O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Costanera Lyon / Eugenio Simonetti + Renato Stewart

Costanera Lyon / Eugenio Simonetti + Renato Stewart

Costanera Lyon / Eugenio Simonetti + Renato Stewart
Costanera Lyon / Eugenio Simonetti + Renato Stewart, © Nico Saieh
© Nico Saieh

Os edifícios foram projetados como primeiros protótipos a fim de explorar três diferentes condições ao mesmo tempo.

© Ana Maria Pincheira

1- Uma única massa como fachada (performance) 

Os protótipos 1 e 2 (Costanera Lyon 1 e 2) foram desenvolvidos contrários à característica tipologia de edifícios de cortina de vidro. Logo, aplica-se uma estrutura como uma massa única de desenho simples, que permite que o edifício se aqueça ou se resfrie sem a necessidade de adicionar uma segunda pele ou sem o consumo muita energia.

© Guy Wenborne

2- Processo projetual como fachada (evidência)

O processo projetual do protótipo 1 (Costanera Lyon 1) foi interrompido por um pedido especial dos clientes. Eles queriam que o escritório da cobertura tivesse no topo uma área com piscina que apresentasse uma excelente vista. Este novo programa demandou mais metros quadrados de área.

Diagrama de Processo 1

A fim de criar esse novo espaço, uma parte foi extraída do canto mais visto do edifício e movida para cima da cobertura. O desaparecimento desta quina na fachada tornou-se um registro do processo projetual.

© Guy Wenborne

Já o protótipo 2 (Costanera Lyon 2) foi forçado a usar lajes em balanço para maximizar toda a área disponível do terreno. As lajes propostas não funcionavam sob forças sísmicas e gravitacionais. Portanto, a solução foi inserir uma série de paredes perimetrais que promovesse a rigidez contra a torsão dessa estrutura. Para que se pudesse abrir visuais de dentro do edifício, essas paredes foram transformadas em uma série de vigas Vierendeel que distribuem as solicitações de carga pela fachada. O edifício foi repensado e desenhado como um ensaio de elementos pré-fabricados: 21 vigas Vierendeel, 16 lajes, 1 núcleo e 14 pilares como tesouras.

Diagrama de Processo 2

Devido a condição sísmica do Chile, foi altamente recomendado construir o protótipo 2 como uma única peça. A fachada tornou-se então um paradoxo de duas ideias opostas, em forma de concreto armado que trabalha como um castelo de cartas; se um dos elementos é removido, todo o edifício entra em colapso.

Perspectiva Axonométrica

3-    Lógica estrutural como fachada (tectônico) 

No protótipo 1 (Costanera Lyon 1), a maioria dos pilares foram liberados do interior do edifício para maior flexibilidade dos usuários e para a otimização da estrutura como uma massa termal na fachada. Após a retirada de parte do canto do edifício, o envelope tornou-se uma estrutura composta, compreendendo um núcleo rígido de paredes de concreto armado envolvido por uma estrutura contraventada que se posiciona à frente da situação da quina. O caminho das cargas verticais e sísmicas que descarregam sobre a fundação é facilmente legível.

© Guy Wenborne

No protótipo 2 (Costanera Lyon 2) todos os pilares estão externos aos escritórios. A estrutura foi projetada a partir da inserção de vigas Vierendeel na fachada que suporta as forças verticais e sísmicas em uma geometria não-deformável. Esse sistema otimiza o trabalho da massa e provê rigidez à torsão em um perfeito equilíbrio de cheios e vazios, criando espaços internos confortáveis.

Elementos estruturais

Ambas as estruturas expostas transformaram-se em fachadas facilmente compreendidas do exterior e funcionam como excelente massa termal.

© Guy Wenborne

 

 

Ficha técnica:

  • Arquitetos:Eugenio Simonetti + Renato Stewart
  • Ano: 2011
  • Área construída: 42000 m²
  • Tipo de projeto: Comercial
  • Operação projetual:Construção
  • Status:Construído
  • Características Especiais: Sustentável
  • Materialidade: Concreto e Vidro
  • Estrutura: Aço
  • Localização: Santiago, Chile
  • Implantação no terreno: Isolado

Equipe:

  1. Arquitetos: Eugenio Simonetti + Renato Stewart
  2.  Equipe de projeto: Juan Santa Maria, Danilo Magni, Alvaro Romero


Informação Complementar:

  1. Certificação LEED (Prata): Energy ARQ
  2. Iluminação: Oriana Ponzini
  3. Estrutura: Eduardo Spoerer


  1. Cliente: Inmobiliaria Almahue S.A.
  2. Ano: Costanera Lyon 1, 2009-2011 (Concluído), Costanera Lyon 2, 2011-2013 (Em construção)
  3. Fotografias: Nico Saieh, Guy Wenborne, Ana Maria Pincheira


Sobre este escritório
Eugenio Simonetti + Renato Stewart
Escritório
Cita: Fernanda Britto. "Costanera Lyon / Eugenio Simonetti + Renato Stewart" 29 Jan 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/25350/costanera-lyon-eugenio-simonetti-mais-renato-stewart> ISSN 0719-8906