O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Estruturas E Instalações
  4. México
  5. Luis Barragan
  6. 1958
  7. Clássicos da Arquitetura: Torres de Satélite / Luis Barragán

Clássicos da Arquitetura: Torres de Satélite / Luis Barragán

Clássicos da Arquitetura: Torres de Satélite / Luis Barragán
Cortesia de Wikiarquitectura
Cortesia de Wikiarquitectura

O projeto é o marco do ambicioso projeto da Cidade Satélite, um loteamento de caráter residencial encomendado ao arquiteto Mario Pani a nordeste da Cidade do México. Luis Barragán, no ano de 1958, recebe o encargo de Mario para realizar uma estrutura que servisse de maneira distintiva à entrada pela principal via de acesso da urbanização.

Para isso, o renomado arquiteto mexicano projetou, junto ao escultor Mathias Goeritz, cinco torres de concreto, de plantas triangulares e diferentes cores e alturas (a mais alta tem 52 metros). Com um caráter totalmente escultórico, a função primordial era destacar-se e ser contemplada desde longe e em movimento.

Cortesia de Wikiarquitectura
Cortesia de Wikiarquitectura

As cinco torres surgem verticalmente sobre uma praça ligeiramente inclinada, prolongando-se para o alto na medida em que o observador se aproxima. Dessa maneira, acentua-se sua verticalidade como agulhas que se recortam no céu, mas com o contraste de suas faixas horizontais, que além de uma textura, lhe conferem certa qualidade de força em sua percepção.

© Usuário do Flickr: ·júbilo·haku
© Usuário do Flickr: ·júbilo·haku

No início de março de 1958, as torres de Satélite foram inauguradas como símbolo da nascente Cidade Satélite, sob o governo de Adolfo Ruiz Cortines. Recentemente, propôs-se seu reconhecimento como Patrimônio Cultural da Humanidade da Unesco.

A obra é encarada como um experimento: uma conjunção inseparável entre arquitetura e escultura. Barragán e Goertiz trabalharam em um projeto conceitual com enormes volumes cegos, um exercício estético de contemplação da paisagem (em movimento), a partir da rodovia.

Cortesia de Wikiarquitectura
Cortesia de Wikiarquitectura

O resultado é um conjunto escultórico formado por cinco blocos de concreto, com alturas variadas, implantados de maneira aparentemente aleatória sobre uma laje de concreto, rígida e desprovida de qualquer outro elemento.

As torres são edificações triangulares completamente ocas e sem coberturas. Os prismas conseguem enganar sua geometria à medida que o movimento modifica sua percepção; às vezes como planos regulares, outras como linhas fugadas para o céu, como vértices finos ou paredes pesadas.

© Usuário do Flickr: piccach
© Usuário do Flickr: piccach

Possuem a textura das fôrmas de concreto estriadas a cada metro, conseguida através da aplicação de técnicas utilizadas na construção de chaminés industriais, o que aumenta visualmente sua altura. Destacam-se, sobretudo, por seu intenso colorido. O uso de cores vivas, assim como a disposição das torres, a textura e sua escala, integram o mexicano com a devoção cosmopolita.

© Usuário do Flickr: ·júbilo·haku
© Usuário do Flickr: ·júbilo·haku

Desde então, as Torres sofreram diversas modificações em suas cores. As originais eram branco, amarelo e ocre, de acordo com a inspiração que seus criadores encontraram nas torres de San Gimignano. No entanto, durante os Jogos Olímpicos de 1968, foram pintadas com a cor laranja para contrastar com o céu azul, por ideia de Mathias Goeritz. Logo, no ano de 1989, foram pintados os 6.644 metros quadrados de sua superfície, deixando duas torres brancas, uma azul, uma amarela e uma vermelha, pelas empresas Nervion e Bayer do México.

Cortesia de Wikiarquitectura
Cortesia de Wikiarquitectura

Em 2008 foram novamente renovadas pela prefeitura de Naucalpan e doadores privados, removendo, mediante aplicação de espuma de poliuretano, as camadas de tintas anteriores e devolvendo-lhes suas cores originais. Além disso, instalou-se iluminação arquitetônica para destacar ainda mais esses marcos na Cidade do México.

  • Arquiteto

    Luís Barragán
  • Localização

    Ciudad Satélite, 53100 Naucalpan, México
  • Colaborador

    Mathias Goeritz
  • Referências

    Wikiarquitectura, Arqhys
  • Ano do Projeto

    1958

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: Duque, Karina. "Clássicos da Arquitetura: Torres de Satélite / Luis Barragán" [Clásicos de Arquitectura: Torres de Satélite / Luis Barragán] 21 Mar 2016. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/784180/classicos-da-arquitetura-torres-de-satelite-luis-barragan> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.