O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Centro De Diagnóstico
  4. Espanha
  5. H Arquitectes
  6. 2014
  7. Centro de Pesquisa ICTA-ICP · UAB / H Arquitectes + DATAAE

Centro de Pesquisa ICTA-ICP · UAB / H Arquitectes + DATAAE

  • 09:00 - 23 Setembro, 2015
  • Traduzido por Camilla Sbeghen
Centro de Pesquisa ICTA-ICP · UAB / H Arquitectes + DATAAE
Centro de Pesquisa ICTA-ICP · UAB  / H Arquitectes + DATAAE, © Adrià Goula
© Adrià Goula

© Adrià Goula © Adrià Goula © Adrià Goula © Adrià Goula + 30

  • Arquitetos Colaboradores

    (H Arquitectes) David Lorente, Josep Ricart, Xavier Ros, Roger Tudó (DATAAE) Claudi Aguiló, Albert Domingo
  • Equipe de Projeto

    (H Arquitectes) Montse Fornés, Bernat Colomer, Xavier Mallorquí, Toni Jiménez, (DATAAE) Ileana Manea, Josep Garriga, Anne Hinz
  • Consultores Ambientais

    Societat Orgànica
  • Engenharia

    Oriol Vidal
  • Arquitetos Assessores

    Coque Claret, Dani Calatayud
  • Design Estrutural

    BOMA
  • Orçamento

    Eulàlia Aran
  • Acessibilidade

    Marta Bordas
  • Consultoria de Agronomia

    Cati Montserrat
  • Técnico

    UTE NDa + RCe
  • Render

    Play-Time
  • Certificação Energética

    Leed Gold (73 pontos) Energetic efficiency CTE A
  • Mais informações Menos informações
© Adrià Goula
© Adrià Goula

Descrição enviada pela equipe de projeto. O edifício ICTA-ICP, situado no campus da UAB (Universidade Autônoma de Barcelona) é um centro de pesquisa em ciências ambientais e paleontologia. Coerente com seus campos de pesquisa, os usuários do edifício apostaram desde o início em um projeto preparado para dar uma resposta ambiciosa aos desafios da sustentabilidade. O edifício, um volume isolado de 5 pavimentos de 40x40m2 cada e mais dois pavimentos subterrâneos abriga os seguintes usos: no terréo estão acomodados o hall, salas de aula, salas de reunião e administração; nos 3 pavimentos seguintes estão os escritórios e laboratórios; na cobertura, hortas (estufas) e áreas de descanso; no semi-sótão, estacionamento e sala de máquinas e no sótão os depósitos e o resto dos laboratórios. 

Planta Baixa - térreo
Planta Baixa - térreo

Tanto os escritórios como os laboratórios são usos com muita carga interna e por isso tendem a ser muito quentes. O edifício ICTA-ICP foi desenhado para aproveitar esta carga interna no inverno e dissipa-la no verão. Pensamos o edifício como uma infraestrutura adaptável, flexível a possíveis mudanças de uso, desenvolvendo várias estratégias simultâneas que se complementam.

Centro de Pesquisa ICTA-ICP · UAB  / H Arquitectes + DATAAE, © Adrià Goula
© Adrià Goula

Estrutura

Foi escolhida uma estrutura de concreto de grande duração e baixo custo, com muita inércia térmica, que colabora diretamente no conforto passivo do edifício. Otimizou-se a quantidade de concreto distribuindo sua massa a favor do intercambio térmico através das lajes de concreto com tubos na parte central por onde circula o ar. Na parte superior e inferior se ativa a massa térmica do forro a partir da energia geotérmica. 

© Adrià Goula
© Adrià Goula

Pele

A estrutura de concreto está envolta e protegida por uma pele exterior bioclimática de baixo custo construída a partir de sistemas industrializados de estufas agrícolas que, abrindo e fechando automaticamente, regulam a captação solar e a ventilação, conseguindo melhorar a temperatura interior de maneira totalmente natural e garantindo um conforto nos espaços intermediários e de circulação. 

Diagrama
Diagrama

Pátios

No meio do edifício, quatro pátios verticais, com escadas que conectam pontualmente os diferentes níveis, garantem a luz e ventilação a todos os espaços de trabalho, reduzindo o consumo de luz artificial e, por tanto, diminuindo as cargas internas. Estes pátios, assim como todo o espaço intermediário do edifício e da galeria perimetral, abrigam diversas espécies vegetais, melhorando o conforto graças ao ajuste do gradiente de umidade. 

© Adrià Goula
© Adrià Goula

Sótãos 

O edifício também aproveita o contato com o terreno de suas duas plantas soterradas para pré-climatizar as renovações de ar através da câmara de ar que geram as vigas de contenção PI, assim como a câmara de ar do forro sanitário.

Corte 1
Corte 1

Caixas de madeira

No interior deste clima dispõem-se caixas de madeira bem isoladas com aberturas de vidro que conferem condições de conforto aos espaços de trabalho. A disposição destas caixas muda em cada pavimento, ajustando-se as necessidades dos usuários, criando espaços intersticiais generosos e indeterminados, que se conectam com as circulações e conformam espaços de encontro e descanso mais informais. 

© Adrià Goula
© Adrià Goula

Clima e gestão

O edifício foi desenhado para acolher três tipos de climas associados a diferentes intensidades de uso: Clima A, os espaços intermediários que se climatizam exclusivamente a partir de sistemas passivos e bioclimáticos; Clima B, escritórios que combinam ventilações naturais com sistemas radiantes semi-passivos. E por fim, Clima C, os laboratórios e as salas de aula que possuem um funcionamento mais hermético e convencional.

© Adrià Goula
© Adrià Goula

Cada tipo de clima possui seus sistemas associados. O comportamento do edifício é monitorado e controlado através de um sistema automatizado que processa e gestiona um importante conjunto de dados para otimizar o conforto e o consumo de energia. O sistema foi programado para favorecer ao máximo o comportamento passivo e minimizar o uso de energias não renováveis. O edifício reage e se adapta constantemente, abrindo e fechando, ativando e desativando, conseguindo esgotar as possibilidades naturais que o meio nos oferece. Desta maneira, a percepção do conforto é muito mais autêntica e menos artificial do que o habitual.

Materiais 

Optou-se por um material mineral de muita inércia térmica e de grande vida útil para a estrutura e por materiais de baixo impacto ambiental para os fechamentos secundários, priorizando o uso de materiais de origem orgânica ou reciclados e sistemas construtivos a seco que são reversíveis e, portanto, reutilizáveis. 

© Adrià Goula
© Adrià Goula

Água

O edifício trabalha com o ciclo da água otimizando a demanda e o consumo a partir da reutilização das águas pluviais, águas cinzas, amarelas e negras. 

© Adrià Goula
© Adrià Goula
Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato. Cita: "Centro de Pesquisa ICTA-ICP · UAB / H Arquitectes + DATAAE" [Research Center ICTA-ICP · UAB / H Arquitectes + DATAAE] 23 Set 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Sbeghen Ghisleni, Camila) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/773873/centro-de-pesquisa-icta-icp-star-uab-h-arquitectes-plus-dataae> ISSN 0719-8906