O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. 11 Exposições imperdíveis da Bienal de Veneza 2018

11 Exposições imperdíveis da Bienal de Veneza 2018

11 Exposições imperdíveis da Bienal de Veneza 2018
11 Exposições imperdíveis da Bienal de Veneza 2018, Arsenale. Imagem Cortesia da Biennale di Venezia
Arsenale. Imagem Cortesia da Biennale di Venezia

Como de costume, após meses de pesquisa e trabalho, a edição deste ano da Bienal de Arquitetura de Veneza apresenta um grande número de exposições e instalações, e não é fácil visitá-las de uma única vez. Ao chegar ao Arsenale ou Giardini, o número esmagador de amostras é meticulosamente contido nos pavilhões nacionais ou, no caso do Arsenale, muitas delas podem passar despercebidas nas laterais do seu extenso corredor.

No caso de você ter pouco tempo para aproveitar tudo o que FREESPACE tem a oferecer, fizemos uma seleção de nossos pavilhões e exposições favoritos. Veja a seguir:

O desconhecido do espaço familiar

Suíça / Svizzera 240 - House Tour 

Expositores: Alessandro Bosshard, Li Tavor, Matthew van der Ploeg, Ani Vihervaara
Giardini

Manipulando a escala espacial, este pavilhão força os visitantes a reexaminarem sua percepção dos elementos arquitetônicos, sobrecarregando inteligentemente a consciência do arquiteto e sua responsabilidade ao configurar um espaço doméstico. Este interior vazio -ou espaço-livre-, coloca em xeque o desempenho funcional do espaço e deixa em evidência apenas o projeto arquitetônico. Por levantar questões relevantes em um ambiente lúdico, o pavilhão recebeu o Leão de Ouro de Melhor Participação Nacional.

Suíça / Svizzera 240 - House Tour . Imagem © Italo Rondinella
Suíça / Svizzera 240 - House Tour . Imagem © Italo Rondinella
Suíça / Svizzera 240 - House Tour . Imagem © Italo Rondinella
Suíça / Svizzera 240 - House Tour . Imagem © Italo Rondinella
Suíça / Svizzera 240 - House Tour . Imagem © Italo Rondinella
Suíça / Svizzera 240 - House Tour . Imagem © Italo Rondinella

Da faixa da morte ao espaço livre

Alemanha / Unbuilding Walls

Curadores: Marianne Birthler, Lars Krückeberg, Wolfram Putz, Thomas Willemeit
Giardini

Décadas após a queda do Muro de Berlim, a marca que dividiu o leste e o oeste continua sendo uma das áreas com maior potencial dentro da cidade. Com curadoria de GRAFT, "Unbuilding Walls, From Deathstrip to Freespace" apresenta projetos como as ideias não realizadas de Rem Koolhaas para Checkpoint Charlie; a distribuição de catedrais ao longo da parede; o novo Axel Springer HQ; e uma série de outros projetos que aproveitaram o potencial do "espaço livre" da orla que representa liberdade, aprisionamento, morte e renascimento.

Alemanha / Unbuilding Walls. Imagem © Jan Bitter
Alemanha / Unbuilding Walls. Imagem © Jan Bitter
Alemanha / Unbuilding Walls. Imagem © Jan Bitter
Alemanha / Unbuilding Walls. Imagem © Jan Bitter
Alemanha / Unbuilding Walls. Imagem © Jan Bitter
Alemanha / Unbuilding Walls. Imagem © Jan Bitter

Transformando uma barreira em território

Rozana Montiel Estudio de Arquitectura (México) - Stand Ground
Arsenale

Parte da mostra internacional do evento, a exposição de Rozana Montiel se destaca por rejeitar praticamente uma das paredes do Arsenale, para "abrir" o espaço fechado do prédio para as ruas de Veneza. Os visitantes não só podem andar e habitar a parede, fielmente reconstruída na sua posição horizontal, mas também podem estar conscientes do seu peso e do seu método construtivo, como um corte. Uma operação simples, mas poderosa e com alto grau simbólico.

Rozana Montiel Estudio de Arquitectura (México) / Stand Ground. Imagem © Andrea Avezzù
Rozana Montiel Estudio de Arquitectura (México) / Stand Ground. Imagem © Andrea Avezzù
Rozana Montiel Estudio de Arquitectura (México) / Stand Ground. Imagem © Andrea Avezzù
Rozana Montiel Estudio de Arquitectura (México) / Stand Ground. Imagem © Andrea Avezzù
Rozana Montiel Estudio de Arquitectura (México) / Stand Ground. Imagem © Andrea Avezzù
Rozana Montiel Estudio de Arquitectura (México) / Stand Ground. Imagem © Andrea Avezzù

A escala do individual

Michael Maltzan Architecture (EUA) - Star Apartments
Giardini - Pavilhão Central

Esta exposição é uma proposta direta, em forma e conteúdo, que questiona o visitante e o faz pensar em seu próprio relacionamento com o espaço livre através de seu ambiente cotidiano; Até que ponto a arquitetura que habitamos nos dá a liberdade de moldar nossos espaços individuais? Michael Maltzan analisa o projeto de habitação social "Star Apartments" em Los Angeles e apresenta a rica diversidade de seus espaços interiores, "projetados" por seus próprios moradores.

Michael Maltzan Architectire (EUA). Imagem © José Tomás Franco
Michael Maltzan Architectire (EUA). Imagem © José Tomás Franco
Michael Maltzan Architectire (EUA). Imagem © Italo Rondinella
Michael Maltzan Architectire (EUA). Imagem © Italo Rondinella
Michael Maltzan Architectire (EUA). Imagem © Italo Rondinella
Michael Maltzan Architectire (EUA). Imagem © Italo Rondinella

Freespace como uma tela em branco para a arquitetura

Santa Sé / Vatican Chapels

Curadores: Francesco Dal Co, Micol Forti
Venezia Centro Storico

Dez arquitetos foram convidados a projetar dez capelas no meio da floresta na ilha de San Giorgio Maggiore. O desafio proposto, por si só, refere-se ao espaço livre em um sentido amplamente disciplinar: como projetar um edifício com uma função muito específica em um território abstrato, sem destinos ou pontos fortes de referência? A ilha é transformada em uma folha em branco para a implantação da arquitetura; um dos desafios mais difíceis que podemos receber. Como esses arquitetos resolveram isso?

Capelas Vaticano / Javier Corvalan. Imagem © Laurian Ghinitoiu
Capelas Vaticano / Javier Corvalan. Imagem © Laurian Ghinitoiu
Capelas Vaticano / Flores&Prats. Imagem © Laurian Ghinitoiu
Capelas Vaticano / Flores&Prats. Imagem © Laurian Ghinitoiu
Capelas Vaticano / Smiljan Radic. Imagem © Laurian Ghinitoiu
Capelas Vaticano / Smiljan Radic. Imagem © Laurian Ghinitoiu

Projetos como processos abertos

França / Infinite Places - Building or Making Places?

Curadores: Nicola Delon, Julien Choppin, Sébastien Eymard- Encore Heureux
Arsenale

Com curadoria dos arquitetos franceses do Encore Heureux, "Infinite Places" apresenta 10 projetos que geram resultados inesperados. Em vez de apenas falar sobre edifícios, cada caso é apresentado como uma linha do tempo com histórias fascinantes sobre a vida complexa dos projetos, incluindo sua evolução, do abandono aos espaços comunitários ativos. Os projetos selecionados não são apresentados como exemplos a seguir estritamente, mas como processos que podem ser aplicados ao potencial de lugares não utilizados. Altamente relacionado ao tema curatorial do Freespace, o pavilhão francês lança luz sobre o poder do trabalho conjunto entre comunidades, arquitetos e governos. A exposição faz um uso notável de modelos arquitetônicos que, combinados com conteúdo audiovisual, mostram efetivamente como os edifícios são usados ​​hoje.

Bônus: os visitantes podem compartilhar seus próprios "lugares infinitos", destacando o potencial global dos espaços não utilizados que esperam ser recuperados para aproveitá-los em sua condição infinita.

França/ Infinite Places - Building or Making Places?. Imagem © Italo Rondinella
França/ Infinite Places - Building or Making Places?. Imagem © Italo Rondinella
França/ Infinite Places - Building or Making Places?. Imagem © Italo Rondinella
França/ Infinite Places - Building or Making Places?. Imagem © Italo Rondinella
França/ Infinite Places - Building or Making Places?. Imagem © Italo Rondinella
França/ Infinite Places - Building or Making Places?. Imagem © Italo Rondinella

O horizonte em uma caixa de vidro

Argentina / Horizontal Vertigo

Curadores/Expositores: Javier Mendiondo, Pablo Anzilutti, Franciso Garrido, Federico Cairoli
Arsenale

Esta instalação nos transporta para a vastidão dos pampas argentinos, através de um contêiner que reflete em suas paredes uma série de projetos relevantes para a arquitetura local, apresentados em seus primeiros esboços. A proposta é formalmente atraente e sugestiva, abrindo o conceito de Freespace para o visitante pensar sobre suas próprias interpretações: estamos ocupando corretamente o "espaço livre" que recebemos em cada tarefa? É necessário continuar construindo? Como podemos melhorar o preexistente em cada novo projeto que construímos?

Argentina / Horizontal Vertigo. Imagem © Federico Cairoli
Argentina / Horizontal Vertigo. Imagem © Federico Cairoli
Argentina / Horizontal Vertigo. Imagem © Federico Cairoli
Argentina / Horizontal Vertigo. Imagem © Federico Cairoli
Argentina / Horizontal Vertigo. Imagem © Federico Cairoli
Argentina / Horizontal Vertigo. Imagem © Federico Cairoli

Explorando a psique de uma nação através de metáforas

Grã Bretanha / Island

Curadores: Caruso St John Architects, Marcus Taylor
Giardini

A princípio, um pavilhão vazio cercado por andaimes pode não parecer "imperdível". Mas o Pavilhão Britânico é um excelente exemplo de uma resposta direta, e sem alarde, da busca pela generosidade da Bienal, oferecendo seus espaços para que outros países realizem eventos e adicionem vistas impressionantes de sua praça no último andar. Muito já foi dito sobre as implicações metafóricas do pavilhão e sua conexão com a "crise de identidade" do Brexit. No entanto, a publicação associada ao pavilhão, que contém entre outras coisas uma cópia de "A Tempestade" de Shakespeare e uma série de obras da poeta Kate Tempest, mostra como a mentalidade de "ilha", explorada por Caruso St John e Marcus Taylor, sustentou a psique britânica por muito mais tempo do que pensávamos. Como o próprio pavilhão, vale a pena rever o seu catálogo associado.

Grã-Bretanha / Island. Imagem © Italo Rondinella
Grã-Bretanha / Island. Imagem © Italo Rondinella
Grã-Bretanha / Island. Imagem © Italo Rondinella
Grã-Bretanha / Island. Imagem © Italo Rondinella
Grã-Bretanha / Island. Imagem © Italo Rondinella
Grã-Bretanha / Island. Imagem © Italo Rondinella

Questionando o manifesto da Bienal através de espaços ilegítimos

Cruising Pavilion

Curadores: Pierre-Alexandre Mateos, Rasmus Myrup, Octave Perrault, Charles Teyssou
Spazio Punch, Giudecca

Em outra margem, na ilha de Giudecca, um grupo de arquitetos, artistas, críticos e curadores formou um espaço que busca rever o conceito de Freespace da Bienal de Veneza 2018: como podemos falar do espaço livre sem considerar todos esses espaços ilegítimos e invisíveis em nossas cidades? O pavilhão declara que este manifesto é falho se "não questiona a produção heteronormativa do próprio espaço", submergindo-nos na atmosfera de becos, banheiros públicos e clubes de sexo que diferem muito dos espaços oficialmente apresentados pelo evento.

Cruising Pavilion. Imagem © Louis De Belle
Cruising Pavilion. Imagem © Louis De Belle
Cruising Pavilion. Imagem © Louis De Belle
Cruising Pavilion. Imagem © Louis De Belle
Cruising Pavilion. Imagem © Louis De Belle
Cruising Pavilion. Imagem © Louis De Belle

Uma abordagem futurista em relação ao rural

Cloud Village / Archi-Union Architects

Arquiteto Principal: Philip F. Yuan (China)
Arsenale

Respondendo ao tema do Pavilhão Chinês "Construindo um Campo no Futuro", a instalação "Cloud Village", de Philip Yuan, reúne uma série de linhas conceituais para criar uma estrutura atraente. Usando plástico reciclado, uma estrutura treliçada (surpreendentemente robusta) foi impressa em 3D em Xangai, enviada por peças a Veneza para montagem. A instalação é convincente em si mesma - para aqueles que não viram este sistema de construção antes, vale a pena olhar atentamente para o plástico impresso em 3D - mas suas implicações para a vida rural chinesa também são intrigantes, mostrando como o campo pode usar as vantagens da tecnologia com a mesma eficácia que a cidade.

Cloud Village / Philip F. Yuan. Imagem © Liming Zhang
Cloud Village / Philip F. Yuan. Imagem © Liming Zhang
Cloud Village / Philip F. Yuan. Imagem © Liming Zhang
Cloud Village / Philip F. Yuan. Imagem © Liming Zhang
Cloud Village / Philip F. Yuan. Imagem © Liming Zhang
Cloud Village / Philip F. Yuan. Imagem © Liming Zhang

A vida obviamente excede a arquitetura

Japão / Architectural Ethnography

Curadores: Momoyo Kaijima with Laurent Stalder and Yu Iseki
Giardini

"A vida obviamente supera a arquitetura." Com essa frase poderosa, a curadora Momoyo Kaijima dá o tom da exposição que, através de 42 projetos representados com desenhos fantásticos e altamente detalhados, tem como objetivo destacar a dimensão da vida na arquitetura. Relembrando o livro "Pet Architecture" do Atelier Bow-Wow - que estabelece um precedente sobre como os desenhos arquitetônicos podem incorporar a dimensão da vida cotidiana -, a exposição apresenta cortes, esboços, desenhos a mão e axonométricos que podem ser explorados usando uma série de dispositivos disponíveis em toda a exposição.

Japão / Architectural Ethnography. Imagem © Italo Rondinella
Japão / Architectural Ethnography. Imagem © Italo Rondinella
Japão / Architectural Ethnography. Imagem © Italo Rondinella
Japão / Architectural Ethnography. Imagem © Italo Rondinella
Japão / Architectural Ethnography. Imagem © Italo Rondinella
Japão / Architectural Ethnography. Imagem © Italo Rondinella

Ressignificando as barreiras de nossas cidades

Brasil / Muros de Ar - Walls of Air

Curadores: Gabriel Kozlowski, Laura González Fierro, Marcelo Maia Rosa and Sol Camacho
Giardini

Os curadores do pavilhão brasileiro examinam os "outros" limites do maior país da América do Sul, em uma série de 10 mapas surpreendentemente detalhados, além de exibir 17 projetos de arquitetos brasileiros que "reconceitualizam as barreiras dentro de nossas cidades". Ao destacar a possibilidade de reinventar o conceito das paredes, "Muros de Ar" entra em uma discussão oportuna para todos os arquitetos hoje.

Brasil / Muros de Ar - Walls of Air. Imagem © Italo Rondinella
Brasil / Muros de Ar - Walls of Air. Imagem © Italo Rondinella
Brasil / Muros de Ar - Walls of Air. Imagem © Italo Rondinella
Brasil / Muros de Ar - Walls of Air. Imagem © Italo Rondinella
Sobre este autor
AD Editorial Team
Autor
Cita: AD Editorial Team. "11 Exposições imperdíveis da Bienal de Veneza 2018" [11 Must-See Exhibitions at the 2018 Venice Biennale] 15 Jun 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/896078/11-exposicoes-imperdiveis-da-bienal-de-veneza-2018> ISSN 0719-8906