O site de arquitetura mais visitado do mundo
Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
  1. ArchDaily
  2. Projetos
  3. Sala De Concerto
  4. Suécia
  5. Schmidt Hammer Lassen Architects
  6. 2015
  7. Centro Cultural e Sala de Concertos em Malmö / Schmidt Hammer Lassen Architects

Centro Cultural e Sala de Concertos em Malmö / Schmidt Hammer Lassen Architects

Centro Cultural e Sala de Concertos em Malmö / Schmidt Hammer Lassen Architects
Centro Cultural e Sala de Concertos em Malmö / Schmidt Hammer Lassen Architects, © Adam Mørk
© Adam Mørk

© Adam Mørk © Adam Mørk © Adam Mørk © Adam Mørk + 23

  • Cliente da Sala de Concertos

    Cidade de Malmö
  • Cliente do Hotel e Congresso

    Skanska Sverige AB
  • Paisagismo

    SLA
  • Empreiteira

    Skanska Sverige AB Other
  • Colaboradores

    Akustikon
  • Sustentabilidade

    Tagetting LEED Platinum
  • Mais informações Menos informações
© Adam Mørk
© Adam Mørk

"Malmö Live" é um edifício expressivo, aberto e dinâmico, que oferece inúmeras atividades dentro de sua arquitetura. O ponto de partida para o projeto foi a tradição arquitetônica escandinava moderna, que se concentra na organização clara, funcional e acessível, e na planta livre. O edifício tornar-se-á um ponto focal e um marco em Malmö, oferecendo um cenário em que o espírito da cidade e sua diversidade e intimidade recebem uma expressão arquitetônica.

© Adam Mørk
© Adam Mørk

"A ideia era criar uma 'Casa da Cidade', incorporando as expressões arquitetônicas de Malmö para desenvolver uma edificação que contribuísse com a vida urbana existente", diz Kristian Ahlmark, sócio sênior do escritório schmidt hammer lassen architects. Ele acrescenta: "O contexto inspirou nossa escolha de materiais e cores, bem como os vários tamanhos das áreas do edifício, já que o próprio projeto de construção aponta para o futuro."

© Adam Mørk
© Adam Mørk

Malmö Live situa-se em Universitetsholmen, Malmö. O edifício consiste em espaços cúbicos torcidos e com tamanhos diferentes para combinar com as direções e alturas dos edifícios vizinhos. As fachadas são projetadas com uma expressão homogênea para fazer a composição parecer como uma escultura arquitetônica.

Planta Baixa - 1° Pavimento
Planta Baixa - 1° Pavimento

A entrada principal fica na parte norte do edifício, que conta com uma clássica "galeria" faceando a praça em frente. Do sul, os visitantes entram no edifício diretamente a partir do calçadão que corre ao longo do canal. As diferentes funções do edifício são organizadas como elementos separados para se assemelharem a uma pequena cidade. O saguão torna-se a rua, que percorre todo o andar térreo e amarra todos os espaços. Como as cidades medievais, com ruas curvas, estreitas e organizadas em torno de praças e largos, o saguão é projetado para formar pequenos locais de recolhimento e reentrâncias onde os visitantes podem parar, sentar e apreciar a vista do canal e do parque.

© Adam Mørk
© Adam Mørk

"Nós quebramos a massa do edifício em entidades menores que interagem com o entorno. Os volumes claramente definidos também criam uma hierarquia da maneira em que o edifício é percebido. A expressão exterior utiliza a escala da cidade, suas cores e materiais, como ponto de partida. Aqui, os espaços qualitativos e diferenciados são criados em torno do edifício, em conjugação com os edifícios circundantes. Esses espaços incluem uma praça para a prática de skate ou para assistir a jogos de futebol numa grande tela, um parque linear, um novo passeio ao longo do canal ao sul e dois grandes decks de madeira que conectam a água e o edifício", diz Kristian Ahlmark.

Corte
Corte

No interior, três volumes recebem um grande salão de concertos, um espaço flexível e uma sala de conferências, que são elementos claramente definidos que, através de suas composições mútuas, definem o tom para a musicalidade do edifício. Os três volumes construtivos têm dimensões quase urbanas, que suportam a ideia de "uma cidade dentro da cidade". O interior é simples, consistindo em concreto escuro aparente, pedra, madeira e bronze. A vida urbana exterior é trazida para o interior para suportar a natureza aberta do edifício. Na sala de concertos, o clima muda. O salão é um espaço íntimo revestido em carvalho e metal.

© Adam Mørk
© Adam Mørk

"Trabalhamos em estreita cooperação com Akustikon para atingir duas coisas: um som de alta qualidade e uma sala com uma musicalidade que trabalhe com a música, como sentar-se no interior de um instrumento. O resultado é uma composição de elementos cúbicos, onde cada superfície tem uma função, ângulo e tamanho que suportam a acústica. A luz é integrada nas paredes para que o clima possa ser alterado, dependendo do que está sendo apresentado no salão", conclui Kristian Ahlmark.

© Adam Mørk
© Adam Mørk

Ver a galeria completa

Localização aproximada, pode indicar cidade/país e não necessariamente o endereço exato.
Sobre este escritório
Cita: "Centro Cultural e Sala de Concertos em Malmö / Schmidt Hammer Lassen Architects" [City in the City / Schmidt Hammer Lassen Architects] 02 Set 2015. ArchDaily Brasil. (Trad. Souza, Eduardo) Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/772624/cidade-na-cidade-schmidt-hammer-lassen-architects> ISSN 0719-8906

¡Você seguiu sua primeira conta!

Você sabia?

Agora você receberá atualizações das contas que você segue! Siga seus autores, escritórios, usuários favoritos e personalize seu stream.