O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Projeto #penserecife - uma proposta de ocupação do Cais José Estelita em Recife - PE

Projeto #penserecife - uma proposta de ocupação do Cais José Estelita em Recife - PE

Projeto #penserecife - uma proposta de ocupação do Cais José Estelita em Recife - PE
Projeto #penserecife - uma proposta de ocupação do Cais José Estelita em Recife - PE, Courtesy of Projeto #penserecife
Courtesy of Projeto #penserecife

O projeto #penserecife está sendo desenvolvido por um grupo de arquitetos recifenses insatisfeitos e inquietos com o destino que está sendo traçado para o Cais José Estelita, um  terreno de 100 mil m² no centro da capital pernambucana que foi arrematado à União por um consórcio formado por quatro grandes construtoras, em leilão realizado em 2008. A decisão, evidentemente, não passou por consultas públicas, e a proposta das empresas consiste na construção de 12 torres residenciais e comerciais de cerca de quarenta pavimentos (!).

A seguir, leia a descrição dos autores sobre a proposta que visa, antes de tudo, servir como contraponto crítico, mostrando não uma solução, mas uma possibilidade dentre infindáveis abordagens e ações que poderiam ser postas em prática no Cais José Estelita.

Dos arquitetos: O principal conceito desse projeto é mostrar que há várias soluções possíveis que conjuguem os interesses financeiros e imobiliários sem prejuízo aos interesses urbanos. Não há uma polarização antagônica. Há, sim, um radicalismo, de origem egoísta e preguiçosa, das empresas de ramo imobiliário associado a uma exacerbada conivência, impotência e preguiça do setor público, resultando em um sistema fadado ao fortalecimento privado em detrimento da qualidade pública.O nosso projeto é a representação de que esse modelo, vigente por uma acomodação geral, está ultrapassado. Não há vilões, nem heróis. A iniciativa privada é necessária, mas o interesse público tem de prevalecer.

O nosso ponto de partida foi a resolução do lote como um equipamento metropolitano, que extrapole seus limites e atraia uma concentração de pessoas heterogêneas em diferentes períodos do dia. Além disso, partimos do princípio da utilização deste empreendimento para revitalização de áreas degradadas do Centro da cidade, como as Avenidas Sul e Dantas Barreto, assim como buscamos uma revitalização de estruturas existentes e abandonadas, preservando a história e trazendo novos usos, incorporando-as ao empreendimento.

Courtesy of Projeto #penserecife
Courtesy of Projeto #penserecife

O primeiro elemento estruturador de nossa proposta foi a conexão da Avenida José Estelita com a Avenida Dantas Barreto, criando um novo equilíbrio na avenida do camelódromo e possibilitando sua conexão direta à zona sul. Como forma de revitalização de espaços degradados, ampliamos a Praça Sérgio Loreto, conectando-a com uma grande Praça Cívica, que divide nosso lote em duas porções, trazendo a percepção da frente do rio para o interior da ilha, facilitando a inteligibilidade espacial do Centro da cidade.

Courtesy of Projeto #penserecife
Courtesy of Projeto #penserecife

A partir dessa divisão proporcionada pela Praça Cívica, setorizamos o empreendimento com edifícios residenciais e corporativos na porção Sul, enquanto na Norte foi implantado o setor hoteleiro, mais próximo à praça Cívica, e o setor cultural, sendo este mais próximo ao Forte das Cinco Pontas e do Bairro do Recife.Ainda na porção Norte, buscamos criar uma conexão direta com a frente do rio, possibilitando que a população apreenda e se utilize do potencial paisagístico do local.

Courtesy of Projeto #penserecife
Courtesy of Projeto #penserecife

No polo cultural, revitalizamos os 28 galpões, transformando-os em um equipamento de recreação, lazer e cultura. Para eles, projetamos um complexo com quadras e piscinas cobertas, salas de cinema e teatro, restaurantes e áreas de exposições, sempre buscando integrá-los com áreas externas ampliando sua área de atuação. Ainda sobre os galpões, como forma de manter a memória, para que nunca voltem a apresentar o estado de degradação atual, em alguns momentos mantivemos seus telhados desfalcados com árvores os transpassando, enquanto em outros momentos cobrimos com telhado de vidro.

Courtesy of Projeto #penserecife
Courtesy of Projeto #penserecife

Com a retirada do Viaduto das Cinco Pontas, conseguimos conectar os galpões com o Forte e a Praça Frei Caneca, amplificando a vocação cultural do lugar. Por último, criamos uma grande praça de lazer que abriga um espaço de encontro, inclusive com eventos e shows, atraindo um público além do seu entorno imediato para o local.

Projeto #penserecife - uma proposta de ocupação do Cais José Estelita em Recife - PE, Courtesy of Projeto #penserecife
Courtesy of Projeto #penserecife

Quanto à porção Sul, buscamos uma implantação que garantisse um ótimo aproveitamento do potencial paisagístico do rio, mas que também dialogasse com a Avenida Sul, contribuindo com a sua tão necessária revitalização. Além disso, optamos por preservar os dois grandes galpões existentes, criando uma coberta, de caráter contemporâneo, conectando-os e ampliando suas áreas de atuação. Nestes galpões projetamos um complexo empresarial, com lojas e salas de portes variados para atender a diferentes públicos.

Courtesy of Projeto #penserecife
Courtesy of Projeto #penserecife

Para os edifícios residenciais e corporativos, optamos por implanta-los de modo elevado, livrando o passeio para os pedestres, que circulam em uma grande área de convivência, e possibilitando a presença de comércio no térreo, promovendo o uso misto. Suas volumetrias buscaram criar um jogo de luz, sombras e visadas, otimizando o conforto térmico e dotando o volume de forte identidade estética. Os edifícios pousam em pisos elevados, com até dois pavimentos, onde abrigamos lojas comerciais e vagas para veículos, além da criação de um teto jardim sobre a laje. As demais vagas necessárias estão localizadas em um pavimento semienterrado, permitindo a totalidade para vagas cobertas.

Courtesy of Projeto #penserecife
Courtesy of Projeto #penserecife
Courtesy of Projeto #penserecife
Courtesy of Projeto #penserecife

O nosso objetivo com a apresentação deste estudo é estimular a reflexão sobre a cidade que queremos viver. É natural, e saudável, que você se identifique, ou não, com nossas soluções. Queremos o debate! Queremos que a população enxergue que há muitas outras respostas para a questão do Estelita. E que, por saber disso, cobre melhores proposições. Queremos aumentar o vocabulário de soluções urbanas do cidadão que não é urbanista, para que ele não se contente com propagandas enganosas. Este estudo não almeja ser a solução final, apenas quer ajudar na construção de uma consciência urbana que deve existir no cidadão comum e, principalmente, no poder público.

Courtesy of Projeto #penserecife
Courtesy of Projeto #penserecife

Para saber mais sobre a mobilização da sociedade civil no Recife, leia esse texto publicado no blog da Raquel Rolnik. 

Ver a galeria completa

Cita: Romullo Baratto. "Projeto #penserecife - uma proposta de ocupação do Cais José Estelita em Recife - PE" 17 Jun 2014. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/br/621126/projeto-numero-penserecife-uma-proposta-de-ocupacao-do-cais-jose-estelita-em-recife-pe> ISSN 0719-8906
Ler comentários