Translações sonoras: a construção de paisagens auditivas na cidade

Translações sonoras: a construção de paisagens auditivas na cidade

Translações Sonoras é uma instalação urbana desenvolvida pelos arquitetos Mathias Klenner e Sofía Balbontín, acadêmicos da Faculdade de Arquitetura, Design e Construção da UDLA, em conjunto com estudantes de arquitetura da Universidad Austral de Chile.

A intervenção explora as diversas paisagens sonoras de Valdivia e seu entorno próximo, vinculando territórios e comunidades através da translação em tempo real de múltiplas sonoridades invisibilizadas em direção ao centro da cidade.

Conheça a proposta detalhada segundo as palavras de seus autores, a seguir.

Cortesía de Sofía Balbontín & Mathias Klenner
Cortesía de Sofía Balbontín & Mathias Klenner

Os sons mais característicos do entorno local são identificados e, em seguida, a construção de uma série de artefatos para capturar e reproduzir os diferentes sons. Através do uso da tecnologia de streaming, os diferentes espaços sonoros são transferidos através dos artefatos de reprodução, acusticamente conectando os diferentes territórios e suas comunidades.

Cortesía de Sofía Balbontín & Mathias Klenner
Cortesía de Sofía Balbontín & Mathias Klenner

O som tem a capacidade de transmitir informações que o olho não vê, pode tornar visível o invisível, audível o que passamos (Lebelle, 2018). Esta capacidade é o que se torna uma ferramenta para manifestar vozes, práticas e discursos silenciados historicamente. O som permite que essas comunidades e territórios, que estão fora dos circuitos hegemônicos, se infiltrem na arena pública, se manifestem e tornem-se "visíveis".

Cortesía de Sofía Balbontín & Mathias Klenner
Cortesía de Sofía Balbontín & Mathias Klenner
Perspectiva e Vistas Dispositivo Cocinero
Perspectiva e Vistas Dispositivo Cocinero

PerspectivaPerspectivaPerspectivaPerspectiva+ 22

A ideia de mover o som de um lugar para outro visa conectar duas situações sensoriais diferentes, combinando a visão de um espaço com o som de outro. Desta forma, paisagens sonoras despercebidas são visualizadas. A partir do dispositivo arquitetônico e das paisagens sonoras traduzidas, podemos construir uma descontextualização.

Cortesía de Sofía Balbontín & Mathias Klenner
Cortesía de Sofía Balbontín & Mathias Klenner

Cortesía de Sofía Balbontín & Mathias KlennerCortesía de Sofía Balbontín & Mathias KlennerCortesía de Sofía Balbontín & Mathias KlennerCortesía de Sofía Balbontín & Mathias Klenner+ 22

Enquanto os artefatos de captura de som são espalhados nos territórios escolhidos para sua paisagem sonora, os dispositivos de reprodução se reúnem na Praça do Pêndulo de Foucault, construindo uma cidade mais sensível em direção ao seu entorno, que se torna visível mesmo sem ser através de artefatos de madeira e zinco, que captam o interesse dos cidadãos, apresentando-se quase como uma obra de arte pública.

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Brussino, Lucia. "Translações sonoras: a construção de paisagens auditivas na cidade" [Traslaciones sonoras: la construcción de paisajes auditivos en la ciudad] 09 Nov 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/905501/translacoes-sonoras-a-construcao-de-paisagens-auditivas-na-cidade> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.