1. ArchDaily
  2. Biotecnologia

Biotecnologia: O mais recente de arquitetura e notícia

Universidade de British Columbia desenvolve célula solar capaz de gerar energia em dias nublados

Pesquisadores da Universidade de British Columbia divulgaram detalhes de sua nova "célula solar com base em bactérias" capaz de converter luz em energia elétrica mesmo em condições de tempo nublado.

Anunciado como um método “barato e sustentável” de geração de energia de fonte renovável, a célula pode gerar uma corrente mais forte que qualquer outra já registrada em dispositivos semelhantes. O desenvolvimento da célula abre novas possibilidades para regiões tipicamente encobertas, como a Colúmbia Britânica, onde se localiza a Universidade, e o norte da Europa, onde a primeira rodovia solar do mundo foi inaugurada.

99% Invisible mostra como a biotecnologia pode afetar o ambiente urbano

Em um recente artigo escrito para a página 99% Invisible, Kurt Kohlstedt explora como a técnica de integrar microalgas nos edifícios pode criar um sistema dualista de vida e construção que tem a possibilidade de desempenhar funções como sombreamento, geração de energia e regulação térmica.

Entre os projetos que utilizam essa tecnologia estão biorreatores que produzem oxigênio e biocombustível, um edifício com uma fachada bio-adaptável e uma lâmpada de rua que filtra dióxido de carbono do ambiente urbano.

Bioengenharia e o futuro da arquitetura

Poderia um abrigo emergencial também proporcionar alimentos aos seus usuários? Conseguiremos produzir mobiliários comestíveis? Será possível mesclar mobiliário e agricultura em um único dispositivo?

São questões como estas destacam o estúdio de biodesign Terreform ONE (Open Network Ecology) de outros coletivos e estúdios. Em vez de encarar o design como meio de encontrar a solução para um problema, suas estruturas e mobiliários buscam abordar muitas questões que afetam o planeta de uma única vez. Precisa-se de uma estrutura para refugiados e, ao mesmo tempo, encontrar uma fonte de proteínas para eles? Por que não construir uma casa que seja também um local de cultivo de grilos?

Tijolos feitos a partir de bactérias

Uma start-up de biotecnologia desenvolveu um método para sintetizar tijolos a partir de nada além de bactérias e outros materiais abundantes na natureza. Tendo recentemente recebido o primeiro prêmio no Cradle to Cradle Product Innovation Challenge, bioMason desenvolveu um método de cultivar materiais através do emprego de microrganismos. Argumentando que os quatro materiais tradicionais da construção - concreto, vidro, aço e madeira - apresentam níveis significantes de energia incorporada e dependem muito de recursos naturais não renováveis, a resposta vem na forma de cimentos biológicos altamente resistentes (como corais) que podem ser usados "sem impactos negativos no ambiente".

Isolamento a partir de fungos

Inspirado pelas florestas de Vermont, a startup de biotecnologia US desenvolveu um sistema que utiliza subprodutos da agricultura misturados a um micélio fúngico (um aglutinante natura) para cultivar um isolamento de alto desempenho. Ecovative Mushroom® Insulation é visto como uma alternativa viável a espumas plásticas usadas no isolamento de edifícios, tanto que o projeto ficou recentemente em segundo lugar no Cradle to Cradle Product Innovation Challenge.

Cortesia de EcovativeCortesia de EcovativeCortesia de EcovativeCortesia de Ecovative+ 6

Podem árvores fluorescentes substituir a iluminação urbana?

"Não vivemos mais na natureza - colocamos caixas ao redor dela. Mas agora podemos projetar a natureza para atender às nossas necessidades. Tudo que temos de fazer é projetar o código e ela se desenvolve por conta própria. Se pudermos encapsular nossas visões em uma semente elas crescerão e se realizarão". - Andrew Hessel em uma recente entrevista ao Archdaily.

"Projetar a natureza para atender às nossas necessidades" é exatamente o que o Glowing Plant Project pretende fazer. O biólogo Omri Amirav-Drory, cientista botânico Kyle Taylor e o líder do projeto Antony Evans estão trabalhando para elaborar uma "planta bioluminescente usando técnicas de biologia sintéticas que poderiam substituir a iluminação urbana tradicional" - e talvez mesmo criar árvores que pudessem suplantar os postes comuns.

Como isso é possível? A resposta a seguir.