SelgasCano e FRPO propõem pavilhão inflável para a Espanha na EXPO 2020

SelgasCano e FRPO propõem pavilhão inflável para a Espanha na EXPO 2020

Os escritórios de arquitetura SelgasCano e FRPO foram anunciados como os finalistas do concurso para o projeto do Pavilhão Nacional da Espanha para a EXPO 2020 em Dubai. A proposta apresenta uma cobertura inflável de nove cilindros amarelos de ETFE incorporados à uma estrutura tubular de aço. Como uma reinterpretação da tradicional praça espanhola, o projeto reinventa a ideia de praça pública. O pavilhão foi concebido como uma estrutura ultraleve e sustentável, podendo ser facilmente removida e transportada. Idealizado como um "pavilhão que respira", o projeto permite que dois dos nove cilindros infláveis movam-se para cima e para baixo de modo a adaptar-se a diferentes perspectivas, condições de iluminação e ventilação natural.

Pavilhão Espanhol. Imagem Cortesia de SelgasCano & FRPOPavilhão Espanhol. Imagem Cortesia de SelgasCano & FRPOPavilhão Espanhol. Imagem Cortesia de SelgasCano & FRPOPavilhão Espanhol+ 22

Pavilhão Espanhol. Imagem Cortesia de SelgasCano & FRPO
Pavilhão Espanhol. Imagem Cortesia de SelgasCano & FRPO

O Pavilhão Espanhol pretende ser um ícone que cativa os visitantes e oferece uma experiência inesperada além de uma imagem surpreendente. Focando na experiência espacial, os arquitetos pretendem reforçar a imagem da Espanha como um país inovador e criativo. Reinterpretando a típica praça espanhola, o projeto não deixa de incluir uma planta pública elevada abaixo dos balões infláveis, criando um espaço que acolherá diversas programações e instalações. O espaço sombreado foi pensado para adaptar-se ao clima de Dubai, como uma espécie de ar-condicionado natural. Abaixo da cobertura, grandes ventiladores serão instalados para amplificar a suave brisa gerada pela convecção natural do ar.

Pavilhão Espanhol. Imagem Cortesia de SelgasCano & FRPO
Pavilhão Espanhol. Imagem Cortesia de SelgasCano & FRPO

Partindo da tradicional praça espanhola, o pavilhão recorre à sua conexão histórica com à água. Como os projetistas afirmam, o design do pavilhão incorpora o ciclo das águas, "contendo, conduzindo e circulando; sem jamais desperdiça-la. A praça é marcada com três áreas de vegetação nativa e água em movimento que funcionam como um pequeno oásis. Essas três zonas ajudam a amenizar o calor e proporcionar sombra e conforto". O pavilhão ainda contará com um restaurante e bar de tapas para o lazer e relaxamento dos visitantes.

Pavilhão Espanhol
Pavilhão Espanhol

Em seu centro, banheiros, escadas, elevadores e escritórios serão agrupados em um núcleo. O terraço do bar se funde com a praça para permitir o acolhimento de diferentes programas. Este é um espaço que mistura experiências gastronômicas com estímulos espaciais e sensoriais, não muito diferentes das tradicionais praças espanholas. A cobertura do pavilhão, aonde está implantado o restaurante, é acessível através de uma escada em espiral. Aqui, a partir do bar é possível ver a Plaza del Pabellón desde cima. É um lugar para relaxar, observar e descansar. Sob os balões infláveis está a praça propriamente dita, um espaço perfeito para acomodar todo programa expositivo do pavilhão além dos serviços necessários.

Pavilhão Espanhol. Imagem Cortesia de SelgasCano & FRPO
Pavilhão Espanhol. Imagem Cortesia de SelgasCano & FRPO

O percurso dos visitantes começa com uma rampa suave que leva à Plaza e então desemboca em um pátio-jardim dentro do Pavilhão. A primeira experiência espacial pela qual os visitantes passam tem lugar na rampa que desce da Plaza circulando o primeiro jardim, o qual deságua em um espaço plenamente sombreado. Ao final do percurso, o visitante chega na Galeria Expositiva, completamente iluminada com luz natural além de contar com um pátio e uma fonte d'água, que pode ser ligada ou desligada de acordo com as necessidades da programação. Ao sairem da galeria os visitantes chegam até a loja, e através dela o passeio termina no terceiro e último jardim. Neste ponto, além de desfrutar de uma grande área multiuso os visitantes podem descer de volta a praça principal por outra escada escultórica.

Pavilhão Espanhol. Imagem Cortesia de SelgasCano & FRPO
Pavilhão Espanhol. Imagem Cortesia de SelgasCano & FRPO

A estrutura do pavilhão está dividida em dois subsistemas principais: o subsistema da cobertura e o subsistema da praça. Para a estrutra da praça, um sistema misto foi desenvolvido utilizando pilares cilíndricos de aço e vigas curvas. Nestes elementos podemos destacar quatro características principais: facilidade de montagem e desmontagem, flexibilidade de arranjos, capacidade de carga e leveza. O subsistema da cobertura encontra-se diretamente conectado às características dos elementos infláveis. Uma rede de cabos com diferentes alturas foi criada para ancorar os balões ao longo do perímetro do edifício.

O pavilhão foi concebido como uma estrutra zero carbono, alimentada por mais de 1.000 metros quadrados de painéis fotovoltaicos implantados na cobertura do edifício. Por sua vez, a estrutura inflável foi projetada utilizando mais de 80% de materiais reciclados certificados. A estrutura ultraleve do pavilhão tem como objetivo principal a sustentabilidade, sendo facilmente removível e transportável, podendo assumir novos compromissos após o final da EXPO.

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Baldwin, Eric. "SelgasCano e FRPO propõem pavilhão inflável para a Espanha na EXPO 2020" [Selgascano + FRPO Design Inflatable Canopy for Spain's EXPO 2020 National Pavilion] 07 Out 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Libardoni, Vinicius) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/903156/selgascano-e-frpo-propoem-pavilhao-inflavel-para-a-espanha-na-expo-2020> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.