1. ArchDaily
  2. Dgt Architects

Dgt Architects: O mais recente de arquitetura e notícia

Quando gotas criam espaços: Um olhar sobre arquitetura líquida

Ao longo do século passado, a relação da arquitetura com a água tem sido desenvolvida ao longo de uma variedade de diferentes caminhos. Com sua "Casa Cascata", por exemplo, o mestre americano Frank Lloyd Wright confrontou o fluxo dramático da água com linhas horizontais expressivas para aumentar a experiência da natureza. Desde então, o uso da água na arquitetura tornou-se mais variada e complexa. Um espaço feito quase exclusivamente de água surgiu com o projeto de Isamu Noguchi na Expo de Osaka: a água brilhante parecia cair do nada e brilhava no escuro. Mais tarde, com a digitalização e as formas fluidas dos projetos paramétricos, o foco mudou para uma arquitetura líquida feita de água e luz. As interpretações têm variado de formas arquitetônicas modeladas para literais gotas de água, como a visionária “Bubble”, de Bernhard Franken, para a BMW, a instalações espetaculares feitas de linhas de água, transformadas em pixels pela luz.

Pavilhão Islandês. Hannover, Expo 2000. Image © Thomas SchielkeBlur Building. Pavilhão de Exposições, Yverdon-Les-Bains, 2002. Arquitetos: Diller Scofidio + Renfro. Image © Diller Scofidio + RenfroOlafur Eliasson: O Corredor Reflexivo, Projeto para parar a queda livre, 2002. (Der reflektierende Korridor, Entwurf zum Stoppen des freien Falls, 2002). Fotógrafo: Werner J. Hannappel. Cortesia de Centre for International Light Art Unna, Germany. Image © 2002 Olafur EliassonLuce Tempo Luogo, 2011. Milão. Arquitetos: DGT Architects. Fotógrafo: Daici Ano. Image © DGT Architects+ 20

Projeto do Mês: Museu Nacional da Estônia

Durante os últimos três séculos, os museus, como tipologia da arquitetura, passaram de um importante nó na cidade para um ícone no qual uma cultura se identifica, se transformando num marco na escala cidadã e internacional.

Destacamos neste mês o Museu Nacional da Estônia, que propõe uma estratégia que vai além da reunião e exposição de elementos, mas traz consigo um reconhecimento cultural, histórico e territorial. Implantado como uma prolongação das ruínas de um antigo campo aeronáutico usado pela ocupação soviética, este projeto contrasta seu contexto histórico com um novo edifício que se eleva como projeção para uma nova realidade e futuro nacional.

23 equipes selecionadas para reinventar o futuro de Paris

O concurso Réinventer.paris anunciou os 23 vencedores que desenvolverão projetos arquitetônicos em Paris, entre os quais estão Sou Fujimoto, David Chipperfield eDGT Architects. Réinventer.paris é uma iniciativa urbana organizada para dar aos arquitetos o poder de repensar e moldar o modo como os parisienses vivem, trabalham e se divertem. Localizadas em diversos locais escolhidos pela prefeita Anne Hidalgo, os projetos proporcionam uma sensação de vitalidade e incorporam a imagem do futuro de Paris. A chamada de propostas recebeu ideias inovadoras e soluções de ponta para projetos ambientais e urbanos.