O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Cinema e Arquitetura: O céu sobre Berlim

Cinema e Arquitetura: O céu sobre Berlim

Cinema e Arquitetura: O céu sobre Berlim
Cinema e Arquitetura: O céu sobre Berlim, Cartaz original
Cartaz original

Esta semana voltamos aos anos 80 com um filme  de Wim Wenders: “O Céu sobre Berlim”,  no Brasil o título é “Asas do Desejo”, e que posteriormente originou o também conhecido, porém mais comercial, “City of Angels”. De toda a filmografia de Wenders o filme que mais e melhor pode simbolizar uma ideia tão desencantada quanto utópica da condição humana.

Basta lembrar que nele encontramos dois anjos, Damiel e Cassiel (interpretados por Bruno Ganz e Otto Sander, respectivamente) que percorrem os céus de Berlim (o título original, Der Himmel über Berlin, remete para “O Céu sobre Berlim”), escutando os pensamentos dos seus habitantes. O filme não mostra só interessantes imagens da cidade desde a óptica dos anjos que a sobrevoam, senão que desenvolve várias cenas em espaços notáveis como a Staatsbibliothek zu Berlin de Hans Scharoun.

O Céu sobre Berlim

O filme não possui, obviamente, poderes de adivinhação, mas o fato de ter sido rodado cerca de dois anos antes da queda do Muro de Berlim acabou por reforçar a sua dimensão de fábula política: afinal, aqui deparamos com personagens à procura da sua própria identidade, perdidos (e reencontrados) através das palavras que os habitam.

© rhodes – Staatsbibliothek zu Berlin

Peter Handke, colaborador no roteiro e, em particular, na escrita dos diálogos, deixou uma marca forte em O céu sobre Berlim: é através das suas palavras que nos deparamos com um universo de muitas solidões cruzadas, por assim dizer, à procura do seu próprio sentido de comunidade (em 1993, Wenders filmaria “Tão Longe, Tão Perto“(In weiter Ferne, so nah! / Faraway, So Close!) com resquícios claros deste filme). Consciente de que estava a retomar a herança plural dos seus mestres, Wenders termina o seu filme com uma dedicatória “a todos os anjos anteriores, em especial Yasujiro, François e Andrei” em referência ao japonês Yasujiro Ozu, o francês François Truffaut e o russo Andrei Tarkovski.

O céu sobre Berlim

SINOPSE

Dois anjos da guarda voando sobre Berlim, uma cidade dividida pelo “muro da vergonha”. Os anjos estão ali, incapazes de mudar o rumo das coisas, cheios de penas e impotências. Eles são invisíveis, mas não para crianças e para os de coração puro.

© Jan Suchý – O edifício de Jean Nouvel onde um dos personagens do filme observa a cidade. A casa com uma estátua de um anjo em sua fachada foi demolida na década de 80 devido à construção de uma estação de metrô.

Eles são testemunhas da história e dos acontecimentos da cidade e de seus habitantes,até que a um deles, determinado a experimentar  sensações e os sentimentos dos mortais, se apaixona e sacrifica sua imortalidade por uma jovem e linda trapezista.

FICHA TÉCNICA

Título Original: Der Himmel über Berlin
Ano: 1987
Duração: 114 min.
Origem: Alemanha
Direção: Wim Wenders
Roteiro: Peter Handke, Richard Reitinger, Wim Wenders
Trilha Sonora: Jürgen Knieper
Elenco: Bruno Ganz, Solveig Dommartin, Otto Sander, Curt Bois, Peter Falk, Hans Martin Stier

Sobre este autor
Joanna Helm
Autor
Cita: Joanna Helm. "Cinema e Arquitetura: O céu sobre Berlim" 20 Jul 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/59900/cinema-e-arquitetura-o-ceu-sobre-berlim> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.