O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. 7 desafios que impedem a originalidade na arquitetura (e como superá-los)

7 desafios que impedem a originalidade na arquitetura (e como superá-los)

7 desafios que impedem a originalidade na arquitetura (e como superá-los)
7 desafios que impedem a originalidade na arquitetura (e como superá-los) , © Ariana Zilliacus. Original work using images by <a href='http://www.archdaily.com/448774/heydar-aliyev-center-zaha-hadid-architects'>Iwan Baan</a>, <a href='http://snohetta.com/project/42-norwegian-national-opera-and-ballet'>Jens Passoth</a>, <a href='http://www.archdaily.com/384289/serpentine-pavilion-sou-fujimoto'>Daniel Portilla</a> and <a href='http://www.archdaily.com/339893/bigs-waste-to-energy-plant-breaks-ground-breaks-schemas'>BIG</a>
© Ariana Zilliacus. Original work using images by Iwan Baan, Jens Passoth, Daniel Portilla and BIG

"Originalidade está morta" não é uma frase incomum de se ouvir em nossa era moderna, repleta de informações Big Data e fácil acesso ao material de origem. Se você der uma olhada no Google Ngram Viewer, o uso da palavra "originalidade" parece ter diminuído; é agora aproximadamente tão comum como era em 1800, com seu pico de uso ocorrendo logo antes de 1900. Então o que estava acontecendo em torno dessa época? Em 1893, as primeiras imagens em movimento foram exibidas; Em 1898, a primeira escada rolante foi instalada; Em 1899, a aspirina foi inventada; E 1901 viu a primeira transmissão sem fio enviada da Inglaterra ao Canadá. [1]

Naquela época, o desenvolvimento de várias formas de tecnologia permitia encorajar as pessoas a explorar e realizar ideias que só poderiam ter sido sonhadas no passado. Mas sem essa injeção de novas ferramentas, é difícil competir com 200 mil anos de novas ideias; Para ajudá-lo a fazer isso, aqui estão sete aspectos do nosso mundo moderno que tornam difícil chegarmos a ideias originais e maneiras que você pode combatê-los.

1. O efeito do compartilhamento social

Com o constante feed de mídia que agora ocupa nossas várias telas, é praticamente impossível não ver as mesmas coisas que seus colegas de trabalho ou de classe vêem; E igualmente é impossível não subconscientemente incorporar a ideia de outra pessoa em seu próprio. O problema é que, se todos fizerem isso, torna-se difícil evitar semelhanças entre projetos e apresentações.

Esforçar-se mais para procurar fontes que são relevantes, mas não massificadas, não só poderia abrir os olhos para algo completamente inesperado, como também irá trabalhar para separar suas ideias da multidão. A verdadeira originalidade pode ser um fenômeno impossível, mas não é nada de que se envergonhar. Tomamos ideias e experiências prévias, aprendemos com elas e as tornamos melhores, combinando-as com algo novo. Você apenas tem que aprender a procurar as fontes originais.

© Ariana Zilliacus. Original work using images by <a href='http://www.visitdenmark.com/sites/default/files/styles/galleries_ratio/public/vdk_images/Attractions-Activities-interest-accommodation-people-geo/Geography-places/The-regions/Vest-jylland/facebook-fan-photo-ringkobing_by_anne_sophie_zolna_gautrelet.jpg?itok=ye_UZpG0'>Anne Sophie Zolna Gautrelet</a>, <a href='http://www.archdaily.com/211943/starbucks-coffee-kengo-kuma-associates'>Masao Nishikawa</a>, <a href='http://www.archdaily.com/444857/timber-structure-archery-hall-and-boxing-club-ft-architects'>Shigeo Ogawa</a> and <a href='http://www.archdaily.com/484981/sunnyhills-at-minami-aoyama-kengo-kuma-and-associates'>Daici Ano</a>
© Ariana Zilliacus. Original work using images by Anne Sophie Zolna Gautrelet, Masao Nishikawa, Shigeo Ogawa and Daici Ano

2. Novos desafios tecnológicos

A nova tecnologia que estão evoluindo a uma taxa excepcional pode ser intimidante - muitas das coisas que você aprende estarão em breve desatualizadas. No entanto, é importante que alguns tomem o desafio de sair de sua zona de conforto e entrar nesse campo, às vezes incompreensível, da nova tecnologia arquitetônica.

Usando as novas técnicas que estão constantemente surgindo, e mais importante, combinando essas novas técnicas com ferramentas antiquíssimas, é uma maneira de explorar um terreno amplamente descoberto. Antes da Revolução Industrial, por exemplo, a arquitetura tinha permanecido praticamente inalterada por anos. Depois veio a era do aço e da produção em massa, e dela emergiu a Torre Eiffel e o skyline nova iorquino. É claro que construir alto agora não é mais uma novidade; a originalidade só dura por algum tempo.

© Ariana Zilliacus. Original work using images by <a href='https://sickline.wordpress.com/2014/09/01/the-gherkin/'>Hufton + Crow</a>, <a href='http://ibuku.com/keyprojects/green-school/'>Ibuku</a> and Ariana Zilliacus
© Ariana Zilliacus. Original work using images by Hufton + Crow, Ibuku and Ariana Zilliacus

3. Limitações geográficas

Ficar dentro do país de origem durante a educação e talvez até a vida profissional pode ser uma opção muito confortável e segura a ser tomada. O efeito que isso tem sobre sua originalidade, porém, é menos do que reconfortante; Felizmente, o intercâmbio entre culturas está se tornando uma abordagem de design mais comum em todo o mundo, permitindo que aprendamos uns com os outros.

A essência disso é exemplificada em projetos como este, da Ingvartsen Architects. Combinar ideias e resolução de problemas de uma vasta gama de experiências pode dar origem a soluções de projeto que teriam sido impossíveis no passado com sistemas de transporte e comunicação menos eficientes. Aproveitar os recursos que temos para uma ampla compreensão cultural e geográfica pode ajudar a combater os edifícios de vidro genérico que compõem "Notopia."

© Ariana Zilliacus
© Ariana Zilliacus

4. Limitações materiais

Apesar dos parâmetros contextuais específicos que vêm com codificação e programação de projetos de edifícios, a arquitetura criada dessa forma conseguiu fundir-se em uma única ideia do que os edifícios paramétricos podem ser. A originalidade que catapultou Zaha Hadid Architects, entre outros, à fama, está talvez perdendo seu apelo futurista a ponto de ser exagerada.

Misturar métodos e materiais utilizados para diferentes etapas em um processo de projeto poderia adicionar um sopro de ar fresco; Em vez de usar a tecnologia para chegar a forma e aderindo ao uso de materiais tradicionais, tente encontrar formas com técnicas de construção de idade e experimentar com os componentes do material.

© Ariana Zilliacus. Original work using image by <a href='http://www.archdaily.com/422470/ad-classics-the-guggenheim-museum-bilbao-frank-gehry'> Flickr user RonG8888</a>
© Ariana Zilliacus. Original work using image by Flickr user RonG8888

5. Tornar-se ligado a ideias

"Mate seus queridinhos" é algo que toda pessoa ao longo da jornada de arquitetura já ouviu antes. É difícil não se apegar a um projeto que você tem trabalhado em sua mente, praticamente viveu e convenceu-se de que é o melhor caminho a percorrer. Infelizmente, a inovação raramente sai dessa grande ideia. Muitas das pessoas mais bem sucedidas na história tiveram muitas falhas ao longo do caminho antes de ter sucesso. Thomas Edison, por exemplo, inventou a lâmpada, o fonógrafo e o transmissor de carbono necessários para telefones em 5 anos; O que é menos falado são as mais de 100 patentes que ele arquivou por invenções agora-esquecidas. [2]

Gerar mais ideias estatisticamente dar-lhe-á uma maior chance de obtê-lo. A luta entre qualidade e quantidade, especialmente quando pressionada pelo tempo e dinheiro, é possivelmente uma das maiores barreiras que impedem os arquitetos de alcançar a originalidade. Uma maneira possível de tentar superar isso é, por exemplo, participar de concursos regularmente. Isso permitirá que uma grande quantidade de ideias seja gerada, construindo lentamente a experiência que pode ser usada como um recurso para vir acima com desenhos originais no futuro.

© Ariana Zilliacus
© Ariana Zilliacus

6. Especialização da indústria

A especialização na sociedade moderna é outro fator que joga contra a originalidade. No passado havia "homens do Renascimento" como Leonardo da Vinci, que essencialmente sabiam muito sobre muitas coisas, em parte porque havia menos informações para adquirir, mas também porque até recentemente, era comum para seguir completamente uma ideia até a produção. Em outras palavras, não é necessário muito conhecimento externo para chegar a algo novo e único. Nos tempos atuais, a especialização assegurou que para cada nova criação, há várias indústrias com diferentes conjuntos de conhecimento relevantes.

Então, o que você faz? Estudo até a idade de 75, com um diploma em arquitetura, engenharia, ecologia e design? Alternativamente, você poderia estender seu círculo social para incluir pessoas que já conhecem esses campos; Pessoas que se sentem da mesma maneira sobre a construção e design como você faz, de tal forma que a geração de ideias e comunicação é tão irrestrito quanto possível. Encontrar uma boa equipe pode levar você a um longo caminho.

© Ariana Zilliacus. Original work using images by <a href='http://www.archdaily.com/363164/parkroyal-on-pickering-woha-2'>Patrick Bingham-Hall</a> and Ariana Zilliacus
© Ariana Zilliacus. Original work using images by Patrick Bingham-Hall and Ariana Zilliacus

7. Cultura de Imagem

Nossa cultura moderna baseada em imagens transformou o processo de projeto arquitetônico em uma das criações de objetos belos. O perigo disso é que os arquitetos podem trabalhar para criar esse objeto bonito em vez de priorizar os requisitos do projeto em si, resultando em um processo projetual muito aberto. Não esqueçamos que as restrições fomentam a criatividade - então criem restrições para si próprios.

Referências:

  1. 1890 to 1899 Important News, Significant Events, Key Technology.” The People History. N.p., Unknown. Web.
  2. Grant, Adam. “How to Build a Culture of Originality.” Harvard Business Review. N.p., Mar. 2016. Web. 30 Nov. 2016.

Sobre este autor
Ariana Zilliacus
Autor
Cita: Zilliacus, Ariana. "7 desafios que impedem a originalidade na arquitetura (e como superá-los) " 09 Dez 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/801135/7-desafios-que-impedem-a-originalidade-na-arquitetura-e-como-supera-los> ISSN 0719-8906