O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Philharmonic Hall Szczecin, de Barozzi / Veiga, vence o Mies van der Rohe Award 2015

Philharmonic Hall Szczecin, de Barozzi / Veiga, vence o Mies van der Rohe Award 2015

Philharmonic Hall Szczecin, de Barozzi / Veiga, vence o Mies van der Rohe Award 2015
Philharmonic Hall Szczecin, de Barozzi / Veiga, vence o Mies van der Rohe Award 2015 , © Simon Menges
© Simon Menges

O projeto Philharmonic Hall Szczecin, do Estudio Barozzi Veiga, foi selecionado como vencedor do Prêmio de Arquitetura Contemporânea da União Europeia - Mies van der Rohe Award 2015. O projeto foi influenciado pelo contexto e edifícios do entorno, especificamente pela "verticalidade dos edifícios residenciais da cidade, pela monumentalidade dos ornamentos longitudinais de suas igrejas neo-Góticas e pelos pesados volumes dos edifícios clássicos, pelas torres que conformam seu skyline e pelos guindastes no porto." O edifício conta com grandes claraboias e é revestido externamente com vidro, criando um contraste com as edificações circundantes.

A Philharmonic Hall Szczecin foi selecionada a partir de um grupo de cinco finalistas:Ravensburg Art Museum, de Lederer Ragnarsdóttir Oei’s; Museu Marítimo Nacional Dinamarquês, de BIG; Vinícola Antinori, de Archea Associati; e Saw Swee Hock Student Centre, de O'Donnell + Tuomey Architects. Os cinco finalistas apresentaram seus projetos ao júri no dia 7 de maio e cerimônia oficial de apresentação aconteceu esta manhã no Pavilhão de Barcelona, de Mies van der Rohe.

Comparação escala de projetos finalistas. Imagem cortesia Fundació Mies van der Rohe Barcelona
Comparação escala de projetos finalistas. Imagem cortesia Fundació Mies van der Rohe Barcelona

Abaixo está a declaração do júri sobre a Philharmonic Hall:

"O projeto ganhador,Philharmonic Hall Szczecin, Szczecin, Polônia, Barozzi / Veiga (Estúdio A4 colaborador) é o projeto vencedor de um concurso internacional aberto para o desenho de um novo complexo no mesmo local do antigo edifico. As expectativas públicas definiram o programa não só com um número de funções integradas - um grande espaço para exposições, uma grande sala para a sinfônica e uma sala menor para música de câmara, um grande foyer com espaços de exposição de nível superior -, e também com um novo papel simbólico. A série de empenas inclinadas que coroa o complexo retangular da nova edificação, dialoga  bem com a silhueta de um castelo existente nas proximidades. O espaçp principal da sinfonica foi revestido com painéis acústicos de madeira triangulares dourados como folhas de ouro. Um grande espaço com cafeteria e duas imponentes escadas abertas assumem o papel de uma nova  praça coberta durante as estações frias, enquanto os espaços multi-funcionais se distribuem no entorno das salas de concerto, oferecendo novas oportunidades para eventos culturais e de lazer.
Este projeto vencedor encontrou uma estratégia formal e espacial convincente para uma cidade  que se encontra num período de mudança nos padrões de sócio-econômicos, e que se esforça por oferecer um futuro melhor, proporcionando dignidade à vida urbana e ao mesmo tempo  reforçando a identidade histórica específica da cidade através de  um "monumento" contemporâneo . "

O Prêmio Arquiteto Emergente foi entregue ao escritório catalão Arquitectura-G pelo seu projeto residencial Casa Luz. Leia abaixo os comentários do júri sobre o projeto "Casa Luz.":

"O júri considerou que os arquitetos entenderam bem e resolveram  brilhantemente as restrições construtivas e econômicas do projeto, uma nova estrutura inserida entre muros de pedra de uma casa existente. Um diálogo direto com o cliente e a estratégia clara para construir o programa em torno de um novo pátio permitiu a construção simples, mas eficazes desta casa. Os arquitetos usaram as fachadas de pedra existentes e paredes de adobe na obra, e com isso, obtiveram qualidade espaciais excepcionais utilizando materiais de construção muito baratos.

O júri apreciou a simplicidade ea clareza dos espaços, a qualidade ambiental e a paleta de cores resultante das telhas de terracota  inacabadas, mostrando que a boa arquitetura não precisa ser cara ou espetacular ".

Estabelecido em 1987 pela União Europeia, a Comissão Europeia, o Parlamento Europeu e a Fundació Mies van der Rohe – Barcelona, o Mies Van der Rohe Award é um dos prêmios mais prestigiados e importantes da arquitetura europeia. O prêmio é concedido bienalmente a obras concluídas nos últimos dois anos. Entre os vencedores das edições anteriores estão a Harpa Concert Hall and Conference Centre em Reykjavik, do escritório Henning Larsen em parceria com Batteríið e o artista Olafur Elíasson, e o Neues Museum in Berlin, projetado por David Chipperfield Architects e Julian Harrap.

Cortesia Fundació Mies van der Rohe Barcelona
Cortesia Fundació Mies van der Rohe Barcelona

Entre os vencedores das edições anteriores do prêmio estão o Harpa Concert Hall and Conference Centre em Reykjavik, projetado por Henning Larsen em colaboração com o escritório islandês Batteríið e o artista Olafur Elíasson, e o Neues Museum em Berlim, projetado por David Chipperfield Architects e Julian Harrap.

Para mais informações sobre o prêmio e as obras selecionadas, acesse nossa seção dedicada ao Prêmio de Arquitetura Contemporânea da União Europeia - Mies van der Rohe Award 2015

Sobre este autor
Cita: AD Editorial Team. "Philharmonic Hall Szczecin, de Barozzi / Veiga, vence o Mies van der Rohe Award 2015 " [Barozzi / Veiga’s Philharmonic Hall Szczecin Receives 2015 EU Prize for Contemporary Architecture–Mies van der Rohe Award] 08 Mai 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/766658/philharmonic-hall-szczecin-de-barozzi-veiga-vence-o-mies-van-der-rohe-award-2015> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.