Comunidade na Indonésia constrói centro comunitário em bambu

Comunidade na Indonésia constrói centro comunitário em bambu

Limitada pela escassez de espaço e recursos, uma comunidade informal em Yogyakarta, Indonésia, concluiu recentemente a construção de seu espaço comunitário. O novo centro foi feito de bambu local, construído sobre o canal de drenagem da cidade, em frente ao rio Winongo. A estrutura foi projetada por Andrea Fitrianto e Jasri Mulya, e construída por voluntários da comunidade.

Mais informações e imagens a seguir.

© Andrea Fitrianto© Andrea Fitrianto© Andrea Fitrianto© Andrea Fitrianto+ 12

Para o povo de Kampung Pakuncen, as reuniões cotidianas são uma necessidade básica. A comunidade existe há três décadas, porém, hoje em dia, à medida que aumenta a população, as casas se tornaram muito pequenas para sediar as reuniões. Estas eram pouco aproveitadas, já que simplesmente não havia espaço para todos os participantes nos locais de encontro, ocasionando o risco de degradar a coesão social.

© Andrea Fitrianto
© Andrea Fitrianto

Antes da execução do projeto, algumas das mulheres da comunidade de Kalijawi se uniram coletivamente para expressar a necessidade de construir um novo centro comunitário. Foi assim que os arquitetos de Arkomjogja se associaram à comunidade para iniciar o projeto.

© Andrea Fitrianto
© Andrea Fitrianto

Diariamente, os membros do grupo doavam aproximadamente 8 centavos de euro para o projeto. Em quatro meses economizaram o suficiente para começar o projeto e em menos de dois meses iniciou-se a construção. Ao fim, os custos totais para a comunidade atingiram 1.600 euros, dos quais cerca de 400 euros foram pagos através de um empréstimo feito em nome da Comunidade de Kalijawi. O trabalho está associado à Coalizão Asiática para o programa de ação comunitária (ACCA) e à Coalizão Asiática para o Direito à Moradia (CADH).

© Andrea Fitrianto
© Andrea Fitrianto

O bambu é uma planta versátil, familiar à muitas culturas da América do Sul, África e Ásia. É tradicionalmente cultivado para alimentação ou para a construção de moradias, pontes, ferramentas de usos domésticos ou recipientes. Diferentemente de outras árvores, a colheira do bambu não mata a planta; pelo contrário, a colheita regular melhora a vitalidade e a produtividade do vegetal.

© Andrea Fitrianto
© Andrea Fitrianto

Por suas características singulares, o bambu é apelidado de material do futuro. Com experiência em trabalhos comunitários, os arquitetos do Arkomjogja sugeriram o uso do bambu negro local (Gigantochloa atroviolacea) para o projeto. O sistema construtivo faz uso, também, de parafusos de aço e juntas de argamassa.

© Andrea Fitrianto
© Andrea Fitrianto

Localizado no centro da ilha de Java, Yogyakarta apresenta um clima quente e úmido, com temperaturas que variam entre 22ºC a 30ºC durante todo o ano, com alto índice de precipitação em certo períodos. Isto se reflete no projeto através dos generosos beirais e do vão entre o piso do edifício e o chão, por onde passa a drenagem.

Corte Longitudinal
Corte Longitudinal

Através desta arquitetura mais democrática e igualitária, todos os envolvidos tiveram contato com os métodos construtivos em bambu.

Corte Transversal
Corte Transversal

Via Architecture In Development

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Franco, José Tomás. "Comunidade na Indonésia constrói centro comunitário em bambu" [Comunidad en Indonesia construye un centro para la reunión de los vecinos con bambú local] 11 Out 2013. ArchDaily Brasil. (Trad. Baratto, Romullo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/01-145193/comunidade-na-indonesia-constroi-centro-comunitario-em-bambu> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.