Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Pico Estudio

Pico Estudio: O mais recente de arquitetura e notícia

6 Escritórios reconhecidos como inovadores sociais por Curry Stone Design Prize

19:00 - 4 Janeiro, 2017
6 Escritórios reconhecidos como inovadores sociais por Curry Stone Design Prize, © José Bastidas / Pico Collective Courtesy of Curry Stone Design Prize. ImageCustomized size and shape basketball court. La Ye 5 de Julio, Petare, Caracas
© José Bastidas / Pico Collective Courtesy of Curry Stone Design Prize. ImageCustomized size and shape basketball court. La Ye 5 de Julio, Petare, Caracas

Nos últimos 10 anos, o Curry Stone Design Prize cresceu para se tornar um dos prêmios mais importantes do mundo honrando profissionais socialmente impactantes e a influência do projeto como uma força para melhorar as vidas e fortalecer as comunidades.

Este ano, em homenagem ao 10º aniversário do prêmio, a Fundação Curry Stone reconhecerá o maior grupo de práticas influentes até hoje, reconhecendo 100 escritórios nos próximos doze meses como membros do "Círculo de Projetos Sociais". Cada empresa será perfilada no site oficial do prêmio, além de participar do novo podcast da fundação, Social Design Insights, a partir de 5 de janeiro de 2017.

"Forças Urbanas": a participação da Venezuela na Bienal de Veneza 2016

19:00 - 21 Abril, 2016

Com 15 projetos elaborados por arquitetos e grupos locais de arquitetura, a Venezuela apresentou Forças Urbanas, sua participação na próxima Bienal de Veneza 2016. A amostra exibirá "a transformação pela qual têm passado os espaços populares do país", explicou Isis Ochoa, Ministra para as Comunas e Movimentos Sociais, em uma recente conferência de imprensa no Museu Nacional de Arquitetura (Caracas).

"Vamos participar com 15 projetos desenvolvidos por diversos grupos de arquitetos que envolvem mais de 400 profissionais, jovens talentos da arquitetura, do design e das artes urbanas", explica Ochoa.

Sete lições sobre ganhar confiança da comunidade no desenho participativo

09:00 - 28 Fevereiro, 2016
Sete lições sobre ganhar confiança da comunidade no desenho participativo, Espaços de Paz em Cumaná. Imagem © José Tomás Franco
Espaços de Paz em Cumaná. Imagem © José Tomás Franco

Continuando nossa cobertura de Espaços de Paz 2015 em Venezuela, lhes apresentamos uma série de reflexões sobre os desafios que representa o trabalho com uma comunidade quando falamos de desenho participativo sobretudo quando as gerações mais jovens de arquitetos latino-americanos começam a mostrar interesse e dedicação por esta forma de metodologia.

Durante uma semana, percorremos os projetos em construção do Espaços de Paz em Caracas, Barquisimeto, San Carlos, Cumaná e La Guaira: todos localizados em bairros socialmente frágeis e comunidades desconfiadas de intervenções deste tipo por promessas anteriores jamais cumpridas. Por isso, aproveitamos esta oportunidade para refletir e conversar com arquitetos e vizinhos, tentando responder uma das perguntas fundamentais por trás da fotografia do final feliz: como realmente de ganha a confiança ao trabalhar com comunidades?

Conheças as lições a seguir.

Espaços de Paz em Cumaná. Imagem © José Tomás Franco Espaços de Paz em Cumaná. Imagem © José Tomás Franco Espaços de Paz em Cumaná. Imagem © José Tomás Franco Espaços de Paz em La Guaira. Imagem © Nicolás Valencia M. + 15

Espacios de Paz, esperança na Venezuela

18:00 - 19 Janeiro, 2016
Espacios de Paz, esperança na Venezuela, © José Tomás Franco
© José Tomás Franco

Em um recente artigo publicado pelo The Architectural Review com o título de Venezuelan urban acupuncture: Spaces of Peace by PICO Estudio, Nicolás Valencia comenta sobre como uma geração de jovens arquitetos venezuelanos enfrenta os desafios mais práticos da arquitetura em um contexto local tenso e conflituoso.

Todavia, estas condições não impediram o surgimento de novos coletivos que apostam no trabalho participativo e em projetos de caráter social. Este é o caso do "PICO Estudio, um escritório que desde 2014 desenvolve o projeto Espacios de Paz, um ambicioso exercício de acupuntura urbana e desenho participativo em oito cidades venezuelanas". De acordo com Valencia, "durante cinco semanas, vinte coletivos latino-americanos refletem, projetam e constroem equipamentos públicos em bairros afetados pela pobreza, violência e desemprego."

© José Tomás Franco © José Tomás Franco © José Tomás Franco © José Tomás Franco + 5

Os líderes, projetos e personalidades mais inspiradores da arquitetura em 2015

16:31 - 17 Dezembro, 2015
Os líderes, projetos e personalidades mais inspiradores da arquitetura em 2015

5.000 câmeras 3D para preservar a arquitetura de um país em guerra. Uma equipe de arquitetos latinoamericanos que adentram os bairros mais conflituosos da Venezuela para projetar e construir equipamentos públicos junto à comunidade. Um arquiteto legendário que soube entender e aplicar na arquitetura as transformações da tecnologia nos últimos 50 anos. Esses são alguns projetos, iniciativas e pessoas que provaram ser líderes em 2015.

A equipe editorial de ArchDaily gostaria de reconhecer esses projetos por seu compromisso em promover práticas em arquitetura que atendem a muitas pessoas, em todos os cantos do mundo –da Bolívia a Londres, de Chicago a Veneza, de equipamentos públicos em favelas a terminais de drones na África. Essas são as histórias que nos inspiraram em 2015, e cuja influência esperamos continuar a ver em 2016.

Espaços de Paz 2015: cinco cidades, cinco comunidades, vinte coletivos de arquitetura

07:00 - 4 Julho, 2015
Espaços de Paz 2015: cinco cidades, cinco comunidades, vinte coletivos de arquitetura, La Guaira / Valle del Pino. Imagem © José Tomás Franco
La Guaira / Valle del Pino. Imagem © José Tomás Franco

Entre os dias 17 e 18 de maio foram inaugurados em cinco cidades da Venezuela os projetos da segunda edição de Espaços de Paz. Criado como um genuíno exercício prático de desenho participativo, vinte coletivos latino-americanos de arquitetura trabalharam durante cinco semanas com comunidades de bairros dominados pela pela violência, pelo abandono escolar e delinquência; buscando converter espaços deteriorados e abandonados em espaços públicos de paz.

Coordenado pela oficina local PICO Estudio, com a tutoria de instituições públicas e sob a direção de Isis Ochoa - Comissária Presidencial do Movimento pela Paz e Vida- em cada projeto, representantes de quatro coletivos jovens de arquitetura desenvolvem um processo de diálogo, pesquisa, desenho e finalmente, construção de um equipamento poliesportivo, social ou educativo que será administrado pela própria comunidade local.

Convidados por PICO Estudio, os editores Nicolás Valencia M. e José Tomás Franco analisaram e documentaram estes cinco espaços na sua etapa final de construção, conversando com arquitetos e representantes da comunidade, comprometidos desde a apresentação até a execução dos espaços, sem isentar-se de desafios e conflitos.

Iniciando uma série de artigos sobre Espaços de Paz 2015, lhes convidamos a conhecer estes cinco projetos, a seguir.

"Espaços de Paz", de PICO Estudio, é premiado no ASF International Awards

07:00 - 1 Julho, 2015
Espacios de Paz (Espaços de Paz) / PICO Estudio & Movimiento Por la Paz y la Vida. Cortesia de ASF International Awards
Espacios de Paz (Espaços de Paz) / PICO Estudio & Movimiento Por la Paz y la Vida. Cortesia de ASF International Awards

A organização Architecture Sans Frontières anunciou os vencedores do primeiro ASF International Awards, premiação que busca reconhecer "soluções eficientes desenvolvidas globalmente por arquitetos para os muitos desafios sociais, ambientais e econômicos enfrentados pelo ambiente construído."

De 68 propostas enviadas, três vencedores foram escolhidos: Espacios de Paz (Venezuela), por PICO Estudio & Movimiento Por la Paz y la Vida; La Passerelle in Saint-Denis (França), por ASF France; e Building Trust International, por seu trabalho na Ásia e África.

Saiba mais sobre os projetos selecionados, a seguir:

Como o projeto "Espaços de Paz" está transformando os espaços comunitários na Venezuela

11:00 - 1 Novembro, 2014
Como o projeto "Espaços de Paz" está transformando os espaços comunitários na Venezuela, Petare -- PICO + PGRC + Todo por la Praxis. Imagem Cortesia de PICO Estudio
Petare -- PICO + PGRC + Todo por la Praxis. Imagem Cortesia de PICO Estudio

O projeto "Espaços de Paz" está convertendo "áreas de perigo" em "áreas de paz", através do projeto participativo em áreas violentas do país. Liderado pelo escritório venezuelano PICO Estudio, o projeto é o resultado de uma oficina de seis semanas de duração que envolveu cinco grupo de arquitetos - venezuelanos e de outros países. Cada grupo focou no desenvolvimento de um projeto para uma comunidade específica.

Através da transformação dos espaços utilizados, como terrenos vazios e áreas de lixão não regulamentadas, os projetos procuram criar "dinâmicas sociais que convidassem a novas formas de convivência e relações nas comunidades, transformando as categorias fundamentais que regem a vida cotidiana: o uso do tempo e do espaço". A participação da comunidade foi essencial para essa iniciativa.