NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE FOTÓGRAFO

Mulheres na fotografia de arquitetura

Maioria em graduações de arquitetura em diversas partes do mundo, incluindo o Brasil, as mulheres superam os homens em número de profissionais em atividade, entretanto, sua representatividade vem, há décadas, sendo sistematicamente diminuída frente à atuação masculina. 

O debate sobre o papel das mulheres na arquitetura não é recente, contudo, ganhou força a partir de 2013 com a petição para que Denise Scott Brown fosse retroativamente reconhecida como vencedora do Prêmio Pritzker de 1991 - junto à Robert Venturi - e a consequente rejeição do pedido por parte do Prêmio. Desde então, o reconhecimento do papel das mulheres na arquitetura vem sendo tópico de diversos - e necessários - debates, palestras, simpósios e exposições em todo o mundo.

Nossos leitores decidem quem deveria ganhar o Prêmio Pritzker 2020

Como o(s) vencedor(es) do Prêmio Pritzker 2020 serão anunciados nesta terça-feira, 3 de março, perguntamos aos nossos leitores quem deveria ganhar o prêmio mais importante no campo da arquitetura.

Dicionário Iphan do Patrimônio Cultural: o que é "revitalização"

Podemos inicialmente apreender o conceito de revitalização como uma prática projetual ou um processo socioespacial liderado estrategicamente por determinados grupos associados ao planejamento urbano contemporâneo. A estruturação da cidade contemporânea depende, de acordo com Meyer (2000), de grandes projetos urbanos estratégicos. O valor estratégico de tais projetos está subordinado, segundo a autora, à sua capacidade de provocar transformações significativas no espaço metropolitano, aumentando seu poder de atratividade e influência. Mais do que simplesmente melhorias urbanas pontuais e específicas, o planejamento urbano contemporâneo se revela, na intencionalidade de seus defensores, como um instrumento capaz de promover a agregação do território metropolitano e de organizar os fluxos que evitam a dispersão funcional e espacial.

O que é exatamente uma fachada translúcida de policarbonato?

As fachadas translúcidas são painéis leves usados nos exteriores de edifícios, protegendo-os de intempéries climáticas, umidade e erosão. Sua composição de microcélulas de policarbonato fornece uma luz suave e naturalmente difusa, com uma ampla gama de cores, brilho e opacidades disponíveis.

Ao fixá-las no lugar, com juntas ocultas, é possível ocultar elementos de construção desagradáveis e ajudar a proteger as pessoas dos raios UV prejudiciais, garantindo também a condução térmica máxima. Os indivíduos que os utilizam perceberão uma redução nas contas de energia uma vez que a luz natural do sol poderá aquecer e iluminar edifícios, criando condições ambientais internas muito atraentes para diferentes usos.

MZ Kitchen / QdL Arquitectos. Image © María GonzálezNathalie Mauclair Gymnasium / Schemaa. Image © David FoesselNathalie Mauclair Gymnasium / Schemaa. Image © David FoesselOption Coffee Bar / TOUCH Architect. Image © Metipat Prommomate+ 25

Cozinha MZ / QdL Arquitectos

© María González© María González© María González© María González+ 23

Las Condes, Chile
  • Arquitetos: QdL Arquitectos
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  27
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2016
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Rothoblaas, DVP, Danpal, Timber

Residência Puerto de Palos / jfs arquitecto

© Maria Gonzalez© Maria Gonzalez© Maria Gonzalez© Maria Gonzalez+ 28

Las Condes, Chile
  • Arquitetos: jfs arquitecto
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  230
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2018
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Alar, CHC, Readymix, The Wall, Volcan

Reforma do Parque Hussein bin Talal / Strelka Architects + Strelka KB + Snøhetta

© Strelka KB© Strelka KB© Strelka KB© Strelka KB+ 35

Teodoro Fernández, Smiljan Radic e DRAA, vencedores do Prêmio Mayor 2018

A oitava edição do Prêmio Mayor 2018, no Chile, concedeu o principal prêmio ao arquiteto chileno Teodoro Fernández, autor de projetos metropolitanos, como o parque Bicentenário em Santiago, e o parque urbano Kaukari em Copiapó.

Na cerimônia realizada na Escola de Arquitetura da Universidade Mayor (Santiago) em 8 de novembro, o vencedor do Prêmio Nacional de Arquitetura em 2014 refletiu precisamente sobre o espaço aberto. "Os projetos entram em processos de crescimento e deterioração que são muito mais longos e mais profundos do que em outras áreas." Entender isso é fundamental, e há exemplos na arte, como quando Marcel Duchamp permite que a poeira, que é finalmente a passagem do tempo, faça parte de seu trabalho "O Grande Vidro". Esse é o equilíbrio de ideias que tem de ser buscado por um espaço nas cidades", disse Fernandez.

As fachadas em tons pastéis da Rússia

© Maria Gonzalez
© Maria Gonzalez

© Maria Gonzalez© Maria Gonzalez© Maria Gonzalez© Maria Gonzalez+ 21

Nas últimas viagens que nossa equipe editorial fez à Rússia, nas quais visitamos cidades como Moscou, Kaliningrado, Belgorod e até Grozny, a capital da República da Chechênia - documentamos os sutis exteriores em tons pastéis vistos nas cidades do maior país do mundo. De edifícios neoclássicos, modernos e brutalistas a espaços públicos e infraestruturas urbanas, como metrôs, pontes e praças, os tons pastéis se destacam como parte essencial de sua identidade. Confira, a seguir, uma pequena seleção de fotografias desses edifícios.

Clássicos da Arquitetura: Unidade Vicinal de Providencia / Carlos Barella Iriarte + Isaac Eskenazi Tchimino

© María González
© María González

Localizado no coração de Providencia, em Santiago do Chile, este conjunto habitacional é um dos muitos projetos produzidos a partir da política estadual de construção de moradias e desenvolvimento de melhoramentos urbanos, impulsionados através do CORVI, após sua criação em 1953 durante o governo de Carlos Ibáñez del Campo.

Encomendado pela Caja de Empleados Particulares nos terrenos da antiga Casa Nacional da Criança, o projeto é concebido sob a ideia de construir um conjunto capaz de consolidar-se como uma peça urbana dentro da cidade, sendo facilmente identificável, e fomentando a integração espacial e coesão social. São princípios que o enquadram e refletem a notável influência arquitetônica do movimento moderno, nas bases projetuais que definiram o futuro do projeto.

© María González© María González© María González© María González+ 13

"Criar problemas é muito mais divertido que resolvê-los": entrevista com Liz Diller e Ricardo Scofidio

É tão revigorante ouvir algo como o que eu acabei de ouvir: “Procuramos fazer tudo de maneira diferente. Pensamos diferentemente. Podemos dizer que não fazemos parte de nenhum estilo ou grupo.” A seguir, apresentarei um resumo da minha recente conversa com Liz Diller e Ric Scofidio em seu movimentado escritório de Nova Iorque. Falamos sobre como a maioria dos arquitetos segue trabalhando segundo sistemas bastante convencionais, o que fazer para evitá-los e como reinventar-se a cada novo projeto. Na cidade de Nova Iorque encontram-se alguns dos projetos mais representativos desenvolvidos pela Scofidio + Renfro, como o popular High Line Park, a remodelação do Lincoln Center, o Columbia University Medical Center e o fantástico "The Shed", um museu totalmente dinâmico e aberto que está sendo construído no Hudson Yards para atender às crescentes demandas dos artistas contemporâneos, porque ninguém sabe (nem pretende definir) como será a arte no futuro.

Institute of Contemporary Art / Diller Scofidio + Renfro. Image © Iwan BaanRoy and Diana Vagelos Education Center / Diller Scofidio + Renfro. Image © Iwan BaanZaryadye Park / Diller Scofidio + Renfro. Image © Maria GonzalezThe Broad Museum / Diller Scofidio + Renfro. Image © Iwan Baan+ 39

Os 22 maiores projetos de arquitetura do mundo, selecionados pela Time Magazine

A lista da revista Time dos melhores lugares do mundo de 2018 celebra 100 destinos para visitar, comer e beber de todo o globo. Escolhidos pela equipe global de editores e correspondentes da Time, os locais foram avaliados em qualidade, originalidade, inovação, sustentabilidade e influência.

A lista apresenta muitas maravilhas arquitetônicas, novas e antigas, projetadas por arquitetos renomados do passado e do presente. Variando de uma casa na árvore na Suécia a um museu de arte na África do Sul, os projetos estão unidos por sua excelência arquitetônica, digna da atenção de arquitetos e do público em geral. 

Jaime Larraín e Osvaldo Larraín: a fachada como proposta urbana moderna no Chile

© María González
© María González

O escritório chileno Jaime Larraín e Osvaldo Larraín se destaca, entre outras coisas, pelo tratamento compositivo de suas fachadas como elemento único. A dupla tem obras construídas nas cidades de Viña del Mar e Santiago que se identificam pela composição plástica particular das fachadas e pelo cuidado com o modo como seus edifícios impactam na imagem urbana.

Seus projetos lidam com temas como a criação de ritmos, o uso da cor e a repetição como princípios compositivas, sobretudo em propostas urbanísticas que, a partir das considerações anteriores, se destacam em seus edifícios de habitação coletiva.

Clássicos da Arquitetura: Edifício Montecarlo II / Schapira Eskenazi Arquitectos

O edifício Montecarlo II, concluído em 1962 pelo escritório de arquitetura SEA (Schapira Eskenazi Arquitectos), faz parte de um conjunto de habitações coletivas localizadas no quarteirão das ruas San Martín, Seis Norte, Sete Norte e Cuatro Poniente, em Viña del. Mar, Chile.

O projecto destaca-se à primeira vista, tanto pelo tratamento volumétrico dos edifícios, que estão dispostos dentro das instalações, que são organizados dentro do edifício de tal maneira a conseguir uma grande operação na escala urbana, como por suas fachadas particulares.

Casa dos Sovietes: por que devemos preservar este símbolo do brutalismo soviético?

© Maria Gonzalez
© Maria Gonzalez

© Maria Gonzalez© Maria Gonzalez© Maria Gonzalez© Maria Gonzalez+ 20

A Casa dos Sovietes é um enorme edifício brutalista russo projetado pelo arquiteto Yulian L. Shvartsbreim. Localizado no centro de Kaliningrado, o edifício está abandonado desde a época de sua construção. Mesmo assim, os habitantes o reconhecem como o marco urbano mais importante da cidade. Eles costumam se referir ao edifício como "o rosto do robô", já que sua forma estranha os faz imaginar um robô enterrado até o pescoço que mostra apenas o rosto acima da superfície.

BLOX / OMA / Ellen Van Loon

Fotografia por Hans Werlemann, Cortesia de OMAFotografia por Hans Werlemann, Cortesia de OMAFotografia por Richard John Seymour, Cortesia de OMAFotografia por Delfino Sisto Legnani e Marco Cappelletti, Cortesia de OMA+ 86

  • Arquitetos: OMA
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  28000
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2018

Parque Zaryadye / Diller Scofidio + Renfro

© Maria Gonzalez© Maria Gonzalez© Maria Gonzalez© Maria Gonzalez+ 27

O Silo / Cobe

© Rasmus Hjortshøj - COAST© Rasmus Hjortshøj - COAST© Maria Gonzalez© Maria Gonzalez+ 37

  • Arquitetos: COBE
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  10000
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2017
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: &Tradition, Anker & Co, Ideal Work, Randi, Skandinaviska Glassystem, +1