Quais deveriam ser as habilidades de um arquiteto?

Quais deveriam ser as habilidades de um arquiteto?

Ao se formar é comum uma rara sensação entre os arquitetos: não saber o que se sabe. Desenhar? Não tanto. Detalhes técnicos? Necessita especialistas. Pode construir a partir do zero? Não, ainda não, falta prática. Então, o que sabemos realmente?

A seguir, compartilhamos seis habilidades que você aprende como arquiteto e talvez não tenha percebido.

Capacidade de Abstração

Ao desenvolver um projeto, é necessário um raciocínio espacial completamente abstrato para conseguir imaginar as soluções tridimensionais que serão levadas a cabo num espaço ainda vazio ou que será reformado. Toda essa construção de pensamento é representada através de desenhos arquitetônicos que contém uma quantidade considerável de informações. Para muitas pessoas compreender esta abstração é um grande desafio, porém, para arquitetos esta tarefa de abstrair o espaço físico em ideias, as representar e compreendê-las através de uma representação gráfica se torna uma prática natural.

Noção multidimensional da qualidade de vida num espaço

Desde a ideia do refúgio básico até a residência como a entendemos atualmente, demos um grande passo. A casa por si só não satisfaz nossas necessidades e como arquitetos sabemos disso pois a qualidade de vida é entendida através de uma análise multidimensional. Nessa equação entra: iluminação, implantação, escala, proporções, cores, materiais, ventilação, isolamento, estrutura, texturas. Isso também pode ser entendido numa escala urbana: uma praça não terá êxito unicamente por ser uma praça, mas pelas múltiplas variáveis invisíveis que são fundamentais para as pessoas e que garantem o triunfo de um espaço. Por exemplo, por que ninguém vai a um parque se este não tem árvores? Você provavelmente sabe.

Coordenação multidisciplinar

A ideia do arquiteto onipotente nos prejudicou como especialistas. Foi uma explosão de confiança diante de uma habilidade verdadeiramente real: a capacidade de integrar diferentes disciplinas e etapas. Você entende que um bom desenho não é o suficiente, certamente isso elevou a autoestima dos arquitetos de outras gerações, mas já sabemos que isso não leva a nada. Hoje é imprescindível saber como vender sua ideia, planejar sua construção, compreender seu projeto e somar às especialidades. 

Maestria social

Não é porque você é um grande arquiteto, que terá razão em tudo. A arquitetura também é uma disciplina de negociação e integração. É necessário o diálogo com seus clientes, construtores, consultores, fornecedores e especialistas. Cada um deles tem algo valioso para acrescentar desde sua posição e isso significa que os arquitetos conseguiram desenvolver habilidades para apresentar projetos, integrar ideias e aceitar modificações. Se esta não é uma ferramenta fundamental atualmente, não saberíamos o que poderia ser.

Design Thinking

Se você tem falado com alguém do mundo dos negócios ultimamente, é muito provável que você tenha ouvido sobre design thinking assim que você disse que é um arquiteto. Esse conceito vem precisamente do nosso método de trabalho. "Talvez seja o sistema de pensamento e integração - o que chamamos de 'projeto' - de uma enorme quantidade de informação. E o fato de que cada projeto começa com uma página em branco nos torna um objeto de observação por outros campos", disse Juan Herreros quando visitou o Chile em 2016 para se referir ao design thinking, uma metodologia explorada no mundo da inovação.

Desenho

Por último, mas não menos importante, está o Desenho. Não é necessário ser um Leonardo da Vinci e nem ter um traço impecável, mas é fundamental que um arquiteto saiba representar suas concepções através do desenho, seja ele realizado à mão ou no computador. No entanto, motivos para saber desenhar não faltam, pois, aliado ao pensamento técnico, este ato se torna fundamental durante o processo projetual, afinal, ao traçar os primeiros esboços de um conceito arquitetônico, surgem os caminhos a serem tomados e as soluções que estarão presentes no projeto a ser construído - além de servir como um grande chamariz na hora de convencer um cliente de que sua ideia é brilhante!

Sobre este autor
Cita: Equipo Editorial. "Quais deveriam ser as habilidades de um arquiteto?" [¿Para qué son buenos los arquitectos?] 21 Nov 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Delaqua, Victor) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/906243/quais-deveriam-ser-as-habilidades-de-um-arquiteto> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.