O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Para além das imagens virais: Biblioteca Tianjin Binhai do MVRDV por #donotsettle

Para além das imagens virais: Biblioteca Tianjin Binhai do MVRDV por #donotsettle

Para além das imagens virais: Biblioteca Tianjin Binhai do MVRDV por #donotsettle

#donotsettle é um projeto online de video criado por Wahyu Pratomo e Kris Provoost sobre arquitetura e a forma como ela é percebida pelos usuários. Eles visitam edifícios, fazem vídeos e escrevem histórias em sua coluna exclusiva no ArchDaily, #donotsettle Extra.

Sim, aquela biblioteca. As imagens da Biblioteca Tianjin Binhai apareceram em todos os lugares, de blogs de arquitetura a noticiários, até tornarem-se completamente virais nas mídias sociais. Tínhamos que ir vê-la e mostrar para você como é o espaço. Então, fizemos uma parceria com o MVRDV, que nos enviou para Tianjin para ver a edificação de perto.

A Biblioteca Tianjin Binhai, projetada pelo MVRDV, faz parte do masterplan para o novo Centro Cultural de Binhai (realizado pela alemã GMP). O edifício tornou-se um sucesso fenomenal nas mídias sociais e chegou a todos os cantos do mundo. Desde sua abertura, o número de visitantes tem aumentado constantemente, muitos deles provenientes de longe de Tianjin. A biblioteca é um ponto de destino, redefinida.

© Ossip van Duivenbode © Ossip van Duivenbode © Ossip van Duivenbode © Ossip van Duivenbode + 8

Do nascer ao pôr-do-sol, nunca houve um momento vazio. Os visitantes formam filas nas portas de entrada, esperando ansiosamente por sua vez de conhecer a biblioteca por dentro. Com seus smartphones na mão, os visitantes atravessam as portas e reagem com alegria - quase como na Disneylândia. Este entusiasmo definitivamente trouxe uma alma ao edifício. O fato de que a biblioteca está localizada a 50 quilômetros do centro de Tianjin, em uma área ainda em grande parte em desenvolvimento, torna o contexto ainda mais fascinante. Encontramos visitantes que vieram de Pequim (a mais de 150 quilômetros de Tianjin Binhai) ou até de outras cidades chinesas para ver este edifício com seus próprios olhos. Esta biblioteca do MVRDV simplesmente não pode ser vista como "apenas" mais uma biblioteca. É uma atração, um espaço público e um destino turístico. Seria esta a primeira biblioteca com esse caráter?

Agora, vamos mergulhar nas ondas de livros. O edifício consiste em duas partes diferentes: a primeira é o átrio principal, o espaço atraente, onde a atividade social ocorre, chamado "A Caverna". A segunda parte compreende o circundante conjunto de salas de leitura e funções de apoio diretamente conectado à Caverna. Graças a esses espaços, o edifício atua em grande parte como uma biblioteca tradicional, de certo modo.

Para além das imagens virais: Biblioteca Tianjin Binhai do MVRDV por #donotsettle, © Ossip van Duivenbode
© Ossip van Duivenbode

Um mar de livros

Ao entrar, o que chama atenção, obviamente, são as infinitas prateleiras de livros que fluem por todo o espaço. Este espaço em si é difícil de definir. As escadas fluem para as paredes que por sua vez se transformam perfeitamente em teto. As delineações rígidas entre piso, parede e teto desaparecem. É, em primeiro lugar, um espaço informal, que contrasta fortemente com outras bibliotecas mais tradicionais. As pessoas estão espalhadas por toda a área, fazendo sua própria investigação do espaço que viram antes apenas por imagens, tirando muitas fotos de cada recanto, bem como de si mesmos. As prateleiras e plataformas oferecem um lugar ideal para descansar, conversar e observar os outros visitantes. Com os guardas trabalhando duro para impedir que as crianças arrastem as escadas, nós atravessamos o espaço vendo as pessoas se divertindo  e curtindo o momento. Falando com o diretor da biblioteca, ele orgulha-se de ter esse edifício já famoso para gerenciar. Ele nos mostra seus pontos favoritos e, mesmo depois de algumas semanas de abertura, o vemos tirando mais fotografias e aumentando sua biblioteca de fotos, provavelmente já extensa. No fim de semana, ele afirma que a fila fora do prédio chega a 200 metros de comprimento. Quem disse que as bibliotecas e os livros em geral são chatos?

A iluminação natural é um elemento crucial no projeto, presente através de uma abertura acima da esfera e de grandes superfícies transparentes nas porções leste e oeste do edifício. O corredor central iluminado dá um efeito de eclipse dramático devido à forma esférica do auditório, enquanto as aberturas leste-oeste conectam o edifício ao parque e ao pátio, respectivamente.

© Ossip van Duivenbode
© Ossip van Duivenbode

Uma biblioteca (nada) tradicional

Ao mesmo tempo, uma biblioteca tradicional está presente nas outras partes do edifício. As salas de leitura variam de acordo com as necessidades e requisitos (incluindo salas audiovisuais, salas de informática, biblioteca para crianças, salas de leitura de revistas, entre outros). Estes ambientes não estão no centro (átrio e esfera), mas mantêm essa ligação importante. Nos pisos inferiores, as salas apresentam uma conexão direta com as escadas onipresentes. Nos andares superiores há uma conexão visual através da claraboia, que oferece pontos de vista interessantes e deslumbrantes do espaço principal do átrio.

A esfera no centro da Caverna está espacialmente integrada à forma ondulatória das escadas e do teto. Sua superfície branca é preenchida com LEDs, que projetam diferentes imagens e animações em todas as direções. Dentro, há um auditório esférico que dá efeitos sonoros interessantes devido à sua forma.

© Ossip van Duivenbode
© Ossip van Duivenbode

Um espaço principalmente social

Atualmente, as prateleiras superiores no átrio principal são inacessíveis, devido à rígida regulação local contra incêndio. Os visitantes podem ficar decepcionados com os livros impressos em placas de alumínio perfurado nas prateleiras superiores, mas depois de começarem a apreciar o espaço e sentirem seu impacto, eles acabam esquecendo isso. Nem todos os visitantes vêm pelos livros. Ao perguntar a eles suas opiniões sobre esta biblioteca, os livros impressos nunca estiveram entre suas maiores preocupações. A felicidade social ultrapassa qualquer desconforto. Talvez, a próxima tipologia da biblioteca não exigirá livros físicos?

Muitos arquitetos tiveram sua chance de redefinir a tipologia de bibliotecas. Sem dúvida, as bibliotecas evoluirão muito nas próximas décadas, orientando-se mais para o conteúdo digital. As bibliotecas deveriam desempenhar um papel importante na criação de interações sociais e na conscientização dos benefícios da leitura?Você acha que a Biblioteca Tianjin Binhai poderia representar a biblioteca do futuro?

© Ossip van Duivenbode
© Ossip van Duivenbode

#donotsettle é um projeto sobre Arquitetura e Experiência. Assista mais de 100 vídeos relacionados à Arquitetura em nosso Canal do YouTube, ou veja o que andamos fazendo no Instagram e no Facebook.

Tianjin Binhai Library / MVRDV + Tianjin Urban Planning and Design Institute

Ver a galeria completa

Cita: Wahyu Pratomo & Kris Provoost. "Para além das imagens virais: Biblioteca Tianjin Binhai do MVRDV por #donotsettle" [Beyond the Viral Images: Inside MVRDV’s Tianjin Binhai Library with #donotsettle] 25 Fev 2018. ArchDaily Brasil. (Trad. Moreira Cavalcante, Lis) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/889408/para-alem-das-imagens-virais-biblioteca-tianjin-binhai-do-mvrdv-por-number-donotsettle> ISSN 0719-8906