Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos

Clássicos da Arquitetura: Casa Milà / Antoni Gaudí

Clássicos da Arquitetura: Casa Milà / Antoni Gaudí

Com sua fachada ondulante e seu telhado escultórico surrealista, a Casa Milà de Antoni Gaudi parece mais orgânica do que artificial, como se tivesse sido esculpida diretamente do chão. Conhecida como La Pedera, o edifício foi inspirado pelo movimento modernista, na versão espanhola do Art Nouveau.

Construído em 1912 para Roser Segimon e Pere Milà, o edifício é dividido em nove níveis: subsolo, piso térreo, mezanino, piso principal, quatro andares superiores e ático. O piso térreo funcionou como a garagem, o mezanino para entrada, o piso principal para Milàs, e os pisos superiores para alugar. O edifício abrange dois pátios internos, resultando em uma planta baixa em forma de oito. No telhado está o famoso terraço escultural. Na prática, ele abriga claraboias, escadas de emergência, ventiladores e chaminés, mas o envelope de cada função assume uma qualidade escultural autônoma, tornando-se parte do próprio edifício.

Courtesy of Samuel Ludwig
Courtesy of Samuel Ludwig

Estruturalmente, o edifício é dividido entre estrutura e pele. A fachada de pedra não tem função estrutural alguma. Vigas de aço com a mesma curvatura apoiam o peso da fachada, anexando-se à estrutura. Isso permitiu a Gaudi projetar a fachada sem restrições estruturais e, em última instância, possibilitou sua concepção de uma fachada continuamente curvada. A estrutura que sustenta o telhado também permite uma geometria orgânica. Composto por 270 arcos parabólicos de tijolos de alturas variadas, a estrutura nervurada tipo espinha cria uma topografia variada sobre ela.

Courtesy of Samuel Ludwig
Courtesy of Samuel Ludwig

Formalmente, a fachada pode ser lida em três cortes: a fachada da rua, abrangendo o piso térreo; a fachada principal, incluindo os pisos principal e superior; e a estrutura do telhado, que abriga o ático e suporta o jardim da cobertura. Feita de blocos de calcário, a curva da fachada principal tem uma qualidade pesada e texturizada orgânica. Acima dela há um volume curvilíneo sobre a qual surgem esculturas antropomórficas surrealistas. Sua presença contribui para o dinamismo quase fluido da estética do edifício.

© Gideon Jones
© Gideon Jones

A Casa Milà, que foi em última análise um edifício polêmico, contribuiu grandemente para o movimento modernista e o modernismo como um todo. Empurrou os limites formais de retilinearidade e, como Gaudi intencionalmente apoiou-se nas formas naturais e orgânicas, inspirou significativamente práticas de biomimética. Gaudi era um gênio da estrutura e da forma, e a Casa Milà atesta isso.

© Usuario de Flickr: jacqueline.poggi
© Usuario de Flickr: jacqueline.poggi
  • Arquitetos: Antoni Gaudi, Antoni Gaudi
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano: 1912
  • Fotógrafo Fotografias: Usuario de Flickr: jacqueline.poggi, Gideon Jones
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: FAPRESA, Gradhermetic, Proquinal, Spradling México

Galeria do Projeto

Ver tudo Mostrar menos
Sobre este escritório
Cita: C., Jonathan. "Clássicos da Arquitetura: Casa Milà / Antoni Gaudí" [AD Classics: Casa Milà / Antoni Gaudí] 23 Nov 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/799966/classicos-da-arquitetura-casa-mila-antoni-gaudi> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.