O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Rio de Janeiro é a cidade brasileira com o maior crescimento entre metrópoles mundiais

Rio de Janeiro é a cidade brasileira com o maior crescimento entre metrópoles mundiais

Rio de Janeiro é a cidade brasileira com o maior crescimento entre metrópoles mundiais
Rio de Janeiro é a cidade brasileira com o maior crescimento entre metrópoles mundiais, Cortesia de Fernanda Pitaluga, via Flickr, CC
Cortesia de Fernanda Pitaluga, via Flickr, CC

O Rio de Janeiro foi a metrópole brasileira com maior crescimento em um ranking que analisa os 300 maiores centros econômicos mundiais. Da 194ª posição em 2013, o Rio passou para 162ª no ano passado. Recife e Belo Horizonte também galgaram posições no ranking global divulgado anualmente pelo centro de pesquisa americano Brookings Institution. Ao todo, são onze metrópoles brasileiras no ranking.

“O aumento da taxa de emprego foi a principal razão da melhora de posição do Rio no ranking, e isso ocorreu por causa dos setores de construção, serviço e turismo, com a Copa e as Olimpíadas, aumentando também o consumo”, afirmou Jesus Trujillo, coautor do estudo, em entrevista ao site da BBC.

Para Pedro da Luz Moreira, presidente do IAB-RJ, pesquisas centradas apenas na atividade econômica pecam ao não avaliar a ampliação da inserção de comodidades no cotidiano de toda a sociedade:

“Tanto no Rio como em Belo Horizonte e no Recife, não tivemos melhoras significativas nos índices de conforto urbano. Houve até um declínio de algumas condições como na mobilidade. Isto porque a pauta urbana ainda não entrou nas medições de desenvolvimento. Rio e BH investiram em ramais de BRTs fortemente, mas sem uma rede estruturada de transportes com metrô e trens”.

O ranking do Brookings é feito com base na evolução do PIB per capita e da criação de empregos em cada região. No Rio, embora o PIB tenha caído 0,2% entre 2013 e 2014, houve um aumento de 1,8% na geração de empregos, o que explica o crescimento econômico da região.

Oito das cidades brasileiras que estão no ranking perderam posições, com Campinas e Porto Alegre ocupando as últimas colocações entre elas (291ª e 290ª posições).

“O ano de 2014 foi ruim para a economia brasileira. O menor crescimento chinês afetou o crescimento da América do Sul, especialmente o do Brasil. Além disso, a economia global vem numa trajetória de recuperação lenta desde a crise de 2008. Por fim, a população cresceu mais do que o PIB, gerando um impacto negativo no PIB per capita”, afirmou Trujillo.

As dez cidades que mais cresceram economicamente no mundo são, em ordem decrescente: Macau (China), Izmir (Tuquia), Istambul (Turquia), Bursa (Turquia), Dubai (EAU), Kunming (China), Hangzhou (China), Xiamen (China), Ancara (Turquia) e Fuzhou (China).

Acesse o mapa interativo com todas as cidades analisadas aqui.

Via IAB-RJ

Sobre este autor
Romullo Baratto
Autor
Cita: Romullo Baratto. "Rio de Janeiro é a cidade brasileira com o maior crescimento entre metrópoles mundiais" 10 Mar 2015. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/763456/rio-de-janeiro-e-a-cidade-brasileira-com-o-maior-crescimento-entre-metropoles-mundiais> ISSN 0719-8906
Ler comentários