lontra e Max Perlingeiro, além de reunir um conjunto inédito de desenhos, pinturas, esculturas e peças de mobiliário feitos pelo consagrado arquiteto, traz também obras de artistas que trabalharam com ele em seus emblemáticos projetos, como Alfredo Ceschiatti (1918-1989), Alfredo Volpi (1896-1988), Athos Bulcão (1918-2008), Bruno Giorgi (1905-1993), Candido Portinari (1903-1962), Franz Weissmann (1911-2005), Joaquim Tenreiro (1906-1992), Maria Martins (1894-1973), Roberto Burle Marx (1909-1994) e Tomie Ohtake (1913-2015).

Oscar Niemeyes, sem título (Amazônia). Image Cortesia de Instituto Tomie Ohtake
Oscar Niemeyes, sem título (Amazônia). Image Cortesia de Instituto Tomie Ohtake

Oscar Niemeyer nasceu no Rio de Janeiro em 15 de dezembro de 1907, e morreu na mesma cidade em 5 de dezembro de 2012. “Ao longo de sua vida, Niemeyer produziu intensamente e afirmou-se não apenas como arquiteto, como a primeira referência estética brasileira reconhecida em todo mundo, mas também como artista e intelectual respeitado, atuando em várias frentes do conhecimento humano”, afirma Marcus Lontra.

“Ruínas de Brasília” (1964), duas raras pinturas de Niemeyer – uma delas nunca exposta – se juntam a 25 desenhos inéditos, que retratam com seu inconfundível traço a Igreja de São Francisco de Assis, na Pampulha, em Belo Horizonte, a Oca e o Parque Ibirapuera, em São Paulo, o Palácio do Planalto, a Catedral de Brasília, o Palácio da Alvorada, o Caminho Niemeyer, em Niterói, e a Bolsa de trabalho, em Bobigny, França, entre outros.

Oscar Niemeyer, sem título (Pavilhão 'Oca', São Paulo). Image Cortesia de Instituto Tomie Ohtake
Oscar Niemeyer, sem título (Pavilhão 'Oca', São Paulo). Image Cortesia de Instituto Tomie Ohtake

A exposição também dedica um espaço a retratos de Oscar Niemeyer assinadas por grandes fotógrafos: Antonio Guerreiro, Bob Wolfenson, Edu Simões, Evandro Teixeira, Juan Esteves, Luiz Garrido, Marcio Scavone, Nana Moraes, Nani Góis, Orlando Brito, Ricardo Fasanello, Rogerio Reis, Vilma Slomp, Walter Carvalho e Walter Firmo.

Para mostra em São Paulo, foi incluída a maquete original do trabalho de Tomie Ohtake realizado para o Auditório do Ibirapuera, uma monumental pincelada vermelha do chão ao teto do grande hall. Há ainda desenhos, pinturas, esculturas e azulejos criados por grandes artistas para projetos arquitetônicos de Niemeyer, e que se tornaram igualmente símbolos desses espaços, como um estudo feito por Volpi em têmpera sobre cartão para a Capela Dom Bosco, em Brasília; um estudo em aquarela e duas provas de azulejos feitos por Portinari para a Igreja de São Francisco de Assis, na Pampulha; duas esculturas em pequeno formato como estudo para os “Candangos” e outra para “Meteoro”, de Bruno Giorgi, que estão em Brasília em escala monumental.

Oscar Niemeyer, Pampulha - série fios, 2004 - 2007, escultura em aço pintado. Image Cortesia de Instituto Tomie Ohtake
Oscar Niemeyer, Pampulha - série fios, 2004 - 2007, escultura em aço pintado. Image Cortesia de Instituto Tomie Ohtake

A exposição reunirá ainda uma série de documentos e publicações, mostrando o Niemeyer designer gráfico. Niemeyer criou a revista “Módulo”, na década de 1950, dedicada à arte e à arquitetura, publicada até 1964, e retomada por ele em 1975, quando retornou ao Brasil. Além disso, será exibido continuamente o vídeo “Oscar Niemeyer: a vida é um sopro” (2006, 90’, Gávea Filmes e Pipa Comunicação), de Fabiano Maciel e Sacha, com trilha sonora de João Donato, Berna Ceppas, Kassim e Felipe Poli.

Exposição:  Oscar Niemeyer (1907-2012) – Territórios da Criação

  • Abertura: 02 de abril, às 20h
  • Até 19 de maio de 2019 – de terça a domingo, das 11h às 20h – entrada franca 
  • Local: Instituto Tomie Ohtake
  • Endereço: Av. Faria Lima 201 - Complexo Aché Cultural

Sobre este autor
Cita: Equipe ArchDaily Brasil. "Instituto Tomie Ohtake recebe a exposição "Oscar Niemeyer (1907-2012) – Territórios da Criação"" 30 Mar 2019. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/914024/instituto-tomie-ohtake-recebe-a-exposicao-oscar-niemeyer-1907-2012-nil-territorios-da-criacao> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.