O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Casa da Música do Porto pelas lentes de Fernando Guerra

Casa da Música do Porto pelas lentes de Fernando Guerra

Casa da Música do Porto pelas lentes de Fernando Guerra
Casa da Música do Porto pelas lentes de Fernando Guerra, © Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Hoje apresentamos uma sessão de fotos da Casa da Música do Porto, por Fernando Guerra (Últimas Reportagens. Projetado pelo escritório holandês Office for Metropolitan Architecture (OMA), de Rem Koolhaas, o equipamento cultural resultou de um concurso realizado em 1999, nos preparativos à celebração do Porto como uma das capitais culturais da Europa em 2001.

O edifício implanta-se em um contexto urbano bastante consolidado, de edificações baixas, em uma área habitacional tradicional, em uma praça pública na Rotunda da Boavista. A opção de projeto, no entanto, foi a de romper com o tecido urbano e criar uma edificação isolada no lote, icônica, sobre uma praça seca revestida em mármore travertino.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

Sua forma facetada, em concreto branco, destaca-se fortemente no contexto. A edificação é um volume sólido, onde foram escavadas “caixas” correspondentes aos elementos programáticos, criando um bloco com vazios e perfurações. Koolhaas buscou romper com alguns elementos tradicionais em edificações desse tipo e porte. Por exemplo, não há um grande foyer central para o auditório principal, de 1.300 assentos, mas uma rota contínua em torno dele, distribuindo todos os outros complexos programas em volta. Este também se conecta visualmente com a cidade, através de aberturas de vidro ondulado, fazendo com que a cidade do Porto transforme-se em cenário e pano de fundo nos espetáculos. Isso era um gesto importante para Koolhaas, que apontou que a maioria da população conhece apenas a forma exterior dos edifícios culturais, e muito pouco do que acontece em seu interior. Alguns outros espaços conectam-se visualmente com a cidade e com a cultura portuguesa. O edifício também é icônico pelos revestimentos empregados no interior. Contrastando com o exterior sóbrio azulejos portugueses, componentes metálicos, chapas de compensado douradas, entre muitos outros, se espalham pelos pisos, paredes e forros.

© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG
© Fernando Guerra | FG+SG

O projeto da Casa da Música não é unanimidade entre os portugueses, sobretudo por romper tanto com a estrutura tradicional urbana. Mas, sem dúvidas, é uma das edificações mais importantes de Koolhaas e da arquitetura contemporânea. Veja mais fotos a seguir:

Casa da Música / OMA

Ver a galeria completa

Cita: Eduardo Souza. "Casa da Música do Porto pelas lentes de Fernando Guerra" 16 Mar 2017. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/867266/casa-da-musica-do-porto-pelas-lentes-de-fernando-guerra> ISSN 0719-8906