O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Brooklyn Bridge Park: O que o projeto de O'Neill McVoy + NVDA diz sobre o estado atual da arquitetura

Brooklyn Bridge Park: O que o projeto de O'Neill McVoy + NVDA diz sobre o estado atual da arquitetura

Brooklyn Bridge Park: O que o projeto de O'Neill McVoy + NVDA diz sobre o estado atual da arquitetura
Brooklyn Bridge Park: O que o projeto de O'Neill McVoy + NVDA diz sobre o estado atual da arquitetura, Garden Spiral Tower. Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects
Garden Spiral Tower. Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects

No ensaio de Mark Foster Gage "Rot Munching Architects", publicado na Perspecta 47: Money, o Assistente do Reitor da Faculdade de Arquitetura de Yale se esforçou para encontrar um significado no cenário projetual de hoje. Tomando o título do ensaio com um fluxo maior de exclamações em toda a fachada do pavilhão canadense como parte da instalação do artista Steven Shearer na 54ª Veneza Bienal de Arte em 2011, Gage encontrou verdade nas vulgaridades, argumentando que - em um sentido muito literal - "a experimentação arquitetônica deixou o prédio", como a disciplina tem se tornando impotente diante do cativeiro da ambição capitalista.

No verão passado, quando foram reveladas as 14 propostas finalistas da Brooklyn Bridge Park para as duas torres residenciais no controverso Píer 6 do parque, você poderia estar enganado em pensar que o projeto está vivo e bem. Uma advertência do Plano Geral de Projetos do Parque (GPP) foi da retirada de terras para o varejo, residencial e um hotel, a fim de assegurar o financiamento e alcançar autonomia financeira. Os planos já haviam alimentado uma década de batalhas legais e feroz oposição da comunidade local, com argumentos que vão desde o ambiente, estética, até os regimes de renda, mas no ano passado através de um resultado brilhante apareceu uma possibilidade, quando o parque revelou os planos do concurso incluindo aqueles feitos por Asymptote Architecture, BIG, Davis Brody Bond, Future Expansion + SBN Architects, WASA Studio e de particular interesse, O’Neill McVoy Architects + NV/design architecture (NVda).

Porto e Ponte Pedonal.Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects Vista de Manhattan. Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects Garden Spiral Tower. Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects Orla do Brooklyn. Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects + 15

Como a redução de espaços verdes e vistas foram duas das principais preocupações dos usuários do parque e moradores locais, O'Neill McVoy e NVDA fizeram das exigências públicas uma prioridade em seu "Harbor Pair." Para o mais alto "Spiral Garden Tower," a dupla propôs um padrão de repetição de lajes de concreto que estabelecem o espaço interior e terraços, projetados para dar a ilusão de um parque que se estende verticalmente. No topo desta torre haveria um restaurante público, com vistas do edifício de Manhattan e do New York Harbor.

Diagrama do Conceito. Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects
Diagrama do Conceito. Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects

Terreno como Portal. Imagem Cortesia de  O'Neill McVoy Architects Diagrama conceito de implantação. Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects Localização. Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects Conceito Estrutural. Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects + 15

A menor torre, "Light Sliced Housing" é cortada em terços, um dispositivo que permite que cada residência possua janelas de canto - oferecendo habitações à preços acessíveis - e também permitindo que a luz solar penetre na estrutura e maximize os raios da manhã concedidos ao parque e ao Pier 6, a oeste da edificação.

Circulação. Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects
Circulação. Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects

A circulação em torno das torres é outro benefício para o público. Em sua descrição do projeto, O'Neill McVoy e NVDA enfatizam o papel das torres em servirem como âncoras para o parque:

O edifício forma uma saída sul multi-modal para o parque, integrando o acesso seguro de pedestres, tráfego de veículos lento, ciclovias e transporte público. O trânsito por vias navegáveis nas proximidades completa uma localização ideal para o acesso à grande variedade de usos no local. Uma nova ponte pedonal sobre o BQE segura e que conecta diretamente o Brooklyn Bridge Park a State Street e as estações de metrô nas proximidades também é projetada.

Diagrama Ambienta. Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects
Diagrama Ambienta. Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects

Ciente dos imperativos ecológicos de qualquer nova construção, particularmente em um parque, as torres são equipadas com telhados verdes, coleta de águas pluviais para irrigação além de serem aquecidas e arrefecidas com poços geotérmicos e recolher a energia eólica. A "Light Sliced Housing" deverá gerar 15% de sua energia a partir de turbinas e o "Garden Spiral Tower" permitiria que os moradores comprassem as turbinas individuais para o seu próprio consumo de energia. O projeto era, em suma, um projeto social e ecologicamente responsável que parecia um forte concorrente para a Brooklyn Bridge Park Corporation, ou pelo menos atrairia o público ao parque - mas tal aclamação não aconteceu.

Proposta Vencedora. Imagem Cortesia de ODA
Proposta Vencedora. Imagem Cortesia de ODA

Conforme o esperado, como o próprio Mark Foster Gage poderia ter previsto, o ODA foi anunciado como o vencedor da competição em julho, com seus dois blocos pesados .De fato isso pode não soar muito inquietante, exceto pelo fato de que o ODA não foi um dos 14 finalistas anunciados em agosto passado, e publicado aqui. Quando perguntado sobre o projeto, a presidente da Brooklyn Bridge Park Corporation, Regina Myer, enalteceu uma série de benefícios do projeto do ODA, citando a habitação mais acessível, menos apartamentos no total, e uma altura de três pavimentos menor do que o limite máximo regulamentando no Plano de Projeto Geral do Parque . Estas razões podem convencer um cético do mérito do ODA, exceto que não havia nenhuma explicação sobre como um vencedor, que não tinha participado da competição, foi selecionado - especialmente irritante como o projeto está sendo elogiado por consideração e praticidade, quando os mesmos atributos existiam em outras propostas com resultados mais atraentes.

Vista de Manhattan. Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects
Vista de Manhattan. Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects

Dadas as diferenças dramáticas entre a proposta do O'Neill McVoy / NVDA e a do escolhido, ODA, pode parecer apropriado citar os argumentos de Koolhaas no livro Nova Iorque Delirante, onde Rem equipara o manhattanismo a uma lobotomia arquitetônica, na qual o interior e exterior são separados, e "as peças monolíticas poupam o mundo exterior das agonias e das mudanças contínuas em fúria dentro delas." O sentimento se relacionaria, claro, ao desenho do vencedor, ODA. No entanto, Nova Iorque Delirante tem agora quase quarenta anos de idade, e enquanto as caixas livre de colunas como as do World Trade Center de Yamasaki podem ter sido, em seguida, novas atrações, tais estruturas são agora extremamente comuns e estilisticamente obsoletas. O projeto do ODA é uma caixa-aderente que maximiza a área útil, enquanto proporciona pouco em termos de distinção de projeto. É pouco mais do que um bloco destinado à habitação. No passado, Manhattan prosperou por se distanciar da convenção e definir o curso para a inovação arquitetônica. Com a agenda capitalista agora trabalhando as cordas da arquitetura, a real lobotomia é entre o discurso e as pessoas com o dinheiro para moldá-lo. As armadilhas e o sigilo no concurso do Brooklyn Bridge Park não são apenas uma perda para os usuários do parque ou para a cidade de Nova Iorque, mas para todo o cenário projetual.

Garden Spiral Tower. Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects
Garden Spiral Tower. Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects

Como antídoto, Mark Foster Gage oferece uma citação do artista Edvard Munch: "do meu corpo em decomposição, flores devem crescer". Ele elabora que "o chão da arquitetura, um dia, em breve, se tornará fértil de decomposição; aguarda uma nova geração de plantadores de sementes equipados com a auto-estima, confiança e ambição para resistir à tentação de fácil acesso, a decadente fruta do chão". Isto é talvez mais fácil dizer do que fazer e um pouco melodramático, mas a mensagem subjacente de Gage é apropriada para este contexto. Precisamos de mais arquitetos que estão dispostos a desafiar o status quo, não apenas em grandes expansões de museus ou arranha-céus, mas com projetos que têm objetivos mais igualitários. O Harbor Pair de O'Neill McVoy e NVDA indica um caminho a seguir, onde arquitetos relacionam-se bem com a agenda capitalista, mas em um plano que alivia as preocupações do público através da engenhosidade do projeto - se pudermos convencer os desenvolvedores dos benefícios.

Orla do Brooklyn. Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects
Orla do Brooklyn. Imagem Cortesia de O'Neill McVoy Architects
  • Arquitetos

  • Localização

    Brooklyn Bridge Park - Pier 6 - Beach Volleyball Courts, Brooklyn Bridge Park Greenway, Brooklyn, NY 11201, EUA
  • Arquitetos Responsáveis

    NV/design architecture
  • Equipe de Projeto O'Neill McVoy Architects

    Beth O’Neill, Chris McVoy, Rusudan Margishvili, Georgios Avramides, Steven Shimamoto, Eirini Tsachrelia
  • Equipe de Projeto NV/design architecture

    Tom Van Den Bout, Brenda Nelson, Kim Letven, Marcello Pacheco
  • Estrutura

    Robert Silman Associates
  • Engenharia Climática

    Transsolar | KlimaEngineering
  • Ano do projeto

    2014

Ver a galeria completa

Sobre este escritório
O'Neill McVoy Architects
Escritório
NV/ design architecture
Escritório
Cita: Gintoff, Vladimir. "Brooklyn Bridge Park: O que o projeto de O'Neill McVoy + NVDA diz sobre o estado atual da arquitetura" [Brooklyn Bridge Park: What a Design by O'Neill McVoy + NVda Says About the State of Architecture] 10 Nov 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/776795/brooklyn-bridge-park-o-que-o-projeto-de-oneill-mcvoy-plus-nvda-diz-sobre-o-estado-de-arquitetura> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.