1. ArchDaily
  2. Taipa

Taipa: O mais recente de arquitetura e notícia

Rumo a um futuro sustentável: materiais e sistemas construtivos locais na arquitetura chinesa contemporânea

Ao longo dos últimos anos testemunhamos um interesse crescente por técnicas tradicionais e processos artesanais de construção, assim como no papel cada vez mais significativo dos materiais locais na arquitetura contemporânea. Conscientes do impacto ambiental e também econômico da industria da construção civil no mundo hoje, arquitetos e urbanistas estão mudando o rumo de nossa disciplina ao adotar novas estratégias e abordagens em seus projetos e processos com o principal objetivo de “atender às demandas da nossa sociedade sem, no entanto, comprometer ou esgotar os recursos naturais que atualmente encontram-se à nossa disposição”.

Tons da terra: os incríveis desenhos das paredes de taipa em Gana

Construções em taipa não são novidade, muito pelo contrário: partes da Grande Muralha da China foram feitas utilizando essa técnica. Ofuscadas e ultrapassadas por métodos mais modernos de construção, as paredes de barro vêm ressurgindo como uma solução econômica, sustentável e de baixo impacto. Inclusive, uma jovem empreendedora aposta que podem ser a resposta para o déficit de moradias na África. A taipa de pilão é um sistema rudimentar de construção em que a terra é comprimida em caixas de madeira, chamadas de taipas. O barro é disposto horizontalmente em camadas de cerca de 15 cm de altura e socado - com piladores manuais ou socadores pneumáticos - até atingir a densidade ideal, criando uma estrutura resistente e durável.

Cortesia de Hive EarthCortesia de Hive EarthCortesia de Hive EarthCortesia de Hive Earth+ 22

Pavilhão do Marrocos na Expo Dubai 2020 celebra técnicas tradicionais de construção

O Pavilhão do Marrocos na Expo Dubai 2020 explora a arquitetura tradicional marroquina e como ela pode ser reinventada a partir de técnicas de construção contemporâneas. O pavilhão foi projetado pelo escritório OUALALOU + CHOI e conta com uma fachada de taipa de 4.000 m², ampliando os limites deste material vernacular.

© OUALALOU+CHOI© Marc Goodwin© OUALALOU+CHOI© Marc Goodwin+ 19

Casa em Cunha / Arquipélago Arquitetos

© Federico Cairoli© Federico Cairoli© Federico Cairoli© Federico Cairoli+ 50

Cunha, Brasil
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  140
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Rothoblaas, Mato Dentro, Soludimper

Local Collective desenha bancos feitos de argila para o metrô de Londres

Local Collective projetou um banco feito de argila para o Festival de Arquitetura de Londres e a Network Rail, órgão responsável pelas estradas de ferro do Reino Unido. Exposto na Estação London Bridge, o mobiliário é o resultado de um “concurso organizado pelo LFA e Network Rail para criar instalações públicas que celebram os espaços coletivos de Londres e conectam as pessoas com encontros lúdicos”.

Cortesia de Local CollectiveCortesia de Local CollectiveCortesia de Local CollectiveCortesia de Local Collective+ 16

Centro comunitário de bambu e barro construído por mulheres é premiado em Bangladesh

Uma construção impressionante foi erguida em Rudrapur, um vilarejo no norte de Bangladesh. Foram usadas técnicas e materiais locais para dar forma ao espaço que surgiu para suprir uma importante demanda. Batizado de Centro Anandaloy, o primeiro andar funciona como um centro de atendimento a pessoas com deficiência.

O projeto venceu o Prêmio OBEL 2020, uma premiação internacional que homenageia as contribuições arquitetônicas notáveis para o desenvolvimento humano em todo o mundo.

© Kurt Hoerbst© Kurt Hoerbst© Kurt Hoerbst© Stefano Mori+ 10

Materiais e técnicas construtivas tradicionais na arquitetura contemporânea chinesa

A arquitetura vernácula nasce da escassez, da restrição de materiais e recursos disponíveis assim como de barreiras físicas, geográficas e dificuldades para transportar matérias primas de um lugar para outro. Ela se adapta ao seu contexto, utilizando materiais locais e técnicas construtivas tradicionais. Como uma tendência sempre presente, muitos arquitetos ainda buscam inspiração no passado, e cada vez mais têm incorporado com sucesso materiais e técnicas construtivas locais em seus projetos. Este artigo pretende oferecer uma visão abrangente de como os materiais tradicionais, como tijolos e telhas de barro, pedras, bambu, estruturas de madeira e taipa estão sendo ressignificados em um movimento que talvez poderíamos chamar de “a nova arquitetura vernacular chinesa”.

Como são construídas as paredes de taipa

A terra batida tem sido usada na construção há milhares de anos, com evidências de seu uso que datam do período neolítico. Comumente usada especialmente na China, a técnica era aplicada aos monumentos antigos e à arquitetura vernacular, com a Grande Muralha da China utilizando a técnica. Embora o interesse em taipa tenha diminuído no século 20, alguns continuam a defender seu uso hoje, citando sua sustentabilidade em comparação com os métodos de construção mais modernos. Notavelmente, as estruturas de terra batida usam materiais locais, o que significa que possuem pouca energia incorporada e produzem pouco desperdício. Abaixo, descrevemos como construir com este material.

Kalì Pavilion / Irene Librando e Nadia Peruggi

© Irene Librando, Nadia Peruggi, Lucile Bitz, Antonella Mennella© Irene Librando, Nadia Peruggi, Lucile Bitz, Antonella Mennella© Irene Librando, Nadia Peruggi, Lucile Bitz, Antonella Mennella© Irene Librando, Nadia Peruggi, Lucile Bitz, Antonella Mennella+ 33

VII Congresso de Arquitetura e Construção com Terra - 2018 - Rio de janeiro

Os congressos TERRABRASIL são uma oportunidade para fomentar o estudo, a divulgação e o desenvolvimento da arquitetura e da construção com terra no país, além de também estreitar relações e trocas de informações e experiências entre os produtores e interessados. Ao trazer esta edição para a cidade do Rio de Janeiro, pretende-se incentivar a criação de grupos e centros de pesquisa nesta área, ainda tão escassos na região.
As principais características dos eventos TerraBrasil são:

a) Reunir trabalhos acadêmicos (artigos científicos e informes técnicos) e trabalhos técnico-profissionais (projetos e obras), para possibilitar o diálogo e a aproximação entre diferentes atores; e,

b) Realizar

Workshop na Itália constrói estruturas de taipa para resgatar tradições

Em um workshop de 12 dias, a Building Trust International e a Terraepaglia juntaram-se ao Instituto Técnico Agrícola Ciuffelli em Todi, Itália, com o objetivo de explorar uma série de técnicas de construção com solo cru. Além de produzir tijolos terrestres e estruturas de terra batida - em colaboração com especialistas como Eliana Baglioni e Pouya Khazaeli-, uma parede curva foi erguida com uma estrutura de madeira e uma estrutura de cana, sobre a qual uma enorme camada de terra e palha foi espalhada.

A atividade gerou uma série de espaços internos como um tipo de laboratório, para mostrar os métodos construtivos e os materiais in loco.

© Elettra Melani, Building Trust international© Elettra Melani, Building Trust international© Elettra Melani, Building Trust international© Elettra Melani, Building Trust international+ 11

Material em foco: A Grande Muralha da Austrália por Luigi Rosselli

Este artigo é parte da nossa nova série "Material em Foco", onde os arquitetos compartilham conosco o processo de criação através da escolha de materiais que definem parte importante da construção de seus projetos.

A Grande Muralha da Austrália, projetada pelo escritório australiano Luigi Rosselli Architects, e selecionada como um dos melhores projetos do ano de 2016 pelo ArchDaily, é um exemplo único de construção em taipa. Com 230 metros de comprimento, a Grande Muralha é a estrutura mais longa deste tipo na Austrália e, possivelmente, do Hemisfério Sul, de acordo com os seus arquitetos. Construída no remoto noroeste da Austrália, o edifício é feito a partir de materiais disponíveis localmente, cujas propriedades térmicas ajudam a suportar um clima variável. Nós conversamos com o arquiteto Luigi Rosselli para saber mais sobre sua escolha do material e do papel determinante que desempenhou em seu conceito de projeto.

A Grande Muralha da Austrália  / Luigi Rosselli. Imagem © Edward BirchA Grande Muralha da Austrália  / Luigi Rosselli. Imagem © Edward BirchA Grande Muralha da Austrália  / Luigi Rosselli. Imagem © Edward BirchA Grande Muralha da Austrália  / Luigi Rosselli. Imagem © Edward Birch+ 13

Casa Colinas / FATO Arquitetura

© Paulo Heise© Paulo Heise© Paulo Heise© Paulo Heise+ 21

Piracicaba, Brasil
  • Arquitetos: FATO Arquitetura
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  399
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2014