Adam Mørk

NAVEGUE POR TODOS OS PROJETOS DESTE FOTÓGRAFO

10 Tipos de telhados e as possibilidades das telhas de ardósia

Toda criança já teve que desenhar uma casa. Talvez um dia ensolarado com algumas nuvens, uma árvore frondosa, uma família com um cachorro, cercas baixas de madeira ou até um carro. Mas, é quase certeiro que estará ali representado um volume simples com um telhado inclinado de duas ou quatro águas. Este arquétipo da casa é algo que figura em praticamente todas as culturas, e até hoje muitos arquitetos utilizam-no para projetos contemporâneos. 

Além da função primordial de escoar a água da chuva e a neve, protegendo a edificação das intempéries, os telhados podem ser um artifício formal importante para composição de um projeto. Com a arquitetura moderna, as lajes impermeabilizadas surgiram com força, mas coberturas inclinadas continuaram tendo espaço cativo para clientes e arquitetos. Neste artigo abordaremos os vários tipos de telhados e, mais especificamente, o processo de fabricação e características das telhas de ardósia natural.

Arquitetura e natureza: estratégias de intervenção em paisagens sensíveis

A intervenção humana sobre a paisagem natural é em si, algo contraditório. Se por um lado a arquitetura nos permite um acesso imersivo ao ambiente natural, por outro, edificar sobre a paisagens sensíveis significa despojá-la de sua própria essência. Portanto, ao considerarmos a arquitetura como um artifício que normatiza a presença humana na paisagem natural, o ato de construir implica também estarmos conscientes das múltiplas escalas envolvidas e, acima de tudo, de que a arquitetura—especialmente nestes contextos—é a nossa principal ferramenta para estabelecer os limites entre o acesso à paisagem e a preservação do meio ambiente. Explorando uma variedade de diferentes abordagens e estratégias formais de projeto, apresentaremos à seguir uma série de importantes lições apreendidas através de experiências concretas realizadas por distintos arquitetos e escritórios de arquitetura, experimentos que nos ensinam outras formas de abordar as relações entre a arquitetura e a paisagem.

Fleinvær Refugium by TYIN Tegnestue + Rintala Eggertsson Architects. Imagem © Pasi AaltoWadden Sea Centre by Dorte Mandrup Architects. Imagem © Adam Mørkrendering of Icejford Visitor Centre by Dorte Mandrup Architects. Imagem © MIRPath of Perspectives Panorama Trail by Snohetta. Imagem © Christian Flatscher+ 12

Edifício Green Solution House / 3XN

Courtesy of 3xnCourtesy of 3xnCourtesy of 3xn© Adam Mørk+ 15

  • Arquitetos: 3XN
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  4500
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2015
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: VELUX Commercial

A arquitetura da interação social

Sobre o papel da arquitetura nas relações sociais, Denise Scott Brown disse uma vez: “a arquitetura não deve forçar as pessoas a se conectarem; ela pode apenas definir espaços, eliminar barreiras e fazer dos locais de encontro mais úteis e atraentes.” Embora não possamos controlar o resultado ou a maneira como as pessoas irão se apropriar dos espaços que projetamos, a arquitetura tem o potencial de abrir portas e aproximar pessoas, preparando o terreno para que encontros casuais e interações sociais aconteçam — fortalecendo assim o sentido de pertencimento e identidade que tanto influenciam a estrutura de nossa sociedade. A seguir, procuramos expor — através de exemplos concretos — formas como a arquitetura pode potencializar interações sociais através de estratégias e soluções projetuais inteligentes, proporcionando um terreno comum capaz de aproximar pessoas e construir comunidades.

Arcus Center for Social Justice Leadership. Image © Steve HallCommunity centre Herstedlund by Dorte Mandrup. Image © Adam MørkKu.Be Centre by MVRDV and ADEPT. Image © Ossip van Duivenbodezwei+plus Intergenerational Housing by trans_city TC. Image © Hertha Hurnaus, Leonahard Hizensauer+ 6

Efeito Borboleta: 4 dicas que permitem que o projeto arquitetônico ajude a combater problemas globais

Em um mundo majoritariamente urbano, que constantemente precisa lidar com questões complexas como geração de resíduos sólidos, desabastecimento de água, desastres naturais, poluição atmosférica, e mesmo com a disseminação de doenças, é impossível ignorar o impacto das atividades humanas no meio ambiente. A mudança climática é dos maiores desafios do nosso tempo e torna-se urgente buscar formas de, ao menos, desacelerar esse processo dramático. Para contribuir efetivamente nisso, nossos hábitos de produção, consumo e construção terão de ser modificados, ou a degradação do meio ambiente e mudanças climáticas continuarão diminuindo a qualidade e a duração de nossa vida e das gerações futuras.

Mesmo parecendo inatingíveis e distantes, as diversas questões de ineficiências e desperdícios estão muito mais próximos do que podemos imaginar e presentes nos edifícios que usamos no cotidiano. Como arquitetos, essa questão é ainda mais amplificada, pois lidamos com decisões projetuais e especificação de materiais diariamente. Em outras palavras, nossas decisões realmente têm um impacto em nível global. Como podemos usar o 'efeito borboleta' para um futuro saudável para o nosso mundo?

Divulgados os vencedores do Prêmio "Design que Educa" 2020

Com o objetivo de promover e destacar a arquitetura e o design que impactam o campo educacional, o Design that Educates Awards - iniciativa que é fruto da colaboração entre a Laka Foundation e a Solarlux GmbH - divulgou sua lista de vencedores da edição de 2020

Estacionamento LEGO / CEBRA

© Adam Mørk© Adam Mørk© Adam Mørk© Adam Mørk+ 13

  • Arquitetos: CEBRA
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  50400
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019

A atmosfera criada pela iluminação zenital em 20 projetos de arquitetura

Talvez a abertura zenital mais célebre já construída seja o Panteão de Roma, encomendado por Marco Vipsânio Agripa durante o reinado do imperador Augusto (r. 27 a.C.–14 d.C.) e reconstruído por Adriano (r. 117–138) por volta de 126. No ponto mais alto da sua cúpula (neste caso, o óculo) brilha a luz do sol, lançando seus feixes sobre as várias estátuas de divindades planetárias que ocupam os nichos nas paredes. A luz que adentra o espaço simbolizava uma dimensão cósmica, sagrada. A luz natural continua cumprindo esse papel cênico, quando bem utilizada, sobretudo em projetos religiosos.

Caracteriza-se iluminação zenital como a que vem de cima, do céu (zênite). Muito útil para espaços grandes que não possam ser adequadamente iluminadas por janelas, as claraboias são um artifício amplamente usado e que proporcionam uma luz difusa agradável ao espaço. Geralmente toma-se o cuidado que não permitam a entrada do sol, para não aquecer demasiadamente o local e devem ser bem projetadas e construídas para que não sejam pontos de infiltração de água. Veja, abaixo, uma coletânea de projetos que utilizam essa solução:

© Mathias Kestel© Hufton + Crow© Christian Richters© Andrew Lee+ 44

Prefeitura de Bodø / Atelier Lorentzen Langkilde

© Adam Mørk© Adam Mørk© Adam Mørk© Adam Mørk+ 33

  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  12000
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2019
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: AutoDesk, DEKO, Franken-Schotter, Lindner, Trimble

Centro de Educação Marinha / NORD Architects

© Adam Mørk© Adam Mørk© Adam Mørk© Adam Mørk+ 17

  • Arquitetos: NORD Architects
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  700
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2018

Sem luz natural não há boa arquitetura: como desenvolver projetos moldados e nutridos pela luz?

Os habitantes do planeta Terra passam quase 90% do tempo em espaços internos; aproximadamente 20 horas por dia em salas fechadas e 9 horas por dia em nossos próprios quartos. As configurações arquitetônicas desses espaços não são aleatórias, ou seja, foram projetadas ou pensadas por alguém, ou pelo menos um pouco "guiadas" pelas condições de seus habitantes e seus entornos. Alguns, com sorte, habitam espaços especialmente criados de acordo com suas necessidades e gostos, enquanto outros adaptam e se apropriam do design projetado para outra pessoa, talvez desenvolvido décadas antes de nascerem. Em ambos os casos, a qualidade de vida pode ser melhor ou pior, dependendo das decisões tomadas. 

Entender a importância de projetar cuidadosamente nossos interiores, priorizando o acesso e o aproveitamento da luz natural, foi o objetivo do 8º Simpósio VELUX Daylight, realizado entre 9 e 10 de outubro de 2019 em Paris. Desta vez, mais de 600 pesquisadores e profissionais reafirmaram sua importância, apresentando uma série de ferramentas concretas que podem nos ajudar a quantificar e qualificar a luz, projetando sua entrada, gerenciamento e controle com maior profundidade e responsabilidade.

Centro de Saúde / Nord Architects

© Adam Mørk
© Adam Mørk

© Adam Mørk© Adam Mørk© Adam Mørk© Adam Mørk+ 33

  • Arquitetos: Nord Architects
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  2250
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2011

YMCA Shane Homes em Rocky Ridge / GEC Architecture

© Adam Mork
© Adam Mork

© Adam Mork© Adam Mork© Adam Mork© Adam Mork+ 19

  • Arquitetos: GEC Architecture
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  27
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2017
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Adobe, AutoDesk, Centaur Products, Hussey, Kawneer, +9

O que é Madeira Laminada Colada (MLC ou Glulam)?

A madeira laminada colada (MLC), também conhecida como Glulam (por seu nome inglês 'Glued Laminated Timber'), é um material estrutural fabricado através da união de segmentos individuais de madeira, colados com adesivos industriais (geralmente adesivos de resina de melamina ou poliuretano). As peças resultantes oferecem alta durabilidade e resistência à umidade, podendo vencer grandes vãos e conformar formas únicas.

Shane Homes YMCA at Rocky Ridge / GEC Architecture. Image © Adam MorkThe Roof House / MILODAMALO. Image © Ilya IvanovCasey Key Guest House / Sweet Sparkman Architects. Image © George CottWooden House / MAATworks. Image © Marcel van der Burg+ 15

Residência Winnwood / 5G Studio Collaborative

© Adam Mørk
© Adam Mørk

© Adam Mørk© Adam Mørk© Adam Mørk© Adam Mørk+ 21

Sede, Instalações de Reunião e Escritórios / Dorte Mandrup A/S

© Adam Mõrk© Adam Mõrk© Adam Mõrk© Adam Mõrk+ 14

  • Arquitetos: Dorte Mandrup
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  25000
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2015

Extensão Segerstedthuset na Universidade de Uppsala / 3XN

© Adam Mørk© Adam Mørk© Adam Mørk© Adam Mørk+ 41

  • Arquitetos: 3XN
  • Área Área deste projeto de arquitetura Área:  22100
  • Ano Ano de conclusão deste projeto de arquitetura Ano:  2017
  • Fabricantes Marcas com produtos usados neste projeto de arquitetura
    Fabricantes: Gustafs