1. ArchDaily
  2. Selva

Selva: O mais recente de arquitetura e notícia

Arquitetos propõem 120 habitações sociais incrementais e flexíveis para Iquitos, Peru

Construir e crescer, duas ações que deveriam ser mais levadas em conta. É assim que o concurso de habitação social "Construye para Crecer 2017" 2017, com projeções para diferentes estágios de crescimento, procura estabelecer bases que sustentem um modo de vida flexível. O local era o bairro de Belém, localizado na cidade de Iquitos, em um terreno de 3,7 hectares. O projeto atual que obteve o primeiro lugar propôs localizar 120 casas progressivas como uma alternativa que permita aos usuários modificarem e expandirem suas residências de acordo com suas necessidades e possibilidades econômicas. Em suma, um modo de vida, tanto elementar como livre, através de um núcleo sólido formado por uma estrutura que apóia atividades diversas.

Arquitetos peruanos buscam aprender das florestas do mundo: uma viagem pela Indonésia, Camarões, Honduras e Peru

Paradoxalmente, os projetos mais interiorizados com seu país transcendem suas fronteiras. Pois, precisamente, seu trabalho de conexão interna e introspecção com as tradições das comunidades mais antigas e ocultas, leva-os a buscar mais conexões e ressonâncias fora dos limites. Esta viagem dentro-fora nos concerne a todos, vejamos o porquê...

O projeto "A través de las selvas del mundo", da associação peruana sem fins lucrativos Construye Identidad, é um trabalho multidisciplinar que vem sendo desenvolvido há mais de um ano nas comunidades da floresta peruana de Junín, documentando os desafios que enfrenta a arquitetura vernacular e o habitar da selva, na era da globalização e mudanças climáticas.

Agora começou a etapa seguinte, onde a equipe viajará ao longo da Franja Climática Tropical do mundo para visitar as selvas de quatro continentes, um país por continente: Indonésia, Camarões, Honduras e Peru. Estes foram selecionados com base na similaridade das características tanto geográficas como demográficas, os desafios econômicos e da riqueza cultural; a fim de evidenciar as problemáticas compartilhadas ao longo dos bosques tropicais do mundo.

Fricções Culturais: para uma transferência das arquiteturas tradicionais à produção contemporânea

Ensina-me a viver da sua maneira para eu poder ver o mundo através do seu entendimento.
Juan Downey, arquiteto e artista chileno.

A proposta Fricções Culturais: Para uma transferência das arquiteturas tradicionais à produção contemporânea, desenvolvida pelo arquiteto chileno Samuel Bravo Silva, tem como objetivo investigar as arquiteturas tradicionais em perigo de extinção ao longo das três principais bacias hidrográficas do mundo (Amazonas, Congo e Brahmaputra), como uma relação tanto física como significativa dos povos com a paisagem.

Olhando através de determinadas construções da paisagem, o autor pergunta-se como os povos se ocupam da fricção dos espaços tradicionais com a modernidade. Sua pesquisa indaga na experiência de Juan Downey, um arquiteto chileno que, nos anos setenta, aproximou-se do povo Yanomami no Amazonas; analisa sua própria obra construída no Deserto do Atacama e na Amazônia Peruana; e finalmente tira lições das arquiteturas tradicionais, desde os entornos típicos aos bairros periféricos.

Conheça em detalhe a proposta - finalista do Wheelwright Prize 2016 (Harvard GSD)-, a seguir.

Arquitetura a partir da comunidade e do território: Experiências construídas na selva peruana

Centro Comunal Sondoveni. Image Cortesía de ConstruyeIdentidad
Centro Comunal Sondoveni. Image Cortesía de ConstruyeIdentidad

Com o anúncio da escolha do Plan Selva como eixo curatorial que representará o Peru na Bienal de Veneza 2016, apresentamos a seguir o trabalho de outras organizações que estão realizando importantes projetos na maior região natural do país: ConstruyeIdentidad, que pretende, através do intercambio entre estudantes, profissionais e comunidade, a construção de projetos inovadores que empregam materiais e técnicas tradicionais; e a associação Semillas, que pretende desenhar espaços educativos como áreas de comunicação entre comunidades indígenas proporcionando o desenvolvimento das mesmas através de processos participativos. Continue lendo a seguir.

Colegio - Atsipatari Sondoveni. Image Cortesía de ConstruyeIdentidadEscola em Chuquibambilla. Imagem © Paulo Afonso / Marta Maccaglia© Paulo Afonso / Marta MaccagliaCortesía de ConstruyeIdentidad+ 63

Manaus, Território Amazônico: 9 teses relacionadas à cidade e ao território

Manaus: Tese para o Território Amazônico” reúne nove teses de graduação realizadas na Disciplina Arquitetura 6A / Oficina Mediterrânea da Faculdade de Arquitetura, Urbanismo e Desenho da Universidade Nacional de Córdoba, Argentina. Os trabalhos exploram o potencial de associar grandes infraestruturas urbanas com programas arquitetônicos mistos que se apropriem e maximizem a concentração de investimentos e infraestruturas.

Os ensaios, motivados pela experiência do programa S.O.S. Cidades, organizado pela Oficina Sul-americana da FADU-UBA, adotam como caso de estudo a cidade de Manaus, localizada em meio à selva amazônica.

Linking Manaus. Imagem Cortesia de Nahuel RecabarrenManaus +31: Novos Cenários Amazônicos. Imagem Cortesia de Nahuel RecabarrenSalada de Frutas. Imagem Cortesia de Nahuel RecabarrenNovas Redes de Mobilidade como catalizadoras de Projetos Urbanos. Imagem Cortesia de Nahuel Recabarren+ 19