1. ArchDaily
  2. Infraestrutura

Infraestrutura: O mais recente de arquitetura e notícia

Ponte de Moisés / RO&AD Architecten

Courtesy of RO&AD ArchitectenCourtesy of RO&AD ArchitectenCourtesy of RO&AD ArchitectenCourtesy of RO&AD Architecten+ 15

  • Arquitetos: RO&AD Architecten
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  50
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Municipality of Bergen op Zoom, Accoya

Passarela Paleisbrug / Benthem Crouwel Architects

© Jannes Linders© Jannes Linders© Jannes Linders© Jannes Linders+ 21

's-Hertogenbosch, Países Baixos
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  2500
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2015
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Mohringer Liften

Usina Hidrelétrica de Belo Monte: a desterritorializacão dos ribeirinhos do Rio Xingu

A Usina Hidrelétrica Belo Monte, quarta maior hidrelétrica do mundo e 100% brasileira foi inaugurada em novembro de 2019 na bacia do Rio Xingu, no norte do Pará. O projeto da obra, operado pelo Consórcio Norte Energia S.A. estava inserido no PAC (Plano de Aceleração de Crescimento) – programa do governo federal estabelecido em 2007 que visa à implementação de grandes obras de infraestrutura a fim de alavancar o desenvolvimento nacional analogamente a planos anteriores existentes.

17 Estações intermodais que mesclam projeto de transporte e infraestrutura urbana

Um dos cernes do pensamento urbanístico é, e foi historicamente, o planejamento dos grandes equipamentos e infraestruturas de transporte nas cidades. Esses são projetos que lidam com uma diversidade de aspectos de um programa que, em geral, responde a demandas coletivas no espaço público, e por isso costumam ser construções de grande escala para amparar grandes fluxos de circulação e funcionar como verdadeiros articuladores das formas de se deslocar no espaço urbano.

MVRDV e Airbus apresentam projeto inovador que pretende transformar a mobilidade urbana de nossas cidades

Em parceria com a Airbus, a Bauhaus Luftfahrt, a ETH Zurich e a Systra, o MVRDV está desenvolvendo um projeto piloto para a Urban Air Mobility (UAM), uma iniciativa voltada a criação de um sistema de transporte aéreo seguro e eficiente que pretende transformar para sempre o mercado de transporte de bens e pessoas em nosso planeta. Como a culminação de uma extensa pesquisa, a Urban Air Mobility é uma iniciativa que pretende dar forma a um novo conceito de mobilidade urbana.

Cortesia de MVRDVCortesia de MVRDVCortesia de MVRDVCortesia de MVRDV+ 18

Como garantir que nossas cidades tenham futuro? 4 iniciativas para aumentar a resiliência

Nossas cidades, vulneráveis por natureza e desenho, geraram o maior desafio que a humanidade precisa enfrentar. Com a expectativa de que a grande maioria da população se estabeleça em aglomerações urbanas, a rápida urbanização levantará a questão da adaptabilidade à futuras transformações sociais, ambientais, tecnológicas e econômicas.

De fato, a principal problemática da década questiona como nossas cidades irão lidar com fatores que mudam rapidamente. Ela também analisa os aspectos mais importantes a serem considerados para garantir o crescimento a longo prazo. Neste artigo, destacamos os principais pontos que ajudam a proteger nossas cidades no futuro criando um tecido habitável, inclusivo e competitivo que se adapta a qualquer transformação futura inesperada.

Infraestrutura natural pode evitar desastres como as enchentes de Minas Gerais e São Paulo

As recentes enchentes em Belo Horizonte e em outras cidades mineiras assustaram a população. Vídeos mostrando a força das águas arrastando carros e derrubando estruturas impressionaram todo o país. O estado de alerta não se resumiu a Minas Gerais. Grande parte do Sudeste enfrentou fortes chuvas, provocando grandes transtornos. No Espírito Santo, por exemplo, mais de 5 mil pessoas tiveram que deixar suas casas, e São Paulo entrou em estado de atenção por alagamentos. Enquanto isso, no Rio, uma situação envolvendo algas nos mananciais provocou o contrário: crise de água causada pela qualidade da água que chegava à torneira das pessoas.

Porto Terrestre Mariposa / Jones Studio

© Bill Timmerman © Bill Timmerman © Bill Timmerman © Bill Timmerman + 6

  • Arquitetos: Jones Studio
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  10750
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2014
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Lutron, SONOS

O que a Roma Antiga tem para ensinar às metrópoles brasileiras?

Metrópole é uma palavra derivada do grego metropolis, união de meter (mãe ou ventre) e polis (cidade). Assim, a metrópole é a cidade mãe, a mais importante dentro de um contexto em que várias cidades estão interligadas, de forma que uma depende da outra para exercer as suas atividades de forma plena. Na maioria dos casos, temos conurbações entre vários aglomerados urbanos nas metrópoles.

Sobre o morro, a céu aberto: história de um bairro popular e de suas escadas rolantes elétricas

Subjugado por grupos armados à margem da lei e assolado pela maior operação militar urbana da história da Colômbia, o bairro Las Independencias, situado na Comuna 13 da cidade de Medellín, é hoje uma espécie de galeria de grafites a céu aberto, cujo acesso se dá por um sistema de escadas rolantes elétricas – as únicas do mundo implantadas em uma favela.

Cloudscapes / Transsolar & Tetsuo Kondo Architects

Cortesia de Transsolar & Tetsuo Kondo ArchitectsCortesia de Transsolar & Tetsuo Kondo ArchitectsCortesia de Transsolar & Tetsuo Kondo ArchitectsCortesia de Transsolar & Tetsuo Kondo Architects+ 7

Veneza, Itália

Albisola Superiore / 3S studio

© Daniele Voarino© Daniele Voarino© Daniele Voarino© Daniele Voarino+ 15

  • Arquitetos: 3S studio + voarino cairo voarino
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2011

Derrubando mitos: 5 coisas que você precisa saber sobre infraestrutura natural

Mais de 600 milhões de pessoas não têm acesso a água limpa para beber. Secas afetam mais de 35 milhões todos os anos. E até 2050 1,3 bilhão de pessoas viverão em áreas propensas a inundações. Muitos acreditam que construir barragens, estações de tratamento de água e outras infraestruturas são as únicas soluções para esses problemas – mas isso porque não foram considerados os muitos benefícios da infraestrutura natural (ou infraestrutura verde).

Danila Tkachenko registra as estruturas soviéticas abandonadas de um mundo utópico

Na semana passada, mostramos o trabalho do artista visual Danila Tkachenko, de Moscou, cujo projeto "Monuments" se apropria de igrejas ortodoxas abandonadas com estruturas efêmeras abstratas. Outro trabalho de Tkachenko, intitulado “Restricted Areas”, é igualmente impressionante e foca no impulso humano em direção à utopia através do progresso tecnológico.

A série de fotografias "Restricted Areas" apura a ambição humana pela perfeição através do registro de infraestruturas soviéticas abandonadas. Tkachenko viaja a regiões agora desérticas - mas que outrora foram centros tecnológicos de grande importância - para registrar imagens dos "triunfos científicos esquecidos, edifícios abandonados de complexidade quase não-humana" e, também, "um futuro tecnolóigico que nunca se realizou".

© Danila Tkachenko© Danila Tkachenko© Danila Tkachenko© Danila Tkachenko+ 15

MVRDV projeta duas torres com fachadas interativas em Taipei

Vista distante. Imagem Cortesia de MVRDV
Vista distante. Imagem Cortesia de MVRDV

O MVRDV divulgou imagens de seu projeto ambicioso para as Torres Gêmeas de Taipei, que devem revitalizar a área da estação central da capital taiwanesa. As duas torres são caracterizadas por uma “pilha de blocos” que criam um bairro urbano vertical com fachadas de mídia interativa.

Atualmente, o local é ocupado pela principal estação da cidade, contendo linhas ferroviárias, linhas de aeroportos, redes de metrô, parques e praças subutilizados. De acordo com o projeto do MVRDV, as duas torres serão construídas no topo da estação, oferecendo comércios, escritórios, dois cinemas, dois hotéis e a unificação e desenvolvimento de praças vizinhas.

Vista aérea. Imagem Cortesia de MVRDVVista praça. Imagem Cortesia def MVRDVVista pedestre. Imagem Cortesia de MVRDVVista evento. Imagem Cortesia de MVRDV+ 14

Habitação e o futuro da infraestrutura urbana: entrevista com Sara Göransson

O estúdio sueco Urban Nouveau criou um plano para salvar a ponte Gamla Lidingöbron, em Estocolmo, transformando-a em um parque linear e habitações. Depois de lançar uma petição para salvar a ponte e reutilizá-la, o ArchDaily buscou Sara Göransson, sócia fundadora da Urban Nouveau, para perguntar sobre sua formação e como o estúdio aborda a integração social, a moradia e o futuro da infraestrutura urbana.

Connecting-Stockholm, uma estratégia para o crescimento urbano regional. Imagem Cortesia de Urban NouveauGamla Lidingöbron. Image Courtesy of Urban NouveauSketch showing life inside the apartments of the Gamla Lidingöbron. Imagem Cortesia de Urban NouveauFoto aérea da favela de Yerawada, em Pune, India. Imagem Cortesia de Urban Nouveau+ 7

Ponte marítima mais extensa do mundo é inaugurada na China

A ponte marítima mais longa do mundo foi oficialmente inaugurada, conectando Hong Kong e Macau à porção continental da China. A "Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau", de 54 quilômetros, conta com uma série de dispositivos e regulamentações incomuns, segundo o The Guardian, como "câmeras para detectar bocejos, obrigatoriedade de uso de monitores cardíacos para os motoristas, e acesso restrito para a elite política e filantropos."

Inaugurada pelo presidente chinês Xi Jinping, a ponte de US$ 20 bilhões foi construída com 400 mil toneladas de aço, o equivalente a 60 torres Eiffel. A ponte foi projetada para resistir a terremotos e tufões de até 340 quilômetros por hora.

Grimshaw e Arup divulgam imagens das novas estações de trem de alta velocidade do Reino Unido

Conectando Londres às Midlands, região norte da Inglaterra, o projeto de mega infraestrutura High Speed 2 será o segundo sistema ferroviário de alta velocidade do Reino Unido. O primeiro, HS1, conecta Londres ao Sudeste, a partir do Channel Tunnel.

Os escritórios Grimshaw e WSP projetaram a Estação Curzon, em Birmingham, que será a primeira estação interestadual construída desde os anos 1800. A estação de baldeação, projetada pela Arup, servirá como porta de saída para a West Midland e para o Aeroporto de Birmingham.

© Grimshaw via HS2© Grimshaw via HS2© Grimshaw via HS2© Arup via HS2+ 6