O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Arte e Arquitetura: Por que não fazer o refúgio de um caranguejo eremita?

Arte e Arquitetura: Por que não fazer o refúgio de um caranguejo eremita?

Arte e Arquitetura: Por que não fazer o refúgio de um caranguejo eremita?
Arte e Arquitetura: Por que não fazer o refúgio de um caranguejo eremita?, © Aki Inomata
© Aki Inomata

Como os caranguejos poderiam nos ensinar uma lição sobre a paz mundial? Em seu projeto intitulado "Por que não fazer o refúgio de um caranguejo eremita?" a artista Aki Inomata se inspira no intercâmbio pacífico das conchas destes crustáceos, uma metáfora para o intercâmbio entre os países.

Explorando ainda mais o tema, Inomata desenha novos refúgios com a forma característica de algumas cidades mundiais e oferece novos lares para os caranguejos, representando a percepção abstrata das mudanças de nacionalidade e identidade.

© Aki Inomata © Aki Inomata © Aki Inomata © Aki Inomata + 20

© Aki Inomata
© Aki Inomata

O conceito do projeto foi inspirado na participação de Inomata em 2009 na exposição "No Man's Land", realizada na Embaixada Francesa, no Japão. A exposição, uma resposta ao feito de que a terra da antiga Embaixada Francesa foi devolvida ao Japão em outubro de 2009, cinquenta anos antes de que a França retomasse a posse da propriedade. Tal fato provocou perguntas mais profundas na artista.

© Aki Inomata
© Aki Inomata

"Um mesmo pedaço de terra é transferido pacificamente de um país a outro. Este tipo de coisa ocorre sem que sejamos conscientes disto. Por outro lado, feitos similares não são alheios a nós como indivíduos". Desta maneira, ela explora a ideia de mudar as nacionalidades através da migração, do deslocamento e a busca muito primária por um lar físico e simbólico. Em japonês, os caranguejos eremitas são chamados "Yadokari", uma palavra que pode ser traduzida literalmente como "alguém que vive numa casa temporária". Estes caranguejos converteram-se na metáfora perfeita para os migrantes e refugiados.

© Aki Inomata
© Aki Inomata

Através de um escaneamento CT, Inomata estudou a composição e a estrutura natural das conchas dos caranguejos eremitas. Através de dados 3DCG a artista fez impressões 3D para os refúgios, que possuem 50 x 50 x 50 mm de tamanho e estão desenhados em forma de diversas cidade do mundo para representar as diversas identidades em mudança.

© Aki Inomata
© Aki Inomata
Cita: Quddus, Sadia. "Arte e Arquitetura: Por que não fazer o refúgio de um caranguejo eremita?" [Why Not Hand A Hermit Crab a Shelter?] 21 Set 2014. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/627484/arte-e-arquitetura-por-que-nao-fazer-o-refugio-de-um-caranguejo-eremita> ISSN 0719-8906