Moreau Kusunoki e Genton projetam uma nova plataforma cultural para Sydney

Moreau Kusunoki e Genton projetam uma nova plataforma cultural para Sydney

Os escritórios Moreau Kusunoki e Genton venceram a Powerhouse Parramatta International Design Competition. O projeto marca o maior investimento em artes e cultura em NSW desde a Sydney Opera House. O Powerhouse Parramatta foi projetado para transformar e renovar o Museu de Artes e Ciências Aplicadas, realocando uma das instituições culturais mais antigas e importantes da Austrália.

© Moreau Kusunoki / Genton
© Moreau Kusunoki / Genton

A proposta de Moreau Kusunoki e Genton foi apontada pelo júri como um "destaque, com um design delicado e elegante com um 'senso de alegria' que criará um destino cultural marcante". Setenta e quatro equipes (incluindo 529 empresas individuais) participaram da competição aberta em duas etapas. Pela primeira vez, uma importante instituição cultural estará localizada no oeste de Sydney, em Parramatta. O projeto foi feito para reconectar o rio à cidade, criando um espaço aberto onde a natureza e as pessoas podem interagir, apresentando o museu como uma plataforma cultural.

O júri foi unânime em sua decisão e elogiou a proposta por sua forte identidade. O júri comentou que a generosidade do espaço, a transparência e a leveza da estrutura criarão um 'sentimento de alegria' que encapsula as ambições da Powerhouse Parramatta. A presidente do júri, Naomi Milgrom AO, disse que "Moreau Kusunoki e Genton criaram um projeto excepcional e ambicioso. Nós o vemos refletindo as diversas e engajadas comunidades de NSW, oferecendo espaços públicos excepcionais e estabelecendo o Powerhouse Parramatta como destino nacional e internacional”.

© Moreau Kusunoki / Genton
© Moreau Kusunoki / Genton

O diretor da competição, Malcolm Reading, afirmou que “a decisão do júri foi unânime. Essa foi a proposta mais sofisticada e segura, absolutamente de sua época, sintonizada com a paisagem cultural australiana e hábil na maneira como equilibra as necessidades do equipamento e da comunidade local. Moreau Kusunoki é um estúdio com reputação global de seriedade sobre seu trabalho e modéstia pessoal. Seus parceiros australianos, Genton, também impressionaram o júri com sua autenticidade e rigor. Esta é uma equipe sólida e fundamentada para um projeto ambicioso que esperamos se tornar um marco global".

A proposta museológica do Moreau Kusunoki e Genton apresenta um exoesqueleto entrelaçado que permitirá ao público ter vislumbres das exposições e coleções desde o lado de fora e oferece aos visitantes do museu vistas espetaculares da cidade e do rio. A treliça de aço estrutural amplifica a eficiência do edifício, minimizando seu peso e emissão de carbono, e o padrão da fachada evolui camada por camada - com as treliças mais altas criadas a partir de madeira estrutural, dando a impressão de que o volume se dissolve no céu. Inspirada na longa história do terreno como um espaço de encontro para troca cultural e convívio, a nova Powerhouse Parramatta está orientada para a beira do rio, criando um 'respiro' sombreado e verde para visitantes e moradores locais.

© Moreau Kusunoki / Genton
© Moreau Kusunoki / Genton

Moreau Kusunoki observou que, “nós e nossos colaboradores locais estamos agradecidos e emocionados com a oportunidade de projetar o Powerhouse Parramatta. Este é um momento muito significativo para o museu e para a cidade, e aspiramos criar um local inclusivo e acolhedor, em contato com o rio, a paisagem e o país. Nós encaramos o Powerhouse Parramatta como uma hiperplataforma, um prédio com potencial ilimitado que evolui continuamente".

O Powerhouse Parramatta é considerado como uma 'hiperplataforma' multifuncional, no núcleo da qual estarão sete espaços de apresentação flexíveis. Isso permitirá que o museu mostre sua coleção e hospede um programa de exposições em constante mudança e experiências imersivas. Entre os espaços de apresentação e o exoesqueleto entrelaçado, haverá uma camada adicional de espaço, inspirada no conceito japonês de 'mâ' - um ambiente intermediário que é ativado por seus usuários, dependendo da necessidade de organização espacial do museu.

O júri da competição foi composto por:

  • Presidente do júri, Naomi Milgrom AO, Líder de Negócios e Patrona das Artes
  • Kim Crestani, Arquiteta da cidade, Conselho da cidade Parramatta
  • Jeanne Gang, Sócia-fundadora, Studio Gang Architects
  • David Gianotten, Sócio-gerente - Arquiteto, OMA
  • Lisa Havilah, Chefe executiva. Powerhouse Museum
  • Wendy Lewin FRAIA, arquiteta principal, Wendy Lewin Architect
  • David Riches, Ex-Chefe de Projetos, Infraestrutura NSW

O prêmio para a segunda etapa foi de AUD $ 150.000. O processo de competição foi endossado pelo Instituto Australiano de Arquitetos (AIA) e organizado por especialistas independentes do Malcolm Reading Consultants (MRC).

Sobre este autor
Cita: Baldwin, Eric. "Moreau Kusunoki e Genton projetam uma nova plataforma cultural para Sydney" [Moreau Kusunoki and Genton Design a New Hyper-Platform for Sydney] 26 Dez 2019. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/930625/moreau-kusunoki-e-genton-projetam-uma-nova-plataforma-cultural-para-sydney> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.