Residência Málaga / Prietoschaffer arquitectos

Residência Málaga / Prietoschaffer arquitectos
© Roland Halbe
© Roland Halbe

© Roland Halbe© Roland Halbe© Roland Halbe© Roland Halbe+ 18

Las Condes, Chile
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  279
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2017
  • Fotógrafo Fotografias:  Roland Halbe
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Atika, Duomo, Melón Hormigones, Tecma, Xilofor

PROGRAMA

Essa residência unifamiliar para os pais e dois filhos está localizada em um terreno de 17.5x27.5 metros e uma superfície aproximada de 484 m2 na rua Málaga, bairro Golf, na comunidade de Condes em Santiago de Chile.

A residência é em essência doméstica, mononuclear e deve cumprir com a simplicidade espacial. Espaços públicos de estar, jantar e escritório localizados em planos nobres em relação com a rua. Cozinha semi-integrada aos espaços públicos e de estar ao ar livre.

Os dormitórios são espaços de privacidade e estudos para os filhos. O jardim é essencial para a vida cotidiana da família. 

Planta - Primeiro Nível
Planta - Primeiro Nível

NATUREZA DO PROJETO E O TERRENO

A encomenda nos permite desenvolver a casa, seu programa e três desafios:
Primeiro, encontrar na orientação predominante - leste, oeste - a construção do projeto arquitetônico. Segundo, definir os espaços para interação dos membros da família e promulgar a vida familiar. Terceiro, construir a casa como um espaço flexível em sua relação com o exterior.

© Roland Halbe
© Roland Halbe

1.-Expandir os limites do terreno. A condição de pátio do terreno, limitado pelas empenas nos faz construir sob a premissa do "entre muros";
2.- Os espaços definidos pela orientação e a luz solar. A orientação predominante leste-oeste constitui uma condicionante ao programa. A relação com a rua e o jardim-frontal como um espaço aberto que a casa deve abarcar;
3.-O espaço que contém as vistas. A residência estabeleceu, em seu primeiro diagrama, três espaços determinados pela profundidade do terreno: jardim frontal, a casa e sua base, e o pátio jardim. 

© Roland Halbe
© Roland Halbe

ARQUITETURA E SUAS REFERÊNCIAS

A proximidade, a intimidade nos objetos domésticos e os limites da luz e a sombra entre os volumes conferem vida à superfície e ao espaço nos quadros de Giorgio Morandi. Este se constitui como referência para a casa.

© Roland Halbe
© Roland Halbe

No trabalho de Le Corbusier está a referência da arquitetura e mobiliário para entender a casa desde o interior. A condição da orientação solar nos obrigou a estabelecer a comunicação dos dois mundos que relacionam o humano e o divino. Fixamos a Luz como matéria arquitetônica.

Na residência, não há paisagem que seja reconhecida, somente uma parte do espaço aberto que a arquitetura constrói como um micro jardim. "The enclosed Garden.” Não existe horizonte reconhecível, somente algo de verde que deverá dar natureza à geometria. A residência fixa seu próprio horizonte abarcando a totalidade do terreno. 

© Roland Halbe
© Roland Halbe

ESTRATÉGIA PROJETUAL

Estratégia para desenhar uma casa como a construção do espaço. A residência está concebida para conter os sonhos, as expectativas e as lembranças da vida familiar e para construir os sonhos no espaço do tempo.

© Roland Halbe
© Roland Halbe

Arquitetura que redefine o pátio: A residência constrói suas bordas a partir das pré-existências que são medidas e seus materiais, o projeto reconhece essa condição e constitui os usos para cada um desses limites como três mundos, o jardim frontal, a casa entre empenas e o outro jardim. O projeto tem como estratégia entender a totalidade do espaço, tanto interior como exterior, como partes ativas da construção dos espaços interiores da casa. 

O concreto e a luz como matéria da arquitetura: A residência deve falar sobre densidades e materiais que estão fora dela, como quando o envólucro não transmite uma informação que somente é descoberta ao chegar no interior. A residência permitirá a experimentação do material como algo tangível. O concreto deverá mediar com a matéria da luz, a penumbra e as sombras. A residência e seu interior devem atuar como um sensor que mede as relações entre o dentro e fora. O rigor da geometria, a composição abstrata do projeto e o uso do concreto se contrapõe com a ideia de trabalhar este como material texturizado, pigmentado e imperfeito. 

© Roland Halbe
© Roland Halbe

Opacidade e transparência: A residência constrói desde o interior, uma sucessão de filtros que mediam entre dentro e fora. A casa é entendida como um espaço de intimidade, para isso as janelas estão sempre mediadas por elementos arquitetônicos que assumem o papel de filtros e envoltório. O projeto procura construir os espaços para o cotidiano sempre considerando a fluidez e a transparência entre o interior e o exterior do jardim.

© Roland Halbe
© Roland Halbe

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos
Sobre este escritório
Cita: "Residência Málaga / Prietoschaffer arquitectos" [Casa Málaga / Prietoschaffer arquitectos] 17 Set 2018. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/902069/residencia-malaga-prietoschaffer-arquitectos> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.