O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Arquitetura Cultural
  4. Brasil
  5. H+F Arquitetos
  6. 2017
  7. Terceiro lugar no concurso para o novo Sesc Limeira

Terceiro lugar no concurso para o novo Sesc Limeira

Terceiro lugar no concurso para o novo Sesc Limeira
Terceiro lugar no concurso para o novo Sesc Limeira , Cortesia de República Arquitetura / H+F Arquitetos
Cortesia de República Arquitetura / H+F Arquitetos

O Concurso realizado para a nova sede do SESC em Limeira alcançou resultados extremamente interessantes. Já mostramos o projeto vencedor e o segundo colocado. Mostramos hoje o projeto desenvolvido por República Arquitetura e H+F Arquitetos, que recebeu o terceiro lugar.

Conheça o projeto em detalhes e o memorial a seguir:

Dos arquitetos

Paisagem e Arquitetura: estruturação do território

Cortesia de República Arquitetura / H+F Arquitetos
Cortesia de República Arquitetura / H+F Arquitetos

A proposta para a nova unidade do SESC em Limeira se define a partir da compreensão do conjunto edificado como elemento articulador da paisagem, enfatizando a topografia original do terreno como faixa entre dois vales. O partido do projeto é um sistema ambiental que conecta os dois vales – o do córrego que corta a área e define a APP em seu interior e, na extremidade oposta, o do outro córrego que permeia a Praça Francisco Lopes. A ideia precípua do projeto, portanto, pressupõe uma intervenção a um só tempo arquitetônica e paisagística.

Arquipélago de acontecimentos

Cortesia de República Arquitetura / H+F Arquitetos
Cortesia de República Arquitetura / H+F Arquitetos

A implantação do projeto prevê um diálogo urbano desde sua origem, reafirmando a disposição institucional do SESC para a comunicação. Assim como arquipélagos – formações impressionantes que contém grande biodiversidade – o que se propõe não é um edifício isolado e ensimesmado com ambientes autossuficientes, mas um tecido edificado pleno de espaços livres, estabelecendo fluxos de interação entre interior e exterior e com o meio ambiente, uma trama que seja capaz de urdir urbanidade.

O projeto está organizado em blocos definidos de modo a permitir fácil leitura e identificação das atividades desenvolvidas por parte dos usuários que podem construir livremente percursos entre os diferentes espaços e atividades à maneira do comportamento do pedestre nas ruas e praças da cidade.

Rua de convivência

Cortesia de República Arquitetura / H+F Arquitetos
Cortesia de República Arquitetura / H+F Arquitetos

Conectando as duas praças propostas nos extremos norte e sul do terreno, a Rua de Convivência é o elemento estruturador de todo o complexo. Ao longo de seus 100 metros de extensão estão posicionados os acessos a todos os setores programáticos, além das circulações verticais, pátios, terraços e varandas. Mas essa rua é também praça, que com sua ampla escala e seu ambiente essencialmente informal, pode acolher eventos como rodas de estórias, performances teatrais, exposições e apresentações musicais, além de se colocar como mirante para a paisagem.

Uma marquise de sombreamento remata o eixo central de organização do conjunto e viabiliza o desenvolvimento cotidiano das atividades fundamentais da unidade.

Distribuição do programa: Sistema e Autonomia

Os módulos do programa se inscrevem no território como rede que se caracteriza pela conectividade de seus pontos de acesso e seus arcos de transmissão, de comunicação. A aposta é ativar pontos e linhas existentes e criar novos.

Coadunando a um só tempo sistema e autonomia, os cinco grandes corpos organizados ao longo da rua, espinha dorsal de espaços coletivos, não foram definidos simplesmente em função da setorização programática solicitada – cultural, social, esportiva e recreativa. Ao contrário disso, o que se propõe no arranjo dos blocos edificados é uma interpolação estratégica e estreita entre o “social" e o "cultural", permeada pelo "educativo", enfatizando a linha de atuação da instituição  e reforçando o princípio democrático da “cultura e lazer para muitos”.

Cortesia de República Arquitetura / H+F Arquitetos
Cortesia de República Arquitetura / H+F Arquitetos

Acessos e Circulações: Permeabilidade

O ingresso de pedestres ao conjunto se dá por meio das duas praças que definem a rua de convivência. Junto à APP, mantém-se a passagem transversal de pedestres com novo desenho, incorporando-a à Unidade. Na extremidade oposta e junto ao teatro, o conjunto é marcado por um novo espaço livre público que se relaciona também com a Praça Francisco Lopes. Acessos secundários eventuais completam a noção de permeabilidade que norteia o projeto.

Internamente, os percursos são claros e legíveis, mas não são fixos ou únicos. Cada trajeto abre possibilidade para outros caminhos, confirmando a flexibilidade de funcionamento da Unidade.

Sistemas Tecnológicos e Estacionamento

Um eixo infraestrutural longitudinal foi posicionado em paralelo à rua central de convivência e reúne os estacionamentos, praças de carga, descarga e serviços ao longo de uma via de circulação interna. Junto a esta foi prevista uma galeria técnica de instalações que abriga o encaminhamento troncal das redes, além de máquinas e equipamentos pontuais vinculados a cada setor específico.

As coberturas do ginásio poliesportivo e do conjunto aquático, por sua orientação e geometria, apresentam-se adequadas à implantação de placas solares e painéis fotovoltaicos com capacidade para suprir parcela significativa da demanda energética do complexo.

Cortesia de República Arquitetura / H+F Arquitetos
Cortesia de República Arquitetura / H+F Arquitetos

Aspectos Construtivos

A organização dos elementos que orbitam o eixo central de forma independente permite vislumbrar uma construção em etapas que, pela dimensão do conjunto, pode ser estratégica ao propiciar maior liberdade no planejamento de sua implantação.

Os sistemas construtivos adotados concorrem no sentido de proporcionar uma obra organizada e eficiente com redução das ações construtivas. O concreto armado é empregado nas situações do programa onde convém maior massa e volume, e a estrutura metálica, por sua vez, onde componentes leves e lineares são mais aptos a formar uma matriz espacial quer requer leveza e transparência.

Qualidade e eficiência ambiental

Cortesia de República Arquitetura / H+F Arquitetos
Cortesia de República Arquitetura / H+F Arquitetos

A proposta busca minimizar o impacto ambiental da construção por meio da redução do volume de movimentação de terra requerido para sua implantação, mas sobretudo pelas ações propostas no sentido de qualificar a Área de Preservação Permanente existente e de ampliar sua função ecológica, configurando um arco verde que percorre todo o limite oeste do terreno e alcança o vale onde se encontra a Praça Francisco de Paula Lopes.

Em todos os módulos edificados foram priorizadas soluções de iluminação e ventilação naturais que, associadas às infraestruturas de tratamento e reúso de água e de captação de energia solar, fazem com que o conjunto apresente altos índices de eficiência energética e de desempenho ambiental.

Intervenções Urbanas

Além do projeto da Unidade em si, considerou-se um conjunto de melhorias no entorno próximo no intuito de reverberar os impactos positivos da instalação desse equipamento no bairro. Destacam-se ações como: 1) Qualificação das áreas verdes e APP existentes, ampliando sua função ecológica; 2) Aplicação em pontos estratégicos de dispositivos de moderação de tráfego como extensão das calçadas, travessias de intersecções elevadas, lombadas, canteiros centrais, ilhas de refúgio e rebaixamento de guias; 3) Projeto cicloviário integrado ao Plano Municipal de mobilidade; 4) Projeto de equipamentos e mobiliário urbano.

  • Arquitetos

  • Localização

    Via Luís Varga - Jardim Anhanguera, Limeira - SP, Brasil
  • Autores

    Eduardo Ferroni, Luciano Margotto e Pablo Hereñú
  • Colaboradores

    Camila Paim, Camila Reis, Cristina Tosta, Levy Vitorino, Rafael Chung (arquitetos), Amanda Domingues, Giovanna Albuquerque, Leonardo Navarro, Luis Rossi, Nicolas Le Roux (estudantes)
  • Ano do projeto

    2017

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
H+F Arquitetos
Escritório
República Arquitetura
Escritório
Cita: Eduardo Souza. "Terceiro lugar no concurso para o novo Sesc Limeira " 20 Set 2017. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/880025/terceiro-lugar-no-concurso-para-o-novo-sesc-limeira> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.