O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Artigos
  3. Quais países pagam os maiores salários para arquitetos?

Quais países pagam os maiores salários para arquitetos?

  • 07:00 - 17 Novembro, 2017
  • por Lidija Grozdanic for Archipreneur.com
  • Traduzido por Vinicius Libardoni
Quais países pagam os maiores salários para arquitetos?
Quais países pagam os maiores salários para arquitetos?, © <a href='https://unsplash.com/photos/VVgVlH1D10U?utm_source=unsplash&utm_medium=referral&utm_content=creditCopyText'>Slava Bowman</a> on <a href='https://unsplash.com/?utm_source=unsplash&utm_medium=referral&utm_content=creditCopyText'>Unsplash</a>
© Slava Bowman on Unsplash

Este artigo for originalmente publicado pela Archipreneur como "<a

Embora a quantidade de informações sobre a remuneração dos arquitetos em diferentes países e cidades seja abundante, há muitas discrepâncias entre elas quando comparadas umas com as outras. Não é nada fácil compor um panorama global dos salários dos arquitetos pois, são muitas as variáveis que devem entrar nesta equação. É preciso levar em conta o cargo, o grau de experiência, o tamanho da empresa e a sua localização, sem falar do custo de vida, impostos, seguros e das diferenças legais entre os diferentes países.

São várias as organizações e periódicos que publicam pesquisas sobre os salários dos arquitetos. Um infográfico publicado pela Metalocus mostra os sete países (em ordem crescente) em que se oferecem os salários médios mais altos: Irlanda (US$ 4.651), Qatar (US$ 4.665), Canadá (US$ 4.745), Austrália (US$ 4.750), Estados Unidos (US$ 5.918), Reino Unido (US$ 6.146) e Suíça (US$ 7.374).

A empresa ClearEdge3D desenvolveu um questionário sobre os salários da industria AEC em 2017, abrangendo mais de 6.500 executivos de todo o setor que deviam responder questões à respeito dos níveis de remuneração, aumentos salariais e outras informações relacionadas à empresa. Os resultados mostram que os profissionais da AEC na América do Norte, recebem um salário mais alto do que seus colegas europeus.

De acordo com a pesquisa, 32% dos profissionais da AEC nos EUA e no Canadá ganham mais de US$ 100.000 por ano, em comparação, apenas 9% dos executivos da AEC no oeste da Europa recebem esta quantia, enquanto que no leste europeu, ninguém chega a ter um salário tão alto. A maioria dos profissionais europeus da AEC ganha menos de US$ 75.000 em um ano.

Além dessas diferenças geográficas, a pesquisa também concluiu que ainda há uma diferença significativa de gênero na indústria da AEC quando se trata de salário. Os homens que ganham US$ 100.000 ou mais, representam 7% a mais do que as mulheres, apesar do fato de que as mulheres são mais bem educadas - 58% das mulheres têm um diploma de graduação, em comparação com 54% dos homens. Essa diferença é ainda mais notável na parte inferior da escala de salários - 36% das mulheres ganham menos de US$ 50.000 - quase duas vezes mais do que os homens que pertencem à mesma faixa salarial, de acordo com o relatório.

De acordo com o Guia Salarial 2017 da RIBA, os arquitetos diretores e associados no Reino Unido recebem um salário médio de £ 43.605, enquanto os arquitetos com mais de cinco anos de experiência ganham em média £ 38.000. O guia afirma que, embora esta seja uma avaliação bastante genérica, uma vez que abrange todo o Reino Unido, indica uma tendência positiva de aumento ou manutenção dos salários em quase todos os cargos no Reino Unido desde o levantamento anterior, realizado em 2015.

Os salários em Londres são consistentemente superiores ao restante do Reino Unido. Estas diferenças podem ser bastante grandes. Por exemplo, o salário é em média 8% maior para associados e diretores. No entanto, a Escócia também apresenta salários superiores à média. A pesquisa confirma que os escritórios em Londres são responsáveis por pagar os salários mais altos, mas é evidente que na Escócia os salários também são consistentemente mais elevados, embora não tanto quanto. No entanto, a primeira faixa salarial da Escócia é a mais alta do Reino Unido, enquanto que a de Londres é a quarta das 14 regiões.

Os aumentos salariais mais altos ocorrem em escritórios de 3-10 funcionários e com os profissionais autônomos. Independentemente do tamanho da empresa, os salários aumentaram de forma global entre 2015 e 2016.

A Pesquisa de Compensação bianual da AIA revelou novos dados em 2015, mostrando que a remuneração média das equipes de arquitetura estão em alta. O relatório, que inclui dados salariais de 39 cargos profissionais em empresas de arquitetura de 27 estados, 27 áreas metropolitanas e 15 cidades, revelou que a remuneração média de cada cargo aumentou 3,5% desde o início de 2013 (ou seja, 1,75% ao ano).

Todas as principais categorias de arquitetos viram a sua remuneração aumentar, e de forma relativamente uniforme em todos os níveis de experiência. Os estagiários foram aqueles que receberam a menor compensação ao longo dos últimos quatro anos, devido ao excesso de profissionais recém formados que competem por um número limitado de vagas. De acordo com o gráfico, os arquitetos licenciados ganham entre US$ 64.200 e US$ 91.300 de remuneração média por região (EUA), dependendo da experiência.

Você pode utilizar a nova Calculadora de Salário da Pesquisa de Compensação da AIA, que inclui dados de profissionais de empresas de arquitetura membros da AIA nos EUA com pelo menos três ou mais funcionários na equipe.

A Landscape Architects Network (LAN) publicou os resultados de suas próprias pesquisas sobre os melhores países para arquitetos paisagistas trabalharem. Entre os nove países selecionados, em que as remunerações para arquitetos paisagistas são maiores, estão o Canadá (média salarial varia entre 80.000 e 100.000 dólares canadenses), os Estados Unidos (US$ 77.000), a Austrália (entre US$ 41.943 e US$ 84.447), os Emirados Árabes Unidos (AED 216.000 e 264.000), Singapura (US$ 78.000), Suíça (CHF 61.148), Reino Unido (£ 30.000 e £ 40.000), Alemanha (€ 32.348) e China (¥ 108,000 e ¥ 324,000).

A pesquisa 2017 Women in Architecture, publicada anualmente pela The Architectural Review, revela que 30% das mulheres e quase a mesma proporção dos homens não recomendariam a carreira de arquiteto. Porém, esta atitude varia com a idade - os jovens de 20 anos e aqueles com mais de 50 são os mais propensos a "encorajar jovens a escolher a carreira de arquiteto".

A pesquisa realizada neste ano de forma digital, foi composta por 77 perguntas e respondida por 1.277 mulheres e 340 homens. O resultado permite alguns insights sobre as experiências no ambiente de trabalho e as responsabilidades de um arquiteto fora dele. Cerca de 70% do universo da pesquisa é composto por arquitetos do Reino Unido, 12% da América do Norte, 8% da Europa, 3% da Austrália e Nova Zelândia e 3% do Oriente Médio e Ásia. Três quartos dos entrevistados estão em entre os 20 e os 30 anos, a maioria dos quais trabalha como arquitetos ou assistentes de arquitetura. Em geral, 63% dos entrevistados são arquitetos qualificados.

No que se refere a pesquisa do ano passado, 40% das mulheres do mundo todo acreditam que seriam mais bem pagas se fossem homens, e quase um terço delas apresentavam dúvidas quanto a isso. Embora o universo da pesquisa não contemple suficientes profissionais do sexo masculino para fornecer dados mais confiáveis, apresenta assertivas quanto ao mercado de trabalho dos EUA e do Canadá, bem como do Reino Unido, sugerindo que a diferença salarial varia significativamente de acordo com a experiência. Na categoria senior, os dados revelam discrepâncias significativas entre os salários, com os homens do Reino Unido no papel de diretores, associados ou autônomos donos da própria empresa ganhando um prêmio de 31% no valor de £ 19.500.

Sobre este autor
Cita: Grozdanic, Lidija. "Quais países pagam os maiores salários para arquitetos?" [Which Countries Pay the Highest Salaries for Architects?] 17 Nov 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Libardoni, Vinicius) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/883792/quais-paises-pagam-os-maiores-salarios-para-arquitetos> ISSN 0719-8906
Ler comentários

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.