Clássicos da Arquitetura: Museu de Arte Herbert F. Johnson, Cornell University / I.M. Pei

Clássicos da Arquitetura: Museu de Arte Herbert F. Johnson, Cornell University / I.M. Pei

Descrição enviada pela equipe de projeto. Com um anseio de criar uma declaração dramática, uma quantidade ótima de vistas panorâmicas, espaços abertos transparentes e janelas, foi contrastada com o peso e a ousadia das formas retangulares de concreto.

Clássicos da Arquitetura: Museu de Arte Herbert F. Johnson, Cornell University / I.M. Pei - FachadaClássicos da Arquitetura: Museu de Arte Herbert F. Johnson, Cornell University / I.M. Pei - JanelaClássicos da Arquitetura: Museu de Arte Herbert F. Johnson, Cornell University / I.M. Pei - JanelaClássicos da Arquitetura: Museu de Arte Herbert F. Johnson, Cornell University / I.M. Pei - Fachada+ 16

Clássicos da Arquitetura: Museu de Arte Herbert F. Johnson, Cornell University / I.M. Pei - Fachada
Cortesia de Cornell University

Localizado no topo de uma encosta de 300 metros com vista para o Lago Cayuga em Ithaca, o museu foi projetado por I.M. Pei e John L. Sullivan, com a ajuda adicional do escritório Pei Cobb Freed & Partners. O museu totaliza 5.600 metros quadrados, com nove pavimentos empilhados acima do solo, abrigando os espaços de exposição.

Clássicos da Arquitetura: Museu de Arte Herbert F. Johnson, Cornell University / I.M. Pei - Janela
Cortesia de Cornell University

Um andar repousa no subsolo, onde há galerias adicionais e salas de reuniões. Por conta do empilhamento do programa, em vez de espalhar-se sobre o terreno, os arquitetos foram capazes de preservar grande parte da paisagem circundante e vistas.

Clássicos da Arquitetura: Museu de Arte Herbert F. Johnson, Cornell University / I.M. Pei - Janela, Escada, Fachada
Cortesia de Cornell University

A estrutura maciça de concreto é perfurada por longas faixas horizontais de janelas que correm ao longo dos pavimentos superiores. Estes reforçam o espaço das galerias, complementando as obras de arte exibidas, proporcionando um espaço de exposição iluminado e arejado. Claraboias são apresentadas em torno do átrio, e emoldurada em alumínio pintado em bronze.

Clássicos da Arquitetura: Museu de Arte Herbert F. Johnson, Cornell University / I.M. Pei - Janela
Cortesia de Cornell University

Há vários exemplos de espaços em balanço por toda a edificação, por conta das vigas projetadas. Alguns desses espaços tornam-se varandas que criam seu próprio senso de movimento e luz, abrindo-se a vistas dos andares acima e abaixo. O balanço mais evidente é o quinto pavimento, que se estende para fora sobre o jardim de esculturas aberto e arejado.

Clássicos da Arquitetura: Museu de Arte Herbert F. Johnson, Cornell University / I.M. Pei - Pilar
Cortesia de Cornell University

Como inicialmente imaginado, as paredes do museu deveriam atuar como uma superfície contínua. As linhas fluidas criadas por escadas e pontes conectando o programa acima do átrio culminam na área central, distinguível por sua escadaria circular.

Clássicos da Arquitetura: Museu de Arte Herbert F. Johnson, Cornell University / I.M. Pei - Fachada
Cortesia de Cornell University

O Museu é construído, principalmente, de concreto. Sua cor e texturas mesclam-se com os edifícios antigos vizinhos de alvenaria. I.M. Pei e seu escritório pesquisaram materiais locais, a fim de produzir uma mistura única de concreto que fosse perfeita para este edifício específico e localização. Criou-se um traço específico com a areia e o agregado miúdo, concretado, então, em uma estrutura das placas e painéis que criaram o padrão da superfície.

Clássicos da Arquitetura: Museu de Arte Herbert F. Johnson, Cornell University / I.M. Pei - Imagem 16 de 16
© Wikimedia Commons

Mais de 80.000 visitantes já exploraram o museu, e a cada ano há cerca de vinte exposições especiais. O museu foi batizado por causa de seu benfeitor mais substancial, Herbert Fisk Johnson, que graduou-se em 1922 e dirigiu a S.C Johnson & Sons.

Clássicos da Arquitetura: Museu de Arte Herbert F. Johnson, Cornell University / I.M. Pei - Janela
Cortesia de Cornell University

Para uma extensão do edifício original, o escritório Pei Cobb Freed & Partners foi convidado a ajudar a atender as necessidades da coleção em expansão. Os 1.500 metros quadrados adicionais custaram U$ 22 milhões. Foi financiado, principalmente, por National Endowment for the Humanities e Kresge Foundation. Estas galerias novas abrigarão a arte contemporânea, e incluem um jardim japonês ao ar livre.

Galeria do Projeto

Ver tudoMostrar menos

Localização do Projeto

Endereço:Ithaca, New York, Estados Unidos

Clique para abrir o mapa
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: Sveiven, Megan. "Clássicos da Arquitetura: Museu de Arte Herbert F. Johnson, Cornell University / I.M. Pei" 29 Mai 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/872341/classicos-da-arquitetura-museu-de-arte-herbert-f-johnson-cornell-university-im-pei> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.