O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Notícias de Arquitetura
  3. Estado de São Paulo aprova o tombamento da Residência José Mário Taques Bittencourt II de Vilanova Artigas

Estado de São Paulo aprova o tombamento da Residência José Mário Taques Bittencourt II de Vilanova Artigas

Estado de São Paulo aprova o tombamento da Residência José Mário Taques Bittencourt II de Vilanova Artigas
Estado de São Paulo aprova o tombamento da Residência José Mário Taques Bittencourt II de Vilanova Artigas, Residência José Mario Taques Bittencourt II. Image © Acervo da Biblioteca da FAUUSP. Licença CC BY-NC-ND 3.0
Residência José Mario Taques Bittencourt II. Image © Acervo da Biblioteca da FAUUSP. Licença CC BY-NC-ND 3.0

O Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado (CONDEPHAAT) aprovou recentemente o tombamento da Residência José Mário Taques Bittencourt II, projetada por Vilanova Artigas e concluída em 1962. A casa, de pouco mais de 400 metros quadrados, está localizada no bairro paulistano de Sumaré.

De acordo com o Conselho, a concepção particular da Residência José Mario Taques Bittencourt II que, "em linguagem do concreto aparente sem revestimentos, separa-se do espaço público com um volume cego e que articula os espaços internos através de planos interligados por rampas e jardim internos", garantiu à edificação um lugar na lista dos bens tombados no Estado.

Dentre as resoluções impostas pelo tombamento, devem ser respeitados os elementos caracterizadores externos da edificação – composição, vedação e pátio – bem como sua volumetria e, internamente, a distribuição de volumes e ambientes e as circulações, a fim de garantir a articulação entre os espaços conforme o partido original.

Residência José Mario Taques Bittencourt II. Image © Acervo da Biblioteca da FAUUSP. Licença CC BY-NC-ND 3.0
Residência José Mario Taques Bittencourt II. Image © Acervo da Biblioteca da FAUUSP. Licença CC BY-NC-ND 3.0

A representatividade da Residência José Mario Taques Bittencourt II como programa residencial concebido no período de 1956 a 1985, que, dentro do panorama da obra do arquiteto, caracteriza-se pela aproximação ao chamado “brutalismo da Escola Paulista” de arquitetura, rendeu à residência o título de bem cultural de interesse histórico, arquitetônico, artístico, turístico, paisagístico e ambiental.

Saiba mais sobre o tombamento da casa aqui.

Fontes: Prefeitura de São Paulo e Jusbrasil.

Sobre este autor
Cita: Romullo Baratto. "Estado de São Paulo aprova o tombamento da Residência José Mário Taques Bittencourt II de Vilanova Artigas" 24 Jan 2017. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/803841/estado-de-sao-paulo-aprova-o-tombamento-da-residencia-jose-mario-taques-bittencourt-ii-de-vilanova-artigas> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.