O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Discursos inspiradores do primeiro dia em uma escola de arquitetura

Discursos inspiradores do primeiro dia em uma escola de arquitetura

Discursos inspiradores do primeiro dia em uma escola de arquitetura
Discursos inspiradores do primeiro dia em uma escola de arquitetura,  © Wikipedia User: Trialsanderrors. Licensed under CC BY 2.0
© Wikipedia User: Trialsanderrors. Licensed under CC BY 2.0

Seja ou não o primeiro dia, ou quando quiser começar de novo; certos discursos são "lugares" aos quais devemos retornar ou trazer de volta para nos reinventarmos sempre.

Comecemos, então, novamente. Como todo novo começo, há um despertar do espírito. Proibido começar sem ilusões para mudar o mundo, arquitetos. Já dizia Ciriani: "a única coisa que deve trazer o aluno da arquitetura é a motivação", mas estamos perdidos. Com o avanço do ciclo, tanta busca criativa pode nos desgastar. Todos os caminhos e meios do eternamente aclamado "me falta inspiração" sabemos muito bem; por essa razão, em contraste, sabemos o grande valor de sentir-nos inspirado.

Esta é a importância dos discursos do primeiro dia de aula nas escolas de arquitetura. Pois eles são a ocasião perfeita onde as palavras confabulam para nos injetar inspiração que durará em todo o ciclo ou toda a carreira. Porque aqueles que são verdadeiramente inspiradores são eternos. E há de tudo: sóbrio, chamativo, reflexivo, sentimental, excitante, inesquecível... varia de acordo com a intensidade e intenção de cada professor. A verdade é que alguém em algum lugar dá e recebe essa mensagem universal.

O que este artigo traz são pedaços de discursos de primeiros dias recortados durante uma carreira arquitetônica. Há aqueles que têm essa loucura de escrever até as palavras de encorajamento. Então, em algum momento - como este - fazem sentido, são compartilhados e pronunciados como uma mistura de inspiração instantaneamente.

© Wikipedia User: BotMultichillT. Licensed under CC BY 2.0
© Wikipedia User: BotMultichillT. Licensed under CC BY 2.0

Abracadabra

Nós arquitetos somos como mágicos... Sim, fazemos magia!

"Tudo começa com uma linha ..." transformamos realidades, cruzamos limites considerados impossíveis, criamos novos mundos. Quando me informado no primeiro semestre, não consegui acreditar, mas permaneceu gravado até hoje, pois recordo que todos brilharam os olhos, sem saber muito bem no que estávamos entrando. Nunca uma frase tão pequena dizia com tanta paixão comovendo a sala inteira. Nós não nos conhecíamos, e já tínhamos um poder em comum. Pelo ceticismo, chegamos a acreditar. Aula de desenho, e o professor iniciou com o discurso da importância do desenho para pensar, criar, e finalmente, fazer magia. De repente, em nossas mãos, tínhamos/sentíamos o pó de ouro. Então, todos tomaram seus lápis como uma varinha mágica, e com domínio, começamos a desenhar - com sombras e luzes - esse belo caminho arquitetônico. (Paulo Osorio)

© Flickr User: Karsten Seiferlin. Licensed under Public Domain
© Flickr User: Karsten Seiferlin. Licensed under Public Domain

À criança historiadora

Preencher a memória é reter os ingredientes da vida comum que é recurso do nosso imaginário. Assim, a história da arquitetura é uma ótima fornecedora, usando-a para lubrificar esse território com base no qual se deve agir.

Conta a memória que não existimos se não baseados em recordações. Assim, a infância da arquitetura nos expõe com humildade e inocência; assim como "a descoberta da realidade da criança" nos ensina a observar em detalhes e a tentar entender essas primeiras interações com o mundo. É a consciência de um fato constante contra o que significa estar vazio. A história da arquitetura são duas coisas: confrontar-se a edifícios que abrem a perspectiva e cuja experiência nos fornece um imaginário para remover idéias e interesses. Então, os referentes são para usá-los com versatilidade e agilidade: ideias por trás dos prédios. A história não é o passado, consiste no pretérito (já vivido) e acontece no contexto. Diante disso, existe uma Curiosidade Expansiva que responde à vida do arquiteto e sua imersão na cidade. As alusões metafóricas no mundo nos trazem de volta à poesia inerente da vida: coisas vistas de outra perspectiva. E há o mundo imaginário dentro do qual também devemos desenvolver-nos. É por isso que o artista tem a urgência de antecipar e assim conquistar o espaço imaginário. E esse é o drama do artista e do arquiteto diante da folha em branco. Você precisa de uma referência: malha/ escala / referências. Crianças e mundos imaginários através da memória nos convidam, acima de tudo, a ter uma leitura aprofundada de uma pessoa consciente da sua própria história. (Frederick Cooper)

© Flickr User: Jose Luis Cernadas Iglesias. Licensed under Public Domain
© Flickr User: Jose Luis Cernadas Iglesias. Licensed under Public Domain

Consciência Social

Como nos movemos, como vivemos, como somos…

A sociedade aproveita o espaço de acordo com suas necessidades. Esteja atento, observe o comportamento dos outros. Arquitetura para resolver problemas sociais e dar forma ao fenômeno único de cada uma das formas de vida. Propor equipamentos e espaço públicos para esses "espaços bem-sucedidos". Sejamos empáticos, sensíveis, sociais. E fluir com isso porque uma coisa leva à outra. Um arquiteto que permanece nas boas ideias, de nada serve se não as desenvolve. Essas ideias maravilhosas não servem de nada, se você não as coloca em prática. Seja projetos, construções ou escritos, a ideia é manifestá-los e exteriorizá-los através dos vários canais com o mundo. Esta mensagem é algo como "Não há grande talento, sem grande vontade"... e esforço. Muito trabalho! (Manuel Flores)

© Flickr User: vishwaant avk. Licensed under Public Domain
© Flickr User: vishwaant avk. Licensed under Public Domain

O não-discurso

Silêncio absoluto.

Ele não disse nada parecido com um discurso. Sozinho, entrou sábio e sóbrio, ao passo lento no sala. Imponente. Pouco faltava para todos se levantarem e fazer alguma reverência, pois mais de um nos inspirou a tal ponto a esse respeito. Isso. Essa foi a mensagem. Aqueles que terão observado bem, terão permanecido com o desejo de ser um arquiteto capaz de com sua própria presença transmitir uma revolução interior inteira nos outros com a criação de uma atmosfera inspiradora. (José García Bryce)

 © Flickr User: seier+seier. Licensed under Public Domain
© Flickr User: seier+seier. Licensed under Public Domain

Despertar do espírito

"Se você acha que um assunto é bom, vale a pena lutar ... e com arquitetura!" - Alexia León.

Como? O que? Por quê? Para que? Quem? Onde? Em relação ao que? Sempre ao lugar dos fatos: ter impressões, reação imediata, primeira intuição. Dialogar com seres reais e inanimados. Gerar situações e sentimentos. Conecte-se. Crescimento na desordem? De um lado para o outro, e novamente questionar o princípio: "A arquitetura não tem um processo linear". Responsabilidade social. Compreenda a escala das coisas. Espontaneidade. Seja flexível! Permitir viver e se relacionar. Mais do que o resultado, o Processo. O que me causa? Devolva algo à cidade. Não há uma questão sem sentido ou fora de lugar. Tudo está relacionado ao entorno. Consuma arquitetura, notícias do mundo. "A arquitetura é uma prática cultural e multidisciplinar". Porque é sobre a cidade! Relacione coisas diferentes e transforme-as... Saiba o que tem em mente e o que pode fazer. Just do it! Quanto mais você trabalha, as coisas mais divertidas / Quanto mais perguntas você faz, mais consistência, mais qualidade. Saiam daqui sendo melhores arquitetos. Pense na cidade... desde a universidade. Atitude e Estratégia. Divirta-se! Um bombardeio de pontos de interrogação e admiração que o convidam a especular, refletir, tentar responder e pedir mais, além de propor de outro modo. Como vamos construir a cidade?  Deixam você em incerteza, com curiosidade, instável e desconfortável... que fazer?… ai que está! Esse é o espírito. (Lucho Marcial / Alexia León / Enrique Normand)

© Flickr User: Johnn. Licensed under Public Domain
© Flickr User: Johnn. Licensed under Public Domain

Quando o discurso arma com suas próprias respostas

Cinema Paradiso

Você gosta de arquitetura? Por quê? Você gosta de filmes? Por quê? Qual é o seu hobby ou passatempo? Que bandas você tem ouvindo recentemente? Que livro você está lendo? Quem é seu diretor de cinema favorito? Qual é o filme que você mais gostou até hoje? Se não fosse um arquiteto, qual outra opção você escolheria? Quem é seu arquiteto favorito? Refrescante, rebelde e curioso, você não espera tantas perguntas sobre você, e muito menos percebe a estreita relação do arquiteto em que você está se tornando ao vincular seu estilo de vida com o que produz. (Víctor Mejía)

© Flickr User: tm. Licensed under Public Domain
© Flickr User: tm. Licensed under Public Domain

Uma viagem do saber

Para ser grandes arquitetos, têm que deixar a arquitetura para retornar a ela. Quantos de vocês tentaram deixar a arquitetura para retornar a ela?

Descubra os mundos paralelos que se entrelaçam ao conhecimento de ramos relacionados à arquitetura. Ao longo do caminho, há um relacionamento íntimo: o amor. Essa é a arquitetura humanista que deve ser procurada e encontrada, porque ela expande nossas redes e relacionamentos. Grandes descobertas foram feitas de fora, da arte, por exemplo. A pesquisa é um convite para sonhar, deixe-se levar nesta turbulência. Tire um tempo, saia da zona de conforto. Escrever, ler, analisar sobre arquitetura é um mundo maravilhoso que nos coloca em outra perspectiva. Discurso evocativo, que menciona camadas desconhecidas de arquitetura e desafios para conhecê-las. (Wiley Ludeña)

© Flickr User: Miquel González Page. Licensed under Public Domain
© Flickr User: Miquel González Page. Licensed under Public Domain

VER

Memória-Identidade-Paisagem: as paisagens têm uma "personalidade", um caráter, um selo... que já foi definido como um Genius Loci, um espírito do lugar. Quem sou? O que me faz feliz? Sou feliz? Você é um explorador. O olhar particular nos dá riqueza.

Quem éramos antes da arquitetura? Tudo pode ser compatível com a arquitetura? "Ontem eu era inteligente e queria mudar o mundo, hoje sou sábio e mudei a mim mesmo". Que mudanças posso fazer em mim mesmo para elevar meus níveis de consciência? Se o trabalho que você deseja não existe, você deve inventá-lo. Seres passivos: tempo em coisas que não nos interessam. O que mais eles fazem além da arquitetura? Não abandone-os. Perdemos a capacidade de estar em um lugar. O que você faz com o seu tempo livre? Você vive ou mata o tempo? A arquitetura é política. "Cuide da cidade...". "Não posso apenas contra a inércia que existe". Se você acredita em algo, faça... esse momento é incrível, esse tempo não voltará. Quando pequenos atos são multiplicados por milhões de pessoas, você pode transformar o mundo. Não cresça, é uma armadilha. Você já sentou-se para refletir sobre como melhorar sua vida? O que aprendi com a escola? Tudo o que traz para dentro... Que diabos tudo isso tem a ver com a paisagem? VEJA. Filtre o que não os faz bem. Todos os arquitetos falam sobre aprender a ver. Paisagem como a vida. E a arte envia uma mensagem do que está acontecendo. "A mind once upon, never closes". Pense sobre como eles querem que seja seu dia a dia quando termina. E isso nos trouxe um alerta sincero para ser mais feliz na busca em ser arquitetos. Entendendo a paisagem como território cultural, interiorizando isso como um modo de vida. (Pauline Ferrer)

© Flickr User: Alfred Essa. Licensed under Public Domain
© Flickr User: Alfred Essa. Licensed under Public Domain

Um mestre citando um mestre

"A arquitetura começa quando dois tijolos são colocados cuidadosamente". - Mies Van der Rohe.

"Cuidadosamente" ressoa como um eco. Evoca todo o cuidado e sutileza que se está aprendendo na escola de arquitetura. Tanto que isso é traduzido em nossas relações humanas e vice-versa. Retornamos a pensar: sintetizar, organizar, hierarquizar. Todo um sistema formal que nasceu para entender o funcionamento das coisas e da vida. E devemos aprender a viver na cidade, aproveitando as oportunidades. Temos o problema crucial da habitação social que não pode ser ignorado. Muito menos nossa vontade de servir. Reconstrua e re-centre a quem devemos atender. Com muita nobreza, em todos os sentidos da palavra, esta mensagem essencial nos transporta para toda a atmosfera do que significa construir com cuidado, o que implica dedicação, esforço, paixão, empatia, equilíbrio, etc. (José Miguel Victoria)

© Flickr User: andré mantelli. Licensed under Public Domain
© Flickr User: andré mantelli. Licensed under Public Domain

Crise é conhecimento

Esse é o momento mais fantástico da sua vida e permitirá que você cresça. Os momentos de crise merecem a felicidade da conquista. Cair e levantar-se.

Expresse suas ideias com desenhos a mão como aqueles apaixonados que desenham mesmo em guardanapos. Postura sobre a arquitetura, a cidade, o país... Seja claro sobre o que é ser um arquiteto. - Do que se trata?. Pedir, questionar, confrontar, permite que você tome TUDO o que você carrega contigo. O que resta? Posição ética da arquitetura construída a partir da individualidade. Desobedecer inteligentemente. Do processo interessa tudo, todas as faces, as camadas, as engrenagens. A oficina de projeto é como um laboratório de constante indagação e experimentação onde os protagonistas são os alunos. Esta reflexão apaixonada deixa um sentimento de algo como "encontrar o que você ama e deixá-lo que te destrua"... e construa  novamente. (Luis Rodríguez)

© Flickr User: Daniel Lee. Licensed under Public Domain
© Flickr User: Daniel Lee. Licensed under Public Domain

Embora seja diferente ouvir um discurso fluído para ler uma soma de ideias como essa, cada uma dessas frases incompletas tentou se reintegrar para esboçar e transmitir sua essência inspiradora. No final, cada mensagem traz ilusão, paixão, curiosidade, realidade, infância, maturidade... uma dialética constante entre o mundo interior e o exterior. Onde aprendemos a reconstruir e construir. Então, podemos começar de novo os tempos que realmente queremos. Sempre há um novo despertar da consciência e ainda mais com a passagem do tempo como aprendizes da arquitetura, já que nos inspiramos repetidas vezes, sem pesar, apesar do fato de estarmos sobrecarregados por tanto fazer. Talvez na maneira como nos falta o ar, a luz ou o sonho, nos isolamos ou perdemos-nos...

Para esses dias, volte ao primeiro dia.

 © Flickr User: Naquib Hossain. Licensed under Public Domain
© Flickr User: Naquib Hossain. Licensed under Public Domain

Tudo é a beleza colateral de aprender uma carreira nobre, porque a arquitetura tem poder e magia para melhorar e transformar a vida.

Sobre este autor
Delia Bayona
Autor
Cita: Bayona, Delia. "Discursos inspiradores do primeiro dia em uma escola de arquitetura" [Discursos Inspiradores del primer día en una escuela de arquitectura ] 29 Set 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Pereira, Matheus) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/880574/discursos-inspiradores-do-primeiro-dia-em-uma-escola-de-arquitetura> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.