Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Junya Ishigami vence o primeiro Prêmio Obel com projeto de jardim artificial

Junya Ishigami vence o primeiro Prêmio Obel com projeto de jardim artificial

A primeira edição do Prêmio Obel foi concedido ao projeto Art Biotop Water Garden de Junya Ishigami + Associates. Anunciado em uma cerimônia no Utzon Center em Aalborg, na Dinamarca, o prêmio reconhece as conquistas arquitetônicas e é apresentado anualmente pela Fundação Henrik Frode Obel. O prêmio é de 100.000 euros e uma obra do artista Tomás Saraceno.

© Laurian Ghinitoiu Cortesia de Henrik Frode Obel Foundation Cortesia de Henrik Frode Obel Foundation Cortesia de Henrik Frode Obel Foundation + 8

© Laurian Ghinitoiu
© Laurian Ghinitoiu

Como afirma a equipe de premiação, o arquiteto japonês Junya Ishigami é conhecido por estruturas experimentais que interpretam convenções arquitetônicas tradicionais e refletem fenômenos naturais. Os desenhos de Ishigami incorporam o mundo natural como paisagens, florestas e nuvens, em uma prática arquitetônica que coloca a humanidade como parte da natureza. Martha Schwartz, presidente do júri, disse: “A arquitetura de Ishigami é a arquitetura do espaço, não do objeto, que é um desvio da arquitetura convencional. Ele descarta a ideia de arquitetura como uma estrutura utilitária construída, revertendo o processo de negócios como de costume, que é: construção primeiro, paisagem segundo - se é que existe. Em vez disso, com o projeto 'Water Garden', Ishigami nos faz pensar: essa arquitetura é arquitetura paisagística ou arte? ”

Cortesia de Henrik Frode Obel Foundation
Cortesia de Henrik Frode Obel Foundation

O objetivo do prêmio é honrar as recentes e destacadas contribuições arquitetônicas para o desenvolvimento humano em todo o mundo. Essas contribuições devem oferecer soluções seminais para problemas urgentes. O prêmio é concedido a obras ou projetos dos últimos cinco anos. Pode ser entregue a um arquiteto ou grupo de arquitetos, e o projeto premiado pode variar de um manifesto a um plano diretor e incluir edifícios, projetos paisagísticos e exposições. A cada ano, o júri definirá um tema para o Prêmio. Para a edição de 2019, a temática foi Bem-Estar Através da Arquitetura, que visa colocar um foco no valor transformador e social da arquitetura.

Cortesia de Henrik Frode Obel Foundation
Cortesia de Henrik Frode Obel Foundation

Júri do Prêmio Obel de 2019: Martha Schwartz, presidente (fundadora, Martha Schwartz Partners, EUA), Kjetil Trædal Thorsen (co-fundadora, Snöhetta, Noruega), Louis Becker (diretor de design e parceiro, Henning Larsen, Dinamarca) e Dr. Wilhelm Vossenkuhl (professor emérito, Universidade de Munique, Alemanha). Desde 22 de outubro, o arquiteto chinês Xu Tiantian (diretor fundador, DnA, Pequim, China) juntou-se ao júri.

Notícias via Henrik Frode Obel Foundation

Sobre este autor
Cita: Baldwin, Eric. "Junya Ishigami vence o primeiro Prêmio Obel com projeto de jardim artificial" [Art Biotop Water Garden Recognized with Inaugural Obel Award] 30 Out 2019. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/927216/junya-ishigami-vence-o-primeiro-premio-obel-com-projeto-de-jardim-artificial> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.