1. ArchDaily
  2. Tese

Tese: O mais recente de arquitetura e notícia

Tese premiada de Harvard explora a aplicação do vernacular chinês em grandes empreendimentos novos

Todos os anos, a Boston Society of Architects oferece o Prêmio James Templeton Kelley ao melhor projeto final do mestrado da Harvard Graduate School of Design. Este ano, o destinatário de março II foi Ziwei Song por sua tese intitulada “Not so skin deep: vernacularism in XL”, que explorou formas alternativas de integrar o vernáculo chinês com os desenvolvimentos modernos "XL".

A tese de Ziwei procurou aproximar novamente o típico projeto de desenvolvimento na China e demonstrar a capacidade da imagem vernacular de afetar positivamente a sequência, a percepção e a exposição do espaço. Para testar isso, o projeto foi implantado em Chongqing, uma típica cidade de segundo nível na China, com uma concentração de projetos de desenvolvedores XL.

© Ziwei Song© Ziwei Song© Ziwei Song© Ziwei Song+ 19

Ilhas de plástico: possibilidades de reuso do lixo oceânico na arquitetura

Cortesia de Emily-Claire Goksøyr
Cortesia de Emily-Claire Goksøyr

Com o aumento do nível do mar e o consumo incessante de plástico, os oceanos têm sofrido uma rápida deterioração. Em vez de descartar ou queimar os resíduos plásticos, os arquitetos Erik Goksøyr e Emily-Claire Goksøyr questionaram se existe algum potencial arquitetônico neste material negligenciado. Ao conduzir um extenso estudo do material, a dupla projetou três protótipos para postular essa teoria.

Embora começando como uma humilde tese, este projeto está sendo atualizado sob a organização Out of Ocean. Das margens das Ilhas Koster, na Suécia, amostras de plástico foram coletadas e estudadas para o desenvolvimento de vários materiais que variam em nuances como cor, textura, luz e translucidez.

Cortesia de Emily-Claire GoksøyrCortesia de Emily-Claire GoksøyrCortesia de Emily-Claire GoksøyrCortesia de Emily-Claire Goksøyr+ 36

"Engineered Paradises": um olhar utópico para o caso da Cisjordânia

Engineered Paradises”, uma tese de Zarith Pineda, da Tulane University, imagina um futuro para a cidade de Hebrom, explorando a condição de que a paz nunca chega à Cisjordânia, mas onde a destruição mútua de ambos os lados é solucionada através da criação de espaços seguros para a expressão das emoções humanas. A tese propõe que, deste modo, ambas as partes devam ser unificadas por sua complexa situação. O projeto foi criado com base em observações da cidade de Hebrom e entrevistas com habitantes locais. Suas estórias reais se tornaram, então, a narrativa que define o programa do projeto.