O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Eventos
  3. Laboratório Hackerativista Urbano

Laboratório Hackerativista Urbano

  • 18:00 - 17 Abril, 2017
Laboratório Hackerativista Urbano
Laboratório Hackerativista Urbano, Um programa de formação de coletivos temporários para experimentação de projetos de inovação social a partir de ferramentas tecnológicas, tecnologias sociais e conexão com arte e ativismo.
Um programa de formação de coletivos temporários para experimentação de projetos de inovação social a partir de ferramentas tecnológicas, tecnologias sociais e conexão com arte e ativismo.

Um programa de formação de coletivos temporários para experimentação de projetos de inovação social a partir de ferramentas tecnológicas, tecnologias sociais e conexão com arte e ativismo.

  • Datas: Sábados dias 13, 20, 27 e Quarta-feira dia 31 de Maio
  • Carga Horária: 24h

Cronograma

Etapa 01 / sábado dia 13 de maio
- ARDUINO (09h às 13h e 14h às 18h)

Etapa 02 / sábado dia 20 de maio
- ATIVISMO | COMO HACKEAR A CIDADE (09h às 13h)
- IDEAÇÃO | PROCESSO CRIATIVO (14h às 18h)

Etapa 03 / sábado dia 27 de maio
- PROTOTIPAÇÃO (09h às 13h)
- INSTALAÇÃO (14h às 18h)

Etapa 04 / quarta dia 31 de maio
- FECHAMENTO E CELEBRAÇÃO (19h às 22h)

Pré-requisitos para participação: Vontade de aprender e vontade de intervir.

Público: O programa é direcionado para profissionais das mais diversas áreas bem como para todas as pessoas que desejam aprender conceitos básicos de programação de forma prática, com a possibilidade de aplicar os conhecimentos em intervenções urbanas.

Inscrições: https://www.sympla.com.br/laboratorio-de-hackerativismo-urbano__131787


- Conteúdo Etapa 01 - Arduino

A proposta deste curso é que os participantes mesmo sem conhecimento prévio de eletrônica, programação, ativismo ou experiências artísticas conheçam a ferramentas e deem os seus primeiros passos na programação e cultura Maker utilizando o Arduino.
Além dos conhecimentos sobre arduinos, serão trabalhados conceitos e práticas de inovação social, ativismo e hackerativismo urbano - explorando a capacidade de interação e transformação dos espaço urbano nas cidades, utilizando tecnologias sociais.

Durante a oficina serão prototipados:
pseudo Theremin: instrumento musical que emite som de acordo com a distância entre a pessoa que está tocando e o instrumento
caixa de presente: somente ao abrir a caixa um conjunto de leds irá formar alguma imagem (iniciais do nome, coração...) e tocará uma música, quando a caixa é fechada o som pára e as luzes se apagam.
Realização de intervenção urbana utilizando os conhecimentos e materiais adquiridos durante a atividade.


- Conteúdo Etapa 02 - Ativismo | Como hackear a cidade

A proposta é apresentar as diversas possibilidades de planejar intervenções nos espaços da cidade a partir de abordagens, ferramentas, técnicas e dinâmicas como Placemaking, Creative Placemaking, Lighter-Quicker-Cheaper, Urbanismo Hacker, Urbanismo Tático, Acupuntura Urbana, além de um breve entendimento do Ativismo e do Artivismo, e seus cruzamentos com as dinâmicas do ambiente urbano.

As Quatro Dimensões Analíticas do Espaço Público:

a) A geografia pública
b) A vitalidade e/ou vivência dos espaços públicos
c) A sociabilidade urbana produzida nos espaços públicos
d) Os espaços públicos como palco e cena da política.

Ativismo/Artivismo
• manifestação
• ocupação
• atividade

Projetando Colaboração
• grupo
• escolha do objeto
• comunicação

Projetando Ação
• escolha do local
• fluxos pré existentes
• co criação

Implementação
• recursos
• equipe
• ativação
• manutenção
• avaliação
• continuidade

Arduino e intervenções
http://urbanmatterinc.com/silent-lights/
http://makezine.com/2017/02/10/use-arduinos-infrared-sensors-servos-neopixels-create-life-like-behaviors/
https://vimeo.com/76479685

Facilitadores

Marcela Santos é Engenheira de Computação pela UFRN e mestre em Engenharia Elétrica UFRGS. Atualmente é professora de ensino superior em cursos de tecnologia na Faculdade SENAC-RS, atuando em disciplinas como: Programação para Redes de Computadores e Organização de Computadores além de orientar trabalhos de conclusão de curso.
Atua como Embaixadora da Maratona Maker Intel, Líder e Colaboradora no Grupo de Educadores Google de Porto Alegre.
Tem participado como facilitadora em projetos de ensino de programação e de incentivo a diversidade de gênero no mundo da tecnologia. Já ministrou oficinas em eventos de tecnologia como o Fórum Internacional de Software Livre e The Developer's Conference.
Entusiasta do movimento maker e apaixonada pela plataforma Arduino tem um blog onde trata de robótica, ensino de programação, cultura maker e empoderamento através da tecnologia: A Jornada de Tchellita.

Leonardo Márquez Brawl é ativista social, placemaker, arquiteto e urbanista e co-fundador do Translab / Instituto de Pesquisa em Inovação Social, onde desenvolve, além da gestão, projetos dentro do TransLAB.URB com foco na pesquisa e prática urbana através dde abordagens e conceitos como mapeamento, gentrificação, ocupações, urbanismo hacker, acupuntura urbana, urbanismo tático e placemaking, colaborando com uma série de grupos e coletivos que atuam nas ruas de diferentes cidades. Co-Fundador da rede autônoma brasileira dos placemakers, o Placemaking Brasil, atua como um dos 81 membros mundiais que ajudaram a compor a Nova Agenda Urbana da UN-Habitat de 2020, braço da ONU que trata sobre as Cidades.
No TransLAB também é co-fundador do projeto/movimento Raiz Urbana, focado na questão da produção de alimentos no ambiente urbano, integrando à rede FAO da ONU sobre Resiliência Alimentar e da Micro Feira Espaço Orgânico, projeto de ativação da vizinhança disfarçado de feira semanal de produtos, que vem operando no bairro Rio Branco em Porto Alegre - RS, nos últimos dois anos.
Foi o representante do IAB RS (Instituto de Arquitetos do Brasil) no Conselho Municipal de Economia Criativa, e um dos coordenadores do projeto wikipraça poa que propõe a criação de dinâmicas de auto gestão para os espaços públicos, além de colaborar com a o Urbego, rede internacional de jovens urbanistas.
Foi um dos idealizadores contratados para desenvolver o NEC - Núcleo de Economia Criativa da Prefeitura Municipal de Porto Alegre em 2012.
Colabora com inúmeros coletivos urbanos que se propõem a ocupar os espaços públicos com lógicas ativistas, com uso do urbanismo tático.

Inscrições: http://bit.ly/LabHackUrbano

Este evento foi enviado por um usuário de ArchDaily. Se você quiser, pode também colaborar utilizando "Enviar um evento". As opiniões expressas nos anúncios enviados pelos usuários archdaily não refletem necessariamente o ponto de vista de ArchDaily.

Cita: "Laboratório Hackerativista Urbano" 17 Abr 2017. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/869350/laboratorio-hackerativista-urbano> ISSN 0719-8906