Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Sam Lubell

Sam Lubell: O mais recente de arquitetura e notícia

Guia de viagens: a arquitetura moderna da costa leste dos EUA

O seguinte trecho do Guia Arquitetônico de Viagem: Mid-Century Modern Architecture Travel Guide: East Coast USA — e as excelentes fotos de Darren Bradley diga-se de passagem - fornecem uma introdução à charmosa e inspiradora arquitetura moderna Mid-Century da Costa Leste dos Estados Unidos. O livro inclui mais de 250 projetos e pode ser considerado um novo catálogo de um dos mais importantes movimentos arquitetônicos dos EUA.

Poucas experiências encontram-se tão enraizadas no senso comum do ser humano ocidental quanto a ideia de atravessar os Estados Unidos por suas rotas mais famosas - um rito de passagem descrito e transformando em literatura por uma série de autores tais como Alexis de Tocqueville e Jack Kerouac. E a rota da arquitetura moderna? Ela não parece ser assim tão conhecida. Mas, podemos considerar que essa é uma das muitas razões pelas quais, a rota da arquitetura mid-century pode ser tão fantástica e surpreendente. Na atual era digital, novas descobertas tornaram-se momentos cada vez mais raros em nossas vidas. A redescoberta da costa leste dos Estados Unidos - principalmente no contexto de uma das mais inspiradoras obras de arquitetura do mundo - pode ser um verdadeiro deleite.

"Never Built New York" explora o passado esquecido e o futuro que nunca chegou

Ponte Arranha-céu de Raymond Hood. Cortesia de Metropolis Books
Ponte Arranha-céu de Raymond Hood. Cortesia de Metropolis Books

Esse artigo foi publicado originalmente pela Revista Metropolis como "An Incredible Journey into the New York City that Never Was."

Imagine que as águas que cercam a Estátua da Liberdade foram aterradas. Que você poderia caminhar até a própria estátua, seguindo um caminho do Manhattan Battery Park. Acredite ou não, em 1911, isso poderia ter ocorrido.

Em Never Built New York, os autores Greg Goldin e Sam Lubell (prefácio de Daniel Libeskind) descrevem com ironia e, às vezes, nostalgia, os projetos arquitetônicos e de planejamento mais significativos do século passado, os quais teriam mudado drasticamente a cidade - mas que nunca foram implantados.