Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Notícias de Arquitetura
  3. Prefeitura de São Paulo instala mobiliário urbano no Largo da Batata

Prefeitura de São Paulo instala mobiliário urbano no Largo da Batata

Prefeitura de São Paulo instala mobiliário urbano no Largo da Batata
Prefeitura de São Paulo instala mobiliário urbano no Largo da Batata, © Paulo Henrique Baumann, via perfil a Virada Sustentável no Flickr. Licença CC BY-SA 2.0
© Paulo Henrique Baumann, via perfil a Virada Sustentável no Flickr. Licença CC BY-SA 2.0

Em outubro de 2013, ao encerrar as obras de revitalização do Largo da Batata, no bairro de Pinheiros, a prefeitura de São Paulo previu também a entrega de uma série de mobiliários para fazer desse intrincado espaço urbano um lugar acolhedor aos pedestres e ciclistas.

Desde então, o largo da Batata se tornou emblemático em termos de apropriação do espaço público, com algumas iniciativas cidadãs transformando o espaço através de instalações e estruturas permanentes e efêmeras. Em agosto de 2014, por exemplo, o festival de cultura e arquitetura Design Weekend criou um jardim provisório, com bancos e árvores. Há pouco mais de um ano, o coletivo PingPoint instalou uma mesa de pingue-pongue na praça. Dezenas de bancos e vasos de plantas, todos preservados por frequentadores, também são encontrados ali.

No entanto, após quase três anos da conclusão das obras, a prefeitura deu início à aguardada etapa de instalação do mobiliário urbano no Largo. Com investimento de 782 000 reais, as mudanças começaram a aparecer timidamente a partir de junho. Na praça em frente à Igreja Nossa Senhora do Monte Serrate, foram instalados seis conjuntos de mesa e bancos, aparelhos de ginástica e brinquedos infantis, como balanço. Até outubro, o local ganhará um pergolado de madeira, dez pontos de estacionamento de bicicleta, 78 bancos e uma estrutura de madeira chamada de “banco-ilha”, que servirá para abrigar dezenas de pessoas sentadas simultaneamente.

No mesmo período, a subprefeitura de Pinheiros pretende espalhar cerca de 500 cadeiras de praia, guarda-sóis, espreguiçadeiras, redes e outros acessórios portáteis pela praça. A ideia é que o material seja usado durante o dia e recolhido à noite. O plano também prevê a construção de quatro estruturas envidraçadas com o objetivo de abrigar uma ludoteca, uma lanchonete e eventos variados. 

© Paulo Henrique Baumann, via perfil a Virada Sustentável no Flickr. Licença CC BY-SA 2.0
© Paulo Henrique Baumann, via perfil a Virada Sustentável no Flickr. Licença CC BY-SA 2.0

O público engajado nas intervenções e manutenção do largo nesses últimos anos comemora as intervenções, mas mostra-se preocupados com o destino de algumas melhorias implementadas por eles. Em janeiro de 2015, por exemplo, mesmo sem o aval do poder público municipal, foram plantadas 32 mudas de árvores. Estes coletivos e grupos de cidadãos também são responsáveis pelo plantio e pela manutenção de um cultivo de batatas. “Ninguém sabe me dizer o que vai acontecer”, reclama a publicitária Mariana Marquese. “O projeto original não prevê a retirada das hortas plantadas pelos coletivos”, afirma a administração municipal, por meio de nota.

Referência: Veja SP

Sobre este autor
Cita: Romullo Baratto. "Prefeitura de São Paulo instala mobiliário urbano no Largo da Batata" 16 Set 2016. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/795142/prefeitura-de-sao-paulo-instala-mobiliario-urbano-no-largo-da-batata> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.