O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. De volta ao Fronte Ignorado: Pavilhão Chinês revela seu tema para a Bienal de Veneza 2016

De volta ao Fronte Ignorado: Pavilhão Chinês revela seu tema para a Bienal de Veneza 2016

De volta ao Fronte Ignorado: Pavilhão Chinês revela seu tema para a Bienal de Veneza 2016
De volta ao Fronte Ignorado: Pavilhão Chinês revela seu tema para a Bienal de Veneza 2016, Something About Food Cortesia de SONG Qun
Something About Food Cortesia de SONG Qun

A comissão organizadora do Pavilhão da China na Bienal de Veneza 2016 (a Agência Internacional de Exposições China) revelou que a exposição será intitulada De Volta ao Fronte Ignorado, abordando temas em torno de "coisas e desenhos que incorporam tradições do passado e são duradouras." Baseado na premissa de que a arquitetura chinesa tem sido pioneira na modernização da nação das últimas três décadas, a exposição, que estará no Arsenale, pretende abordar como esses "desenvolvimentos geralmente se concentram apenas na nova fronteira 'futurista'." Edifícios 'espetaculares' e cidades são, em suas palavras, "erguidos uns após outros, e raramente tem um olhar para as coisas que passaram - antigas tradições e vida cotidiana."

Eles continuam: "a dignidade, bem-estar e equidade da nossa nação são as razões originais para a modernização nos últimos cem anos. Na China, lidar com estas questões é a "frente ignorada" da modernização. A ideia antiga chinesa do Tao é conceito ativo e holístico da Natureza. O Tao pode ser mais ou menos pensado como o fluxo do Universo, ou "como alguma essência ou padrão por trás do mundo natural que mantém o Universo equilibrado e ordenado."

"O design cotidiano segue o Tao cotidiano. Ele nos satisfaz em nossas vidas diárias não através da introdução de um novo futuro para substituir o passado, mas polindo o passado e integrando-o em nossas vidas diárias. Ele não intervém, mas em vez disso, media comunidades. Ele torna o projeto acessível para a vida da maioria. Não acredita que a arquitetura tem um futuro brilhante em nosso planeta, se não agirmos abstemiamente e responsáveis no presente."

"Juntos, gostaríamos de compartilhar nossa fé na antiga sabedoria chinesa com o restante do mundo."

Os participantes incluem:

Approach Architecture Studio

© XIA Yuanqian
© XIA Yuanqian

Approach Architecture Studio (AAS), Pequim, foi fundado em 2006 pelo arquiteto principal LIANG Jingyu. Com foco em pesquisas interdisciplinares, AAS pratica um método lento, em contraste com o contexto da rápida construção chinesa. Os projetos concluídos incluem: Centro de Arte Contemporânea Iberia, em Pequim; Museu de Arte Minshen, em Xangai; e a conservação e plano de regeneração urbana para Dashilar, um bairro antigo e histórico no centro de Pequim.

Yangmeizhu Xiejie (Street)、Dashilar and Dashila(b) Cortesia de NDC
Yangmeizhu Xiejie (Street)、Dashilar and Dashila(b) Cortesia de NDC

MA Ke

© SHU Lei
© SHU Lei

Nascida em 1971, em Jilin, e baseada atualmente em Zhuhai, Província de Guangdong. MA Ke é uma das designers chinesas mais influentes, tanto no país como no exterior. Em 2008, tornou-se a primeira designer chinesa a apresentar seu trabalho na Paris Haute Couture Week. Seus desenhos foram expostos em países como França, Reino Unido, Holanda, Estados Unidos e Japão. Sua coleção WUYONG/the Earth, que estreou na Semana de Moda de Paris em 2007, recebeu o Prêmio Príncipe Claus de 2008 na Holanda. O filme com MA Ke e sua coleção “WUYONG/the Earth”, produzido pelo diretor Jia Zhang-Ke, vencedor do Leão de Ouro, foi premiado como Melhor Documentário no 64º Festival de Veneza.

WUYONG Cortesia de MA Ke
WUYONG Cortesia de MA Ke

Em 2006, MA Ke fundou o WUYONG Design Studio, em Zhuhai. Hoje, WUYONG tornou-se uma empresa social, que está comprometida com a herança e inovação do artesanato tradicional chinês. Em setembro de 2014, "WUYOMNG Living Space" foi inaugurado em Pequim, apresentando trabalhos originais que cobrem todas as necessidades básicas da vida da coleção WUYONG. Os produtos são projetados e feitos à mão com materiais naturais, a fim de chamar a atenção das pessoas a um estilo de vida mais simples e saudável: uma relação mais harmônica com a natureza, mais ecológica e sustentável. "WUYONG Living Space" também recebe regularmente exposições para as artes populares chinesas tradicionais e artesanatos. Em 2013, MA Ke foi convidada para produzir desenhos personalizados para primeira-dama da China, Peng Liyuan, em viagens internacionais de destaque.

People’s Architecture Office

© PAO
© PAO

O People's Architecture Office, com sede em Pequim, foi fundado por He Zhe, James Shen e ZANG Feng em 2010, e consiste de uma equipe internacional de arquitetos, engenheiros, designers de produto e urbanistas. O estúdio foi homenageado com prêmios internacionais, incluindo vários Prêmios Architizer A + e Red Dot, bem como o prestigiado World Architecture Festival Award.

Courtyard House Plugin Cortesia de PAO
Courtyard House Plugin Cortesia de PAO

Com a crença de que o design é para as massas, PAO pretende ser conceitualmente acessível e culturalmente pragmático. Nosso trabalho é sempre socialmente motivado. O escritório é uma casa pátio histórico no centro de Pequim e funciona como um laboratório para observação e experimentações.

Rùn Atelier

© CHENG Tao
© CHENG Tao

Rùn Atelier foi co-fundado por WANG Hao e YE Man no ano de 2015, e no passado era conhecido como Anonymous Architects Workshop & Y.M.A studio.

Country Construction Institution Cortesia de Rùn Atelier
Country Construction Institution Cortesia de Rùn Atelier

Com base na estética diária, pensamentos independentes e filosofia arquitetônica de benefício mútuo entre residente e residência, Rùn Atelier contrasta a cultura tradicional, aprendendo com arte antiga e moderna e respeitando a lei natural da coexistência. A estética Rùn é criada cuidadosamente para criar a qualidade do tema e a beleza, um retorno à pureza e simplicidade.

SONG Qun

© ZHANG Nan
© ZHANG Nan

Nascido em Xi'an em 1970, SONG Qun é um artista, planejador, assim como fundador e editor-chefe do Local. Ele tem gravado sobre cultura local e memórias urbanas de Xi'an a partir da perspectiva da sociedade civil por um longo tempo. Ao mesmo tempo, tem recolhido e classificado a literatura e materiais relacionados, bem como fazendo estudos e práticas no desenvolvimento da cidade e mudanças. Enquanto isso, planejou e realizou uma série de projetos de construção residenciais e comerciais urbanos. Desde 1992, é professor na Shaanxi Normal University at Academy of Arts.

Something About Food Cortesia de SONG Qun
Something About Food Cortesia de SONG Qun

WANG Lu

© ZHANG Shaofeng
© ZHANG Shaofeng

WANG Lu nasceu em 1963 na província de Zhejiang, na China, e entrou na Faculdade de Arquitetura da Universidade de Tsinghua em 1979. Recebeu o diploma e começou a trabalhar como assistente na Escola de Arquitetura na Universidade de Tsinghua em 1987. Desde 1991, continuou os estudos na Universidade de Hannover, na Alemanha. Recebeu o Ph.D. em 1997. Hoje é professor da Escola de Arquitetura da Universidade de Tsinghua, foi o editor-chefe de Arquitetura World Magazine 2000-2012, e fundador dos "WA chineses Arquitetura Awards". Além do cargo de professor na universidade, ele também lidera o "in+of architecture". Seus trabalhos foram publicados em várias revistas e livros, como na AV, Architectural Record, Bauwelt, Space, entre outras. Participou de várias exposições na China e no exterior e foi curador do pavilhão chinês da 1ª Trienal de Lisboa (TAL'07).

Maoping Village School, Leiyang Cortesia de WANG Lu
Maoping Village School, Leiyang Cortesia de WANG Lu

View Unlimited, Landscape Architecture Studio, CUCD

View Unlimited LA, CUCD é liderado por Ms. XIE Xiaoying, arquiteta principal. O trabalho do estúdio é caracterizado por uma cooperação interdisciplinar que reúne a experiência e esforço dos planejadores, arquitetos, designers, engenheiros, artistas e cientistas sociais.

HOME·Communal Garden. Cortesia de View Unlimited, Landscape Architecture Studio, CUCD
HOME·Communal Garden. Cortesia de View Unlimited, Landscape Architecture Studio, CUCD

ZHU Jingxiang

© HAN Guori
© HAN Guori

Nascido na província de Jiangsu, China, em 1972. ZHU Jingxiang, um dos melhores arquitetos contemporâneos chineses, também é considerado um dos mais inovadores em sistemas construtivos. Desde 2008 inventou uma série de sistemas leves inovadores e aplicou-os em projetos de reconstrução pós-desastre e desenvolvimento sustentável em províncias remotas da China e da África. Atualmente é professor associado na Escola de Arquitetura da Universidade Chinesa de Hong Kong. Vive e trabalha em Hong Kong.

Pavilhão Dou. Cortesia de ZHU Jingxiang
Pavilhão Dou. Cortesia de ZHU Jingxiang

ZUO Jing

© MU Chen
© MU Chen

Nascido na província de Anhui, em 1970, Zuo Jing é um curador independente, um porta-voz e praticante para a reconstrução rural da China, além de Editor-Chefe da Bi Shan Mook. Durante a última década, Zuo foi curador de uma série de exposições de arte contemporânea na China e no exterior. Nos últimos anos, Zuo mudou o foco de seu trabalho para a reconstrução rural, incluindo pesquisa e publicação sobre artesanato tradicional, proteção e revitalização da arquitetura antiga, bem como re-dinamização da vida cultural pública nas áreas rurais. Ele agora vem trabalhando na Reforma e Desenvolvimento Instituto Rural, Universidade de Anhui.

Artesanato em Yixian County / Outra alternativa: Reconstrução do distrito. Cortesia de ZUO Jing
Artesanato em Yixian County / Outra alternativa: Reconstrução do distrito. Cortesia de ZUO Jing

A exposição tem curadoria de LIANG Jingyu:

Nascido na província chinesa de Jiangxi em 1969, LIANG Jingyu é o principal arquiteto do Approach Architecture Studio, em Pequim. Ele foi primeiramente conhecido por seus projetos de museu de arte e galeria de premiados. Tornou-se tradutor da versão chinesa do livro de Lloyd Kahn, publicado em 2009. Em 2010, converteu-se ao budismo. De 2010 a 2013, LIANG Jingyu atuou como diretor de planejamento, sendo mentor do plano de conservação e regeneração urbana extraordinária para Dashilar, um bairro antigo e histórico, no centro de Pequim. Atualmente, LIANG Jingyu é professor da Universidade de Pequim de Engenharia Civil e Arquitetura, tutor do estúdio de projetos da Universidade de Tsinghua. Suas áreas de pesquisa incluem a cultura de habitação tradicional chinesa, economia de Gandhi, agricultura natural asiática, permacultura, e estilo de vida Amish.

© LU Qiong
© LU Qiong

Programa: Design Cotidiano, Tao Cotidiano - De Volta ao Fronte Ignorado

Abertura: 15:00, 26 de Maio de 2016

Duração: 28 de Maio de 2016 – 27 de Novembro de 2016

Local: Arsenale-Magazzino delle Cisterne, Castello 2169/F-30122 Veneza, Itália

Apoio: Ministério da Cultura da China

Encarregado: China Arts & amp; Entertainment Group (CAEG)

Organizador: Agência Internacional de Exposições da China

Curador: Mr. Jingyu LIANG

Expositores:

Approach Architecture Studio

Ke MA

People’s Architecture Office

Rùn Atelier

Qun SONG

Lu WANG,

Xiaoying XIE, Yan TONG, Haitao HUANG, Zhi Qu (View Unlimited LA,CUCD)

Jingxiang ZHU

Jing ZUO

Ver a galeria completa

Sobre este autor
杨奡
Autor
Cita: 杨奡. "De volta ao Fronte Ignorado: Pavilhão Chinês revela seu tema para a Bienal de Veneza 2016" [Back to the Ignored Front: Chinese Pavilion Reveals Theme for 2016 Venice Biennale] 29 Mai 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/788229/de-volta-ao-fronte-ignorado-pavilhao-chines-revela-o-tema-para-a-bienal-de-veneza-2016> ISSN 0719-8906