O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Paisagismo: Projeto de Requalificação das Arribas / Nádia Schilling

Paisagismo: Projeto de Requalificação das Arribas / Nádia Schilling

Paisagismo: Projeto de Requalificação das Arribas / Nádia Schilling
Paisagismo: Projeto de Requalificação das Arribas / Nádia Schilling, © João Pombeiro
© João Pombeiro

Uma nova forma de ver a paisagem de Foz do Arelho, Portugal, foi concebida por Nádia Schilling. O projeto, que teve como objetivo principal dar início à recuperação dos penhascos e das dunas, e a transformação de uma área degradada, cria novos espaços que permitem uma relação diferente com o entorno e trata de preservar seus valores intrínsecos. Os elementos naturais ganharam maior expressão, enquanto que o visitante é convidado a desfrutar de uma paisagem de grande valor cênico e dramático.

Saiba mais detalhes, a seguir.

© João Pombeiro © João Pombeiro © João Pombeiro © João Pombeiro + 13

© João Pombeiro
© João Pombeiro

Os penhascos e sistemas de dunas são espaços de enorme valor e sensibilidade ecológica. Estas áreas se caracterizam por estarem sujeitas à erosão natural causada pelo mar e vento. O que descobrimos nos últimos anos é que esta erosão se acelerou devido ao mal uso destas áreas. O acesso de veículos, seu uso como estacionamento, a devastação de sua vegetação natural, entre outros fatores, deu lugar à sua destruição progressiva, criando riscos para a segurança das pessoas que utilizam estes espaços. Para um observador atento, estes problemas eram evidentes, e alguma medida urgente deveria ser tomada. 

© João Pombeiro
© João Pombeiro

Antes de proceder com uma proposta, um estudo, realizado pela Universidade de Lisboa, identificou uma série de riscos no local. Com estas informações, acrescentadas ao estudo das limitantes do entorno, iniciou-se o desenvolvimento do projeto. 

© João Pombeiro
© João Pombeiro

A ideia era conectar os principais lugares de interesse através de uma passarela elevada de madeira. Esta estrutura serviria como acesso ás áreas mais seguras e, também, faria às vezes de barreira, impedindo o acesso às áreas mais sensíveis e perigosas. Outra medida tomada foi a proibição total dos automóveis no local, uma iniciativa importante na restauração da vegetação única que caracteriza a costa portuguesa. 

Planta Vertical. Image © Cortesía de Nádia Schilling
Planta Vertical. Image © Cortesía de Nádia Schilling

Considerou-se fundamental a integração das estruturas artificiais com os elementos naturais, adaptando-se aos relevo existente de forma orgânica. Uma vez que a intervenção se encontra em uma região de características muito especiais, a ideia foi desenvolvida a partir da imagem dos padrões simples, presentes em dunas de areia e penhascos: os fractais.

© João Pombeiro
© João Pombeiro

Os penhascos servirão como espaços contemplativos e de reflexão. Os espaços foram divididos em pequenas plataformas que permitem que cada indivíduo tenha seu próprio espaço, um pouco de intimidade, e incluem uma cadeira giratória, que permite escolher a paisagem a ser contemplada. 

© João Pombeiro
© João Pombeiro

Este projeto foi um passo muito importante na renaturalização das áreas degradadas e cria condicionantes para sua recuperação. Infelizmente, ainda há muito por fazer, especialmente quanto ao controle das espécies não nativas. Todos os materiais e técnicas de construção foram selecionados tendo em mente preocupações ambientais, de segurança e de durabilidade da estrutura.

© João Pombeiro
© João Pombeiro

Arquiteto Paisagista: Nádia Schilling Localização: Foz do Arelho, Portugal Ano do Projeto: 2013 Área: 32.000 m² Conceito e projeto: Nádia Schilling Cliente: Câmara Municipal de Caldas da Rainha, Agência Portuguesa do Ambiente Consultoria de Arquitetura: Manuel Remédios Consultoria de Engenharia: Manuel Gomes - Consuljeto Estimativa de orçamento: Carlos Brochado Fotografias: João Pombeiro

Ver a galeria completa

Sobre este autor
Javiera Yávar
Autor
Cita: Yávar, Javiera. "Paisagismo: Projeto de Requalificação das Arribas / Nádia Schilling" [Paisajismo: Proyecto de Requalificação das Arribas / Nádia Schilling] 24 Jan 2014. ArchDaily Brasil. (Trad. Helm, Joanna) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/169946/paisagismo-projeto-de-requalificacao-das-arribas-slash-nadia-schilling> ISSN 0719-8906