O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Museu
  4. Estados Unidos
  5. I.M. Pei
  6. 1973
  7. Clássicos da Arquitetura: Museu de Arte Herbert F. Johnson, Cornell University / I.M. Pei

Clássicos da Arquitetura: Museu de Arte Herbert F. Johnson, Cornell University / I.M. Pei

Clássicos da Arquitetura: Museu de Arte Herbert F. Johnson, Cornell University / I.M. Pei
Clássicos da Arquitetura: Museu de Arte Herbert F. Johnson, Cornell University / I.M. Pei, Cortesia de Cornell University
Cortesia de Cornell University

Descrição enviada pela equipe de projeto. Com um anseio de criar uma declaração dramática, uma quantidade ótima de vistas panorâmicas, espaços abertos transparentes e janelas, foi contrastada com o peso e a ousadia das formas retangulares de concreto.

Cortesia de Cornell University Cortesia de Cornell University Cortesia de Cornell University Cortesia de Cornell University + 16

Cortesia de Cornell University
Cortesia de Cornell University

Localizado no topo de uma encosta de 300 metros com vista para o Lago Cayuga em Ithaca, o museu foi projetado por I.M. Pei e John L. Sullivan, com a ajuda adicional do escritório Pei Cobb Freed & Partners. O museu totaliza 5.600 metros quadrados, com nove pavimentos empilhados acima do solo, abrigando os espaços de exposição.

Cortesia de Cornell University
Cortesia de Cornell University

Um andar repousa no subsolo, onde há galerias adicionais e salas de reuniões. Por conta do empilhamento do programa, em vez de espalhar-se sobre o terreno, os arquitetos foram capazes de preservar grande parte da paisagem circundante e vistas.

Cortesia de Cornell University
Cortesia de Cornell University

A estrutura maciça de concreto é perfurada por longas faixas horizontais de janelas que correm ao longo dos pavimentos superiores. Estes reforçam o espaço das galerias, complementando as obras de arte exibidas, proporcionando um espaço de exposição iluminado e arejado. Claraboias são apresentadas em torno do átrio, e emoldurada em alumínio pintado em bronze.

Cortesia de Cornell University
Cortesia de Cornell University

Há vários exemplos de espaços em balanço por toda a edificação, por conta das vigas projetadas. Alguns desses espaços tornam-se varandas que criam seu próprio senso de movimento e luz, abrindo-se a vistas dos andares acima e abaixo. O balanço mais evidente é o quinto pavimento, que se estende para fora sobre o jardim de esculturas aberto e arejado.

Cortesia de Cornell University
Cortesia de Cornell University

Como inicialmente imaginado, as paredes do museu deveriam atuar como uma superfície contínua. As linhas fluidas criadas por escadas e pontes conectando o programa acima do átrio culminam na área central, distinguível por sua escadaria circular.

Cortesia de Cornell University
Cortesia de Cornell University

O Museu é construído, principalmente, de concreto. Sua cor e texturas mesclam-se com os edifícios antigos vizinhos de alvenaria. I.M. Pei e seu escritório pesquisaram materiais locais, a fim de produzir uma mistura única de concreto que fosse perfeita para este edifício específico e localização. Criou-se um traço específico com a areia e o agregado miúdo, concretado, então, em uma estrutura das placas e painéis que criaram o padrão da superfície.

© Wikimedia Commons
© Wikimedia Commons

Mais de 80.000 visitantes já exploraram o museu, e a cada ano há cerca de vinte exposições especiais. O museu foi batizado por causa de seu benfeitor mais substancial, Herbert Fisk Johnson, que graduou-se em 1922 e dirigiu a S.C Johnson & Sons.

Cortesia de Cornell University
Cortesia de Cornell University

Para uma extensão do edifício original, o escritório Pei Cobb Freed & Partners foi convidado a ajudar a atender as necessidades da coleção em expansão. Os 1.500 metros quadrados adicionais custaram U$ 22 milhões. Foi financiado, principalmente, por National Endowment for the Humanities e Kresge Foundation. Estas galerias novas abrigarão a arte contemporânea, e incluem um jardim japonês ao ar livre.

  • Arquitetos

  • Localização

    Ithaca, New York, Estados Unidos
  • Arquiteto Responsável

  • Arquiteto

    John L. Sullivan
  • Membros adicionais da equipe

    Pei Cobb Freed & Partners
  • Referências

    Cornell University, Chronicle Online.
  • Ano do projeto

    1973
  • Fotografias

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
I.M. Pei
Escritório
Cita: Sveiven, Megan. "Clássicos da Arquitetura: Museu de Arte Herbert F. Johnson, Cornell University / I.M. Pei" 29 Mai 2017. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/872341/classicos-da-arquitetura-museu-de-arte-herbert-f-johnson-cornell-university-im-pei> ISSN 0719-8906