Pavilhão da Croácia na Bienal de Veneza explora as múltiplas narrativas dos espaços de convívio

Pavilhão da Croácia na Bienal de Veneza explora as múltiplas narrativas dos espaços de convívio

O Pavilhão da Croácia para a 17ª Bienal de Arquitetura de Veneza, intitulado “Togetherness / Togetherless”, explora como a reciclagem e o reaproveitamento de estruturas arquitetônicas existentes pode ajudar a transformar a maneira como nos relacionamos com o espaço e com as outras pessoas. Com curadoria de Idis Turato, o Pavilhão Croata é composto por uma série de elementos reutilizados, aos quais são atribuídos novos significados e funções, permitindo a construção de um espaço completamente novo e aberto a diferentes formas de apropriação.

BUNKER - Estágios de deslocamento . Imagem © TOGETHERNESS / TOGETHERLESSProgresso do Workshop. Imagem © Hrvoje FranjicPLAYGROUND ON WEBSITE - generated collages. Imagem © TOGETHERNESS / TOGETHERLESSPLAYGROUND ON WEBSITE - generated collages. Imagem © TOGETHERNESS / TOGETHERLESS+ 22

Componentes e elementos construtivos reaproveitados foram transportados da cidade croata de Rijeka para compor o pavilhão do país para a 17ª edição da Biennale. A equipe curatorial do Pavilhão da Croácia nos mostra que, quando analisadas sob uma nova luz e em um diferente contexto, estruturas existentes podem ser ressignificadas e redefinidas—como se as tivesse sido dada uma segunda oportunidade. O pavilhão é então definido por três elementos arquitetônicos principais: a base, a coluna e o telhado.

BUNKER - Estágios de deslocamento . Imagem © TOGETHERNESS / TOGETHERLESS
BUNKER - Estágios de deslocamento . Imagem © TOGETHERNESS / TOGETHERLESS

A miríade de elementos prontos que foram trazidos da Croácia para Veneza, fragmentos coletados de estruturas abandonadas ou de infraestruturas obsoletas, claramente são aqui ressignificados. Ao mesmo tempo, cada um destes elementos conta uma história sobre o seu passado, presente e por que não, futuro. É dessa forma que procuramos responder ao mote da Bienal deste ano: “Como Viveremos Juntos?” - Idis Turato

O uma antiga cabine militar de concreto serve como coluna de sustentação para a cobertura de um “espaço comum”. O destaque do pavilhão é a estrutura de telhado suspensa, uma cobertura de poliéster translúcido reforçado com vidro oriunda de uma antiga embarcação marítima. O posicionamento deste elemento no contexto do pavilhão desempenha um papel fundamental na experiência do espaço. A estrutura está suspensa a uma altura que impede o contato visual entre as pessoas que se deslocam pelo corredor do Arsenal onde está instalado o pavilhão, criando um interessante jogo visual que retrata os sentimentos de pertencimento e exclusão. A base do pavilhão, por sua vez, é composta por vários elementos retirados do casco de um navio abandonado, os quais definem os limites e a extensão do pavilhão.

A relação entre esses elementos e a interação entre o pavilhão e os visitantes permitem ressignificar tanto os seus componentes como o próprio espaço do Arsenale. No caso do Pavilhão Croata, o usuário desempenha um papel mais que fundamental na experiência do espaço da bienal. Além dos já mencionados elementos, um quarto objeto foi adicionado: uma tela verde que sugere um cenário de um set de filmagem, evidenciando que o pavilhão, na verdade, é um palco performático.

© TOGETHERNESS / TOGETHERLESS
© TOGETHERNESS / TOGETHERLESS

TOGETHERNESS / TOGETHERLESS é uma composição de elementos construtivos deslocados no tempo e no espaço. O pavilhão foi criado como uma espécie de palco onde podemos explorar e vivenciar as nossas próprias experiências relacionadas ao espaço construído. O pavilhão é apenas um veículo de orientação para que cada visitante construa sua própria narrativa. - Davor Mišković

Como parte do projeto, o website do pavilhão hospeda uma seção especial intitulada PLAYGROUND, onde os visitantes podem criar a sua própria história através de colagens digitais, reiterando a intenção do projeto do pavilhão. A exposição do pavilhão croata é o culminar de uma série de projetos de pesquisa que acompanharam o evento em que a cidade croata de Rijeka hospedou a Capital Europeia da Cultura em 2020.

  • Diretor: Ministry of Culture and Media of the Republic of Croatia
  • Curador: Idis Turato
  • Equipe de Projeto: Ida Križaj Leko, Ivan Dorotić, Morana Matković, Davor Mišković, Maša Poljanec, Leo Kirinčić, Jana Horvat, Renato Stanković
  • Coordenação de Projeto: Nevena Tudor Perković (Ministry of Culture and Media of the Republic of Croatia)
  • Gestão de Projeto e Produção: Morana Matković e Renato Stanković
  • Organização: Association of Architects Rijeka
  • Produção (Veneza): Diego Carpentiero
  • Projeto Expositivo: Ida Križaj Leko
  • Desenhos: Ida Križaj Leko, Jana Horvat
  • Estratégia de Comunicação: Ivan Dorotić
  • Diretores Criativos: Ivan Dorotić, Leo Kirinčić, Maša Poljanec
  • Identidade Visual e Design Gráfico: Leo Kirinčić and Maša Poljanec
  • Vídeo e Produção de Conteúdo: Jana Horvat and Sara Salamon
  • Textos dos vídeos: Davor Mišković
  • Web Design: Leo Kirinčić and Maša Poljanec
  • Web Editor: Ivan Dorotić
  • Web Development: Krešimir Pendić
  • Fotografia: Ivan Dorotić (Bosnic+Dorotic), Hrvoje Franjić, Robert Leš
  • Parceiros: Rijeka 2020 d.o.o., The City of Rijeka, University of Rijeka, DeltaLab – Centre for Urban Transition, Architecture and Urbanism

Galeria de Imagens

Ver tudoMostrar menos
Sobre este autor
Cita: Cutieru, Andreea. "Pavilhão da Croácia na Bienal de Veneza explora as múltiplas narrativas dos espaços de convívio" [The Croatian Pavilion for the 2021 Venice Biennale Imagines New Spaces of Togetherness] 31 Mai 2021. ArchDaily Brasil. (Trad. Libardoni, Vinicius) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/961828/pavilhao-da-croacia-na-bienal-de-veneza-explora-as-multiplas-narrativas-dos-espacos-de-convivio> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.