O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Quer construir uma casa boa, bonita e barata? Contrate um arquiteto. A experiência de Alberto Campo Baeza

Quer construir uma casa boa, bonita e barata? Contrate um arquiteto. A experiência de Alberto Campo Baeza

  • 12:00 - 5 Janeiro, 2017
  • por Alberto Campo Baeza
Quer construir uma casa boa, bonita e barata? Contrate um arquiteto. A experiência de Alberto Campo Baeza
Quer construir uma casa boa, bonita e barata? Contrate um arquiteto. A experiência de Alberto Campo Baeza, Casa Gaspar. Image © Hisao Suzuki
Casa Gaspar. Image © Hisao Suzuki

Neste artigo, publicado originalmente no Blog de Arquitetura da Fundación Arquia, o autor Alberto Campo Baeza nos fala o quão importante é um arquiteto no diagnóstico e execução de uma obra. Tanto quanto é imprescindível um médico para tratar de uma enfermidade, um arquiteto é essencial para executar uma obra sempre e quando o problema for exposto e as variáveis e condições estiverem absolutamente claras.

Este arquiteto nos relata, através de um exemplo pessoal, a Casa Gaspar, as capacidades que se podem adquirir na disciplina desmitificando o papel do arquiteto e aludindo finalmente que o barato sempre acaba saindo caro!

Casa Gaspar. Image Cortesia de Alberto Campo Baeza
Casa Gaspar. Image Cortesia de Alberto Campo Baeza

Você está pensando em construir uma casa? Gostaria que ela fosse boa, bonita e barata? Contrate um arquiteto, um bom arquiteto.

Há algumas pessoas, insensatas, que fariam sua casa sem arquitetos. Consideram o arquiteto como um mal menor. São os mesmos que se auto-medicam em vez de ir ao médico. São, poucos, profundamente ignorantes. Gastam muito dinheiro na farmácia para nada. E só vão ao médico em último caso.

Um arquiteto é um servidor da sociedade. É alguém que busca a beleza através da arquitetura, e que resolve problemas da sociedade e trata de fazer felizes as pessoas para quem trabalha.

Casa Rufo. Image © Javier Callejas
Casa Rufo. Image © Javier Callejas

Eu poderia agora fazer uma defesa do quão bom é contratar um arquiteto, um bom arquiteto, para que tudo corra bem. Mas pensei que é mais fácil falar em primeira pessoa, através da minha própria experiência profissional.

Se eu disser que a casa mais bela que já fiz, a melhor, foi a casa mais barata que construí, vocês dirão que é exagero. Pois não é.

Contratação

Casa Rufo. Image © Javier Callejas
Casa Rufo. Image © Javier Callejas

Recebi a ligação de uma boa amiga minha um dia perguntando-me se eu poderia fazer uma casa para ela e seu marido, mas com apenas três milhões de pesetas (20.000 euros) e um terreno pequeno. Pedia-me uma casa com privacidade absoluta em um pequeno pinhal, rodeada de casas de familiares, na província de Cádiz.

Eu só lhe pedi liberdade absoluta. Porque sigo pensando que um arquiteto é um pouco como um médico. Deve escutar atentamente o paciente, e fazer todas as análises necessárias. Mas o diagnóstico é feito pelo médico e o doente deve obedecer. É isso que faço como paciente: obedeço cegamente o médico, e sempre passei muito bem.

O que foi feito

Casa Gaspar. Image Cortesia de Alberto Campo Baeza
Casa Gaspar. Image Cortesia de Alberto Campo Baeza

A solução foi muito simples: um retângulo de 6x18 metros erguido com paredes estruturais. Um pátio adiante de 6x18 e outro pátio atrás, com as mesmas dimensões.

No interior, duas paredes transversais mais baixas, a 4 metros das bordas para criar de um lado um dormitório e um banheiro, e do outro uma cozinha e um segundo dormitório. Para iluminar o espaço central de 6 x 10 são abertas nos quatro cantos vidros fixos de 2 × 2 que dão continuidade a este espaço central com os dois pátios. Para circular e ventilar esse espaço central, duas portas opacas no centro, no eixo principal. Os dois dormitórios e a cozinha são iluminados e conectam-se com seus pátios por portas transparentes. O banheiro conta com uma claraboia. Tudo em pouco mais de 100 metros quadrados.

A casa construída responde à melhor tradição da região onde a casa se insere, a Andaluzia: pátio dianteiro de entrada e pátio posterior. Em cada pátio são plantados simetricamente dois limoeiros. No pátio do fundo uma pequena piscina. O som da água também colabora com a beleza dos espaços. Por fora a casa aparenta ser completamente fechada com somente a porta de entrada.

Com que foi feita

Casa Gaspar. Image © Hisao Suzuki
Casa Gaspar. Image © Hisao Suzuki

Tudo foi erguido com alvenaria estrutural, que é o mais barato e fácil para essas dimensões. O piso todo com uma laje simples, bem isolada e impermeabilizada. A cobertura é resolvida com uma laje simples cerâmica. O pavimento todo, interior e exterior, de pedra calcária Capri de Córdoba, polida. É um piso tão bonito que segui utilizando-o em todas as minhas casas.

Tudo foi pintado de branco. As paredes são caiadas, brancas, concedendo a esses espaços uma luminosidade maravilhosa. Até as lâmpadas são simples: bulbos brancos nas paredes protegidas acima com um simples vidro.

Quem o fez

A casa foi construída em um prazo razoável por Conejito, o encarregado da obra, sábio e bom, como restam poucos. Como armador, Diego Corrales, que fez muito bem. Pois um armador também é necessário, como o médico precisa da enfermeira. Me ajudou também um bom amigo arquiteto de Chiclana, Miguel Vela.

O lugar

Casa del Infinito. Image © Javier Callejas
Casa del Infinito. Image © Javier Callejas

Os arquitetos sempre falam do genius loci, do lugar. Pois esta casa pareceu que esteve ali desde sempre. A casa ficou muito interessante. O que teve nesta casa que não tiveram outras? Porque tanto no entendimento do lugar como nos materiais e nas cores e no tratamento da luz, como na tipologia, no tipo da casa, ela é uma casa tradicional andaluz. Ontem, hoje e amanhã. O segredo é que ela foi feita por um arquiteto que compreende a luz, a escala e as proporções. Um arquiteto que sabe que, para alcançar a venustas, a beleza, é essencial antes utilitas e se reunir com a firmitas. Vitruvius afirmou isso bem.

Quanto

Casa del Infinito. Image © Javier Callejas
Casa del Infinito. Image © Javier Callejas

A casa custou o previsto, 3 milhões de pesetas de 1992, 20.000 euros de hoje. É uma casa pequena, de 100 metros quadrados, que parece grande. Ficamos todos encantados: proprietários, construtor e arquiteto. Tão encantados que em pouco tempo construímos outra casa na mesma linha, a Casa Guerrero, para um de seus irmãos.

Difusão

Casa Rufo. Image © Javier Callejas
Casa Rufo. Image © Javier Callejas

A Casa Gaspar apareceu em diversos livros e revistas de arquitetura do mundo, algumas vezes na capa. Claro que grande parte da culpa tem HisaoSuzuki, um fotógrafo excepcional que fez fotos incríveis. Ele já havia feito as fotos da Casa Turégano, com um grande resultado, então eu não hesitei em chamá-lo para traduzir em imagens o espírito da Casa Gaspar. Eu não vou esquecer da manhã, quando, ainda muito escuro, nós dois estávamos no quintal da casa. Ele tinha instalado tripés e câmeras e estávamos apenas esperando a luz. Lentamente, muito lentamente, levantou-se um claror e o fotógrafo e começou a apertar botões. O resultado é esse conjunto de belas imagens com uma luz misteriosa quase impossível de explicar, onde traduziu bem o espírito desta casa.

Casa Rufo. Image Cortesia de Alberto Campo Baeza
Casa Rufo. Image Cortesia de Alberto Campo Baeza

Conclusão

Creio que através dessas simples linhas e dos desenhos expressivos e fotografias maravilhosas, é fácil entender como é possível, com um bom arquiteto, fazer uma casa boa, bonita e barata.

Arquiteto: Alberto Campo Baeza

Fotografias da Casa Gaspar: Hisao Suzuki

Se quiser saber mais sobre a Fundación Arquia e interessa ler mais artigos de seu blog de arquitetura, clique aqui.

Casa Gaspar / Alberto Campo Baeza

Residência do Infinito / Alberto Campo Baeza

Casa Rufo / Alberto Campo Baeza

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Alberto Campo Baeza
Autor
Cita: Alberto Campo Baeza. "Quer construir uma casa boa, bonita e barata? Contrate um arquiteto. A experiência de Alberto Campo Baeza" 05 Jan 2017. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/802585/quer-construir-uma-casa-boa-bonita-e-barata-contrate-um-arquiteto-a-experiencia-de-alberto-campo-baeza> ISSN 0719-8906
Ler comentários

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.