O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Lugar de Partilha: a cor sempre vence!

Lugar de Partilha: a cor sempre vence!

Lugar de Partilha: a cor sempre vence!
Lugar de Partilha: a cor sempre vence!, Um grupo trabalhando no Coreto com Ivo Poças Martins e Nicolò Galeazzi. Image © Casa da Arquitectura
Um grupo trabalhando no Coreto com Ivo Poças Martins e Nicolò Galeazzi. Image © Casa da Arquitectura

Na cidade do Porto, no Bairro das Campinas, os trabalhos seguem com grande entusiasmo.

Estamos a dois dias da inauguração e, depois de muito trabalho pesado a abrir valas, carregar blocos de concreto para fundações, errar e corrigir, errar e improvisar, já é possível ter uma visão do que será o resultado final.

Pintando de amarelo as traves do Bicho. Image © Casa da Arquitectura  O coordenador Nicolò Galeazzi observando o Bicho. Image © Casa da Arquitectura Trabalhando na 'pele' do Bicho. Image © Casa da Arquitectura Roberto Cremascoli com a maquete do Coreto. Image © Casa da Arquitectura + 15

Os moradores, que de início nos observavam das janelas de suas casas, já desceram para satisfazer a sua curiosidade, aproximando-se com cautela. Algumas crianças começaram a participar nos trabalhos de pintura e alguns adultos são nossa companhia durante todo o tempo de trabalho. Vigiam o canteiro durante a pausa para almoço e já reclamam para si parte da construção: o mais presente colocou um cartaz dizendo “Zé” junto de uma parte que pode servir como mesa para almoçar, por estar mesmo em frente à entrada do seu bloco.

Alguns moradores do Bairro de Campinas trabalham com os participantes do workshop. Image © Casa da Arquitectura
Alguns moradores do Bairro de Campinas trabalham com os participantes do workshop. Image © Casa da Arquitectura

Já dissemos anteriormente, não podemos ambicionar a responder às aspirações de uma comunidade com cerca de 2000 habitantes, mas é gratificante ver que o trabalho é acarinhado e entendido na sua dimensão simbólica de proposta de repensar estes espaços para todos.

Participantes cortando barrotes. Image © Casa da Arquitectura
Participantes cortando barrotes. Image © Casa da Arquitectura

O “teatrinho” começa também a ganhar forma. O esqueleto da plataforma que servirá de palco para a festa de sexta feira está pronto, assim como os pilares, que já nos permitem confirmar que esta forma, que evoca a “Ghost House” de Venturi e Scott Brown, tem a medida justa do caráter festivo que projetámos para este jardim. O azul elétrico do teatrinho quadrado, em conjunto com o amarelo do “bicho” que serpenteia entre as árvores e com o vermelho vivo da marcação do círculo da fogueira, têm uma presença quase irreal sobre o verde do gramado. Temos repetido frequentemente que “a cor ganha sempre”!

Um grupo trabalhando no Bicho. Image © Casa da Arquitectura
Um grupo trabalhando no Bicho. Image © Casa da Arquitectura

A experiência, para alunos e coordenadores, tem sido extraordinariamente rica. Num curtíssimo espaço de tempo, foi possível fazer um projeto, marcá-lo no terreno, ter assistência de um engenheiro de estruturas, com fabricantes de materiais e com profissionais da construção civil. Este contacto com a realidade, a passagem da escala de desenho para a escala real, de ter um cliente real, de saber o peso de um bloco de concreto, resolver a torção de uma viga de madeira, etc. são realidades que dificilmente se conseguem simular num ambiente académico convencional.

Um grupo trabalhando na estrutura do Coreto. Image © Casa da Arquitectura
Um grupo trabalhando na estrutura do Coreto. Image © Casa da Arquitectura

A arquitetura é, de fato, uma forma de conhecimento partilhado. O verdadeiro “lugar de partilha”. 

Alguns moradores do Bairro de Campinas trabalham com os participantes do workshop. Image © Casa da Arquitectura
Alguns moradores do Bairro de Campinas trabalham com os participantes do workshop. Image © Casa da Arquitectura

Texto por Ivo Poças Martins

Ver a galeria completa

Cita: Romullo Baratto. "Lugar de Partilha: a cor sempre vence!" 10 Ago 2017. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/877478/lugar-de-partilha-a-cor-sempre-vence> ISSN 0719-8906