O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Artigos
  3. Concurso para a Ponte de Battersea de Londres é o símbolo de uma cidade dividida

Concurso para a Ponte de Battersea de Londres é o símbolo de uma cidade dividida

  • 16:00 - 12 Março, 2015
  • por
  • Traduzido por Camilla Sbeghen
Concurso para a Ponte de Battersea de Londres é o símbolo de uma cidade dividida
Concurso para a Ponte de Battersea de Londres é o símbolo de uma cidade dividida, "The Spaffy Tangle". Imagem Cortesia de Nine Elms Vauxhall Partnership
"The Spaffy Tangle". Imagem Cortesia de Nine Elms Vauxhall Partnership

A publicação recente dos 74 projetos enviados para o concurso da Ponte em Nine Elms teve, sem dúvida, a intenção de causar um circo da mídia, na esperança de emular o furor que envolveu o concurso para o Guggenheim de Helsinki em que foram publicados na internet os 1.715 projetos recebidos em outubro do ano passado. O concurso, que propunha o desenho de "um dos marcos mais expressivos e visíveis em Londres," é o mais recente de uma série de mudanças dramáticas neste trecho da margem sul do Tâmisa. Esta nova comunidade, um dos novos bairros mais prestigiados de Londres, inclui a nova Embaixada dos Estados Unidos de Keiran Timberlake e uma série de empreendimentos residenciais, que culminou na renovação altamente elogiada da Battersea Power Station, acompanhada de edifícios desenhados por Foster + Partners e Frank Gehry, e um espaço público projetado pelo BIG.

As reações iniciais dos projetos enviados para o concurso foram mistas, na melhor das hipóteses. O crítico de arquitetura do The Guardian, Oliver Wainwright aproveitou a oportunidade para zombar de uma série de desenhos, usando seus poderes consideráveis no jogo de palavras para dublar títulos como The Greenhouse Funhouse (O Parque de Diversões Estufa), The Spaffy Tangle (O Emaranhado), Razorwire Party Bridge (Ponte Fio de Navalha), e The Flaming Mouth of Hades (A Boca Ardente do Inferno). Da mesma forma, City Metric espalhou a notícia em um artigo intituladoOs 12 projetos mais ridículos para a Nova Ponte Battersea", o que provocou um debate no Reddit" em que os usuários marcavam os projetos como "diferentes graus de loucura" e "doodles ridículos." Mas além de todos estes joviais xingamentos, estes projetos são sintomáticos de uma abordagem que Londres parece incapaz (ou talvez não) de resolver.

"The Flaming Mouth of Hades" . Imagem Cortesia de  Nine Elms Vauxhall Partnership Cortesia de  Nine Elms Vauxhall Partnership Cortesia de  Nine Elms Vauxhall Partnership "Razorwire Party Bridge". Imagem Cortesia de  Nine Elms Vauxhall Partnership + 10

Cortesia de  Nine Elms Vauxhall Partnership
Cortesia de Nine Elms Vauxhall Partnership

Estes projetos produzem uma sensação de déjà vu. Aqui temos 74 ideias geralmente bizarras para uma nova ponte de pedestres ligando duas das áreas mais ricas de Londres, com o objetivo expresso de se tornar um novo marco para Londres; como Wainwright aponta, o Conselho Wandsworth parece ter o cuidado de evitar o uso da palavra "icônico", apesar do projeto sê-lo, sem dúvida. Isso tudo tem o mesmo gosto amargo como a "tiara na cabeça da nossa cidade fabulosa", a Garden Bridge - um cartão-postal concebido pelo Heatherwick Studio que foi feito através de três níveis de aprovação de planejamento mais rápido do que você pode dizer "Legado do Prefeito Boris Johnson" apesar de ser criticado por, aparentemente, todo mundo que não estava envolvido no comissionamento, no projeto ou na aprovação.

Cortesia de  Nine Elms Vauxhall Partnership
Cortesia de Nine Elms Vauxhall Partnership

Para ser claro, embora a ponte em Nine Elms apresente certas semelhanças com a Garden Bridge, ela está um pouco longe da loucura em termos de audácia. Enquanto a Garden Bridge vem em um projeto de lei de £ 175 milhões, a de Nine Elms é estimada em um orçamento muito mais palatável de £ 40.000.000; enquanto a primeira está a apenas 300 metros de uma outra passagem ao lado, a última está a uma distância significativa em relação a ponte de pedestres adequada mais próxima; enquanto uma vai forçar os ciclistas a descerem de suas bicicletas para cruzá-la, a outra veio com a exigência específica de uma ciclovia; enquanto o financiamento para a Garden Bridge incluirá £ 30.000.000 provenientes do Tesouro e Transporte de Londres, a Nine Elms exigirá nenhum recurso público, apesar do projeto ser encabeçado pelo Conselho Wandsworth (€ 26 milhões virão da Infra-estrutura Comunitária Levies pagos pelos desenvolvedores dos edifícios circundantes, com o restante, £ 14.000.000, proveniente de patrocínios privados).

Cortesia de  Nine Elms Vauxhall Partnership
Cortesia de Nine Elms Vauxhall Partnership

Apesar disto tudo, a de Nine Elms não custará barato. Para comparar, a Millennium Bridge de Foster + Partners, um design genuinamente inovador com comprimento e altura semelhantes, custou £ 23.200.000, incluindo a superação do orçamento de 45% necessário para corrigir balanço da ponte - mesmo ajustado para a inflação este só equivale a um pouco acima de £ 35 milhões. Tanto fácil quanto zombar dos arquitetos que participaram do concurso, os resultados estranhos e de grande orçamento são como uma provocação para o Conselho Wandsworth que requeria o projeto de uma ponte que não é apenas uma "porta de entrada distinta", mas também "inovadora e memorável ... desafiando interpretações anteriores do projeto da ponte." Há até mesmo uma cláusula no edital que permitiria projetos que estão "sensivelmente acima" do orçamento estipulado se os mesmos fornecessem "uma resposta convincente para justificar as despesas adicionais". Sem dúvida, todo esse esforço se destina a reforçar os valores já inimaginavelmente altos de propriedade de novos desenvolvimentos no Nine Elms, a fim de atrair investidores super-ricos aosquais o mercado imobiliário de Londres parece cada vez destinado.

"The Greenhouse Funhouse". Imagem Cortesia de Nine Elms Vauxhall Partnership
"The Greenhouse Funhouse". Imagem Cortesia de Nine Elms Vauxhall Partnership

Tudo isso será difícil de digerir para as pessoas que vivem do outro lado da cidade - lugares a Leste da Tower Bridge, como Greenwich, onde a ponte mais próxima, exclusiva para pedestres ou normal, está a quase quatro quilômetros de distância e os túneis e balsas próximos simplesmente não estão à altura da tarefa. Ver uma ponte tão extravagantemente cara para um dos mais ricos bairros de Londres (lofts no Battersea Power Station custam no mínimo £ 495.000), enquanto uma excêntrica, mas desnecessária armadilha para turistas, como a Garden Brigde recebe £ 60 milhões no dinheiro público, certifique-se de fazer a pergunta de por que tem sido tão difícil de juntar fundos, mesmo para a mais funcional das pontes em seu município.

"Razorwire Party Bridge". Imagem Cortesia de  Nine Elms Vauxhall Partnership
"Razorwire Party Bridge". Imagem Cortesia de Nine Elms Vauxhall Partnership

A simples resposta para isto é que a nova ponte a Leste de Londres não é um projeto populista que o prefeito da cidade considere digno da despesa pública, nem pode ser apoiado pela Infra-estrutura Comunitária alimentada pelos valores astronômicos em outras partes de Londres. Trabalhadores da cidade e os turistas têm a ganhar com o erário público, e as comunidades recém-formadas no exterior podem se beneficiar ao alavancar promotores privados. Mas, se você é um humilde residente de uma comunidade pré-existente, você pode esquecer a infra-estrutura.

Cortesia de  Nine Elms Vauxhall Partnership
Cortesia de Nine Elms Vauxhall Partnership

Já parece provável que a Garden Brigde se torne um símbolo no planejamento urbano de Londres, e a ponte em Nine Elms é apenas uma má decisão de seguir seus passos. Por enquanto, tudo o que podemos esperar é que Graham Stirk e seus colegas juízes tenham o bom senso de escolher um projeto mais recatado - para que, pelo menos, essa desigualdade não esteja tão evidente.

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Cita: Stott, Rory. "Concurso para a Ponte de Battersea de Londres é o símbolo de uma cidade dividida" [London's Battersea Bridge Competition is a Symbol of a Divided City] 12 Mar 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/763464/concurso-para-ponte-de-battersea-em-londres-e-simbolo-de-uma-cidade-dividida> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.