O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Renders de modelos 3D ajudam a iludir arquitetos e clientes?

Renders de modelos 3D ajudam a iludir arquitetos e clientes?

  • 07:00 - 10 Novembro, 2015
  • por Jonn Kutyla
  • Traduzido por Maria Julia Martins
Renders de modelos 3D ajudam a iludir arquitetos e clientes?
Renders de modelos 3D ajudam a iludir arquitetos e clientes?, Renderização da Hanking Center Tower em Shenzhen, do Morphosis Architects. Imagem © Morphosis Architects
Renderização da Hanking Center Tower em Shenzhen, do Morphosis Architects. Imagem © Morphosis Architects

"The Rendering View" é uma coluna publicada mensalmente no ArchDaily, escrita pela PiXate Crietive, fundada por Jonn Kutyla, que se dedica a elaborar dicas, sugestões e discussões mais amplas sobre a renderização na arquitetura.

Renderizações arquitetônicas digitais e suas homólogas desenhadas à mão servem o propósito de permitir que os clientes e investidores vislumbrem um edifício ou espaço muito antes de sua construção.

Mas enquanto as renderizações podem fornecer representações surpreendentemente precisas de edifícios, uma renderização feita no "estilo" errado pode criar expectativas irreais para o cliente, trazendo desapontamento com o arquiteto e os construtores, criando tensão e desconfiança. Por essa razão, entre outras, muitas pessoas no meio da arquitetura condenam o uso de renderizações, especialmente as digitais. No entanto, elas são simplesmente ferramentas e nada mais. Se você perguntar a dois artistas ou especialistas em renderização, separadamente, para criar uma imagem para o seu projeto, os resultados também dependem da habilidade e visão dessas pessoas. Hoje eu quero mostrar que, quando usado corretamente, as renderizações digitais deveriam ser as melhores amigas de um arquiteto.

Cortesia de PiXate Creative
Cortesia de PiXate Creative
Cortesia de PiXate Creative
Cortesia de PiXate Creative

Com certeza você já ouviu que uma imagem vale mais que mil palavras. Compare a imagem acima com a renderização. Você acha que a imagem fornece uma representação precisa do espaço real?

Em um post anterior no ArchDaily, Vanessa Quirk mostrou alguns grandes exemplos de representações que eram mais focadas em criar imagens artísticas do que descrever com precisão um espaço real. Vamos usar o exemplo a seguir, por Schmidt Martelo Lassen Architects.

Renderização do projeto Waterfront Development em Xangai de schmidt hammer lassen architectsi. Imagem © schmidt hammer lassen architects
Renderização do projeto Waterfront Development em Xangai de schmidt hammer lassen architectsi. Imagem © schmidt hammer lassen architects

Mesmo que a imagem não seja necessariamente "ruim" você pode ver claramente que os detalhes realistas ficaram em segundo plano, é uma renerização artística. Mas enquanto as diferenças são aparentes neste tipo de representação e na de cima, às vezes as diferenças mais sutis têm um grande impacto sobre o quão realista uma renderização parece.

O contexto cria realismo nas renderizações

Uma das coisas mais benéficas que você pode fazer com uma renderização é dar um contexto à estrutura que irá ajudar o cliente a imaginar o produto acabado com precisão. Infelizmente, a criação do contexto é uma área onde muitas renderizações estão faltando, levando as pessoas a estereotipar as renderizações 3D digitais como "irrealistas" e "desconectadas".

Como humanos, somos levados a colocar as coisas em contexto, criando uma sensação de conforto, mesclando o que já sabemos com algo novo.

Vamos supor que você está procurando um financiamento para lançar um novo edifício ou para substituir uma estrutura existente. Mesmo que o seu novo edifício seja incrível, nós humanos somos construídos para nos apegarmos a nossa zona de conforto, que inclui a redução das variáveis desconhecidas que vêm com a mudança.

Pare e pense por um minuto sobre mensagens comuns que você vê em propagandas. Eu aposto que você pode pensar em vários discursos de vendas que incluem um "satisfação ou seu dinheiro de volta". A razão disso é porque facilita o nosso medo dos potenciais efeitos adversos de fazer uma mudança através da compra de um novo produto. Uma imagem 3D feita corretamente tem a mesma capacidade de reduzir a ansiedade e medos do cliente, incorporando uma mistura de itens conhecidos com a nova estrutura.

Iluminando as renderizações realísticas

Mesmo as imagens que criam um belo contexto em torno de um edifício ou espaço pode perder no realismo se a iluminação estiver errada. Uma das representações mais populares usados em renderizações é a imagem à noite de uma estrutura. Imagens externas à noite são uma grande ferramenta de venda para um espaço, mas você precisa saber como balancear o branco de suas imagens. Enquanto muitas representações tendem a retratar luzes como brancas e brilhantes, um brilho amarelo quente tornará suas imagens não só mais realistas, mas também mais convidativas.

Cortesia de PiXate Creative
Cortesia de PiXate Creative

Iluminação precisa nas renderizações

Existem ferramentas que permitem que arquitetos calculem a iluminação com mais precisão. ElumTools e Sefaira por exemplo, são complementos do Revit que permitem cálculos de iluminação rápidos e precisos.

Como artistas visuais, estamos iluminando as cenas corretamente, mas com uma precisão apenas de cerca de 80%. Em muitos projetos, ajudamos nossos clientes a identificar problemas e falhas. Muitos de nossos clientes que são arquitetos nos utilizam desta maneira e nós podemos chegar muito perto do espaço real, mas muitas vezes não dedicamos tempo suficiente para que estes projetos sejam representados 100% corretamente.

Nós usamos emissores IES em nossas representações, que é um gráfico matemático que calcula como a luz irá se comportar no mundo real. Também definimos a potência das lâmpadas no nosso aplicativo, acrescentando mais uma camada de precisão à renderização.

Fotógrafos de Arquitetura para inspiração

Como eu disse anteriormente, artistas de renderização de arquitetura em 3D são muito parecidos com os fotógrafos de arquitetura, porém eles fotografam um espaço que ainda não existe.

Estudar fotografias de arquitetura é importante para o realismo de suas representações. Falamos agora de iluminação, mas você também pode utilizar outros elementos em sua foto para criar realismo e profundidade, incluindo pequenos detalhes como um leve borrão nos faróis do carro que você vê nas fotos. Isso pode fazer uma diferença notável no realismo da sua renderização.

Outra coisa que às vezes falta nas renderizações, mas está sempre presente nas fotografias, é a inclusão da natureza e de elementos da paisagem.

A natureza não deve dominar na sua renderização, mas ela certamente deve ter um lugar na imagem. Um tempo atrás eu compartilhei aqui algumas dicas para melhorar o realismo da paisagem em suas representações.

Ferramentas são apenas ferramentas, nada mais.

Se você pede a duas pessoas diferentes que construam uma casa para você, o resultado final seria completamente diferente baseado na habilidade e visão de cada pessoa, e no caso da renderização é exatamente a mesma coisa. Dizer que renderizações digitais são ruins para os arquitetos é uma afirmação ampla e imprecisa.

Devemos focar na capacidade do artista de compreender e reproduzir a visão dos arquitetos. Em 75% dos projetos em que trabalhamos, nossos clientes vão mudar aspectos de seus projetos por causa do nosso trabalho. Eu diria que as renderizações são ferramentas muito úteis que permitem às pessoas ver verdadeiramente um espaço antes de ser construído, e, atualmente, não há maneira melhor de ser capaz de prever como um espaço vai se parecer. Se alguém vai construir um espaço de 5 milhões, seria bom saber se o cliente vai gostar, não é mesmo?

Jonn Kutyla é o fundador da PiXate Crietive, uma empresa especializada na criação de visualizações 3D convincentes. Sua coluna mensal para o ArchDaily, "The Rendering View," foca em sugestões, dicas e discussões mais amplas sobre as representações de arquitectura. Se você estiver interessado em ler maissobre a PiXate Crietive, visite o website em www.pixatecreative.com ou no LinkedIn.

Sobre este autor
Jonn Kutyla
Autor
Cita: Kutyla, Jonn. "Renders de modelos 3D ajudam a iludir arquitetos e clientes?" [Are 3D Renderings Deceiving Architects and Clients?] 10 Nov 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Martins, Maria Julia) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/776777/estao-as-renderizacoes-em-3d-enganando-arquitetos-e-clientes> ISSN 0719-8906
Ler comentários