1. ArchDaily
  2. Infraestrutura

Infraestrutura: O mais recente de arquitetura e notícia

Remoção das vias expressas: restaurando o tecido urbano e abrindo novas oportunidades de desenvolvimento

Foto de <a href="https://unsplash.com/@sendun?utm_source=unsplash&utm_medium=referral&utm_content=creditCopyText">Sandi Benedicta</a> on <a href="https://unsplash.com/s/photos/cheonggyecheon?utm_source=unsplash&utm_medium=referral&utm_content=creditCopyText">Unsplash</a>   . ImageCheonggyecheon area
Foto de Sandi Benedicta on Unsplash . ImageCheonggyecheon area

Nas últimas duas décadas, as ramificações sociais e econômicas das vias urbanas foram destacadas à medida que uma grande parte dessa infraestrutura de meados do século chega ao fim de sua vida útil, suscitando conversas sobre seu papel no planejamento urbano contemporâneo. A remoção das vias expressas implica na substituição da infra-estrutura de transporte por novos desenvolvimentos urbanos, amenidades verdes e redes viárias alternativas para promover um ambiente urbano mais saudável e um crescimento inteligente. Em alguns casos, a ideia de remoção é recebida com preocupação sobre o potencial aumento do tráfego e a gentrificação das áreas adjacentes à via, mas a pandemia exacerbou ainda mais a necessidade de espaços públicos de qualidade e colocou em questão, mais uma vez, a hegemonia do carro. A seguir, destacam-se vários projetos de remoção de vias expressas, discutindo como essas intervenções restauram o tecido urbano, reordenam comunidades e recuperam espaços urbanos para os habitantes da cidade.

© Grupo Bjarke Ingels. Proposta de imagem para cobrir a Brooklyn Highway com um parque© HR&A Advisors. ImageKlyde Warren Park, DallasLos Angeles, Califórnia. Criado por @dailyoverview, imagens de origem: @nearmap<a title="Peter Haas" href="https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Paris_Plages_2013_DSC_0822w.jpg"><img width="512" alt="Paris Plages 2013 DSC 0822w" src="https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/b/bf/Paris_Plages_2013_DSC_0822w.jpg/512px-Paris_Plages_2013_DSC_0822w.jpg"></a>. Imagem Praia de Paris+ 5

Novos espaços verdes não precisam levar à gentrificação

Décadas de renovação urbana, enraizadas em políticas de planejamento racistas, criaram as condições para que a gentrificação ocorresse nas cidades norte-americanas. Mas a principal preocupação com a gentrificação hoje é o deslocamento, que afeta principalmente as comunidades marginalizadas moldadas por um histórico de acesso negado a hipotecas. Na Conferência ASLA 2021 sobre Arquitetura Paisagística em Nashville, Matthew Williams e o Departamento de Planejamento da Cidade de Detroit, mostraram preocupação de que novos espaços verdes em sua cidade aumentem o valor de mercado das casas e "prejudiquem as comunidades marginalizadas". Entretanto, o investimento em espaços verdes não precisa necessariamente gerar o deslocamento dessas pessoas: se o projetos forem liderados pelas comunidades, podem gerar benefícios para todos.

Dequindre Cut, Detroit / SmithGroup. Imagem cortesia de The DirtHarold Simmons Park, Dallas, Texas / Michael Van Valkenburgh Associates. Imagem cortesia de The DirtJoe Louis Greenway, Detroit / SmithGroup. Imagem cortesia de The DirtElla Fitzgerald Park e Greenway / Spackman, Mossop e Michaels. Imagem cortesia de The Dirt+ 13

Estacionamentos ocupam 5% do território dos EUA: como repensar nossas cidades?

Vista aérea de um estacionamento. Imagem via Parking Industry
Vista aérea de um estacionamento. Imagem via Parking Industry

As cidades são muito criticadas pela forma como lidam com sua frota de veículos particulares, mas você já pensou em quanto do solo é dedicado aos estacionamentos térreos? Na verdade, esta pode ser uma das características mais marcantes da cidade do pós-guerra nos Estados Unidos. Habitação, instalações comunitárias e infraestrutura rodoviária muitas vezes atraem a atenção, mas a quantidade de área dedicada apenas para estacionar os carros é surpreendente.

Little Island Park e a colaboração entre arquitetos, empreiteiros e fabricantes: entrevista com Arup

O Pier 54 em Nova York tem uma história que remonta aos primeiros habitantes da cidade. Depois de ser severamente danificado em 2012 com a passagem do furacão Sandy, Barry Diller e a instituição Hudson River Park Trust trabalharam para criar soluções para reativá-lo e devolver o espaço ao público.

O projeto resultante, Little Island Park, tornou-se um oásis urbano de quase 10.000 metros quadrados, que se estrutura sobre 132 pilares e abriga anfiteatros, várias espécies de árvores e outras vegetações, além de outros atributos. A arquitetura foi desenvolvida pelo Heatherwick Studio, com paisagismo da MNLA, a obra apresentou inúmeras dificuldades, o que exigiu grande inovação e colaboração de diversos profissionais. A Arup, empresa global que desenvolve projetos de consultoria e engenharia, esteve envolvida no projeto desde o início. Conversamos com David Farnsworth, Diretor do escritório da Arup em Nova York e Diretor de Projetos no Little Island, Park sobre os desafios e a aprendizagem envolvidos neste processo:

Casas na árvore: do imaginário infantil à arquitetura

No dia 21 de setembro o planeta comemora o dia da árvore, uma data que tem como objetivo conscientizar a respeito da preservação da natureza. Ainda na infância estabelecemos algumas relações com a natureza que acabam fazendo parte do nosso imaginário se desenvolvendo e influenciando também na arquitetura. Selecionamos 22 projetos de usos variados que se inspiram na relação com a natureza e com esse imaginário. 

Casa na Árvore C / Stilt Studios. Image © Arley MardoCasa da Árvore / Nendo. Image © Daici AnoHotel Guilin Lebei Homestay / aoe. Image © Runzi ZhuEscritório em volta da Árvore / Lukstudio. Image © Peter Dixie+ 24

Nossas cidades não são projetadas para pessoas com deficiência

Embora as leis que abordam as deficiências tenham sido postas em prática décadas atrás, os arquitetos ainda lutam com os requisitos e aperfeiçoamentos necessários. Um artigo recente do CityLab explorou como o aumento da velocidade e da eficiência nas cidades negligenciou a acessibilidade em bairros adensados. E, embora a "cidade de 15 minutos", cuja ideia central é que a população possa acessar serviços essenciais em um raio de 15 minutos de caminhada, possa parecer o futuro dos ambientes construídos, ela não atende à pessoas com deficiência ou seus movimentos.

© Aitor OrtizCortesia de Ciclo Vivovia Shutterstock© Arup+ 4

Miami apresenta plano para combater o aumento do nível do mar

No início deste mês, a cidade de Miami divulgou uma versão preliminar de seu plano abrangente de combate aos efeitos das mudanças climáticas. O chamado Stormwater Master Plan (SWMP) será implementado para diminuir a ameaça de inundações em toda a cidade, melhorar a qualidade da água na Baía de Biscayne e fortalecer seu litoral contra tempestades mais fortes e frequentes nos próximos 40 anos, em uma estimativa de custo geral de US $ 3,8 bilhões.

10 Cidades que incorporaram as bicicletas no planejamento urbano

Como será o futuro das cidades e dos transportes? Muitos indícios parecem apontar para as duas rodas, mostrando uma mudança em direção a um estilo de vida mais saudável e econômico. Embora isso seja verdade quando observamos alguns casos específicos, num panorama mais amplo, por que as pessoas optariam por andar de bicicleta se suas cidades não contam com a infraestrutura necessária?

A arquitetura desempenha um papel importante na promoção do uso de bicicletas. Cidades equipadas com ciclovias, bicicletários e instalações públicas para ciclistas acabam incentivando os cidadãos a evitar o uso de automóveis e a optar por este meio de transporte mais sustentável. Muitas cidades já começaram a remodelar sua infraestrutura urbana para receber melhor as bicicletas, seja por meio de ciclofaixas, ciclovias alargadas ou estacionamentos permanentes.

Strawinskylaan Bicycle Parking / wUrck. Imagem © Jan de VriesLex van Delden Bridge / Dok Architecten. Imagem © Arjen SchmitzDenmark Pavilion, Shanghai Expo 2010 / BIG. Imagem © Iwan BaanThe South Entrance / Tengbom. Imagem © Felix Gerlach+ 15

Ponte de Moisés / RO&AD Architecten

Courtesy of RO&AD ArchitectenCourtesy of RO&AD ArchitectenCourtesy of RO&AD ArchitectenCourtesy of RO&AD Architecten+ 15

  • Arquitetos: RO&AD Architecten
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  50
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Accoya

Albisola Superiore / 3S studio

© Daniele Voarino© Daniele Voarino© Daniele Voarino© Daniele Voarino+ 15

  • Arquitetos: 3S studio; 3S studio + voarino cairo voarino
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2011

A primeira linha comercial do Hyperloop entrará em operação em Abu Dhabi até 2020

A HyperloopTT (Hyperloop Transportation Technologies) divulgou os primeiros detalhes de seu projeto para o novo sistema comercial de transporte Hyperloop do mundo em Abu Dhabi. Localizado nos limites ente Abu Dhabi e Dubai, próximo do Aeroporto Internacional Al Maktoum e do local onde será realizada a Expo 2020, o HyperloopTT começará a operar em um trecho de dez quilômetros, o qual deverá potencializar o desenvolvimento futuro daquela que será a primeira rede comercial de Hyperloop nos Emirados Árabes Unidos e no mundo.

© HyperloopTT© HyperloopTT© HyperloopTT© HyperloopTT+ 17

UNStudio propõe projeto centrado no usuário para o Taiwan Taoyuan International Airport

Na esteira da divulgação da proposta de Rogers Stirk Harbour + Partners para o Taiwan Taoyuan International Airport, o UNStudio divulgou seu projeto que foi premiado com o segundo lugar no concurso. Considerado “o projeto mais inovador”, a proposta reimagina a escala da tipologia do aeroporto. Saiba mais a seguir.

Vista interna. Cortesia de UNStudioVista externa.  Cortesia de UNStudioVista interna. Cortesia de UNStudioVista interna. Cortesia de UNStudio+ 13

MIT Manukau / Warren and Mahoney

© Patrick Reynolds© Patrick Reynolds© Simon Devitt© Simon Devitt+ 19

  • Arquitetos: Warren and Mahoney
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  20000
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2014
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes :  Decortech

Terminal de Ônibus Nevsehir / Bahadir Kul Architects

© Ket Kolektif© Ket Kolektif© Ket Kolektif© Ket Kolektif+ 20

Nevşehir, Turquia
  • Arquitetos: Bahadir Kul Architects
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  8000
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2010

Edifício Garagem em Grenoble / GaP Grudzinski & Poisay Architectes

© Baptiste ROBIN© Baptiste ROBIN© Baptiste ROBIN© Baptiste ROBIN+ 31

BIG propõe projeto de remodelação da estação ferroviária de Västerås, Suécia

O escritório BIG divulgou o projeto de um novo hub de transportes no coração de Västerås - uma das maiores cidades da Suécia. O ambicioso plano chamado "3B - Build Away the Barriers" prevê a reurbanização de 17 acres em torno de uma estação ferroviária numa tentativa de reconectá-la à cidade. Do modo como se encontra hoje em dia, os trilhos da estação dividem duas áreas da cidade; a proposta do BIG busca uni-las sob uma única "cobertura flutuante" moldada pelo "fluxo de pessoas e pela vida pública".

Estação JR Onagawa / Shigeru Ban Architects

© Hiroyuki Hirai© Hiroyuki Hirai© Hiroyuki Hirai© Hiroyuki Hirai+ 32

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área :  600
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano :  2015