O site de arquitetura mais visitado do mundo
i

Inscreva-se agora e organize a sua biblioteca de projetos e artigos de arquitetura do seu jeito!

Inscreva-se agora para salvar e organizar seus projetos de arquitetura

i

Encontre os melhores produtos para o seu projeto em nosso Catálogo de Produtos

Encontre os produtos mais inspiradores do nosso Catálogo de Produtos

i

Instale o ArchDaily Chrome Extension e inspire-se a cada nova aba que abrir no seu navegador. Instale aqui »

i

En todo el mundo, arquitectos están encontrando maneras geniales para reutilizar edificios antiguos. Haz clic aquí para ver las mejores remodelaciones.

Quer ver os melhores projetos de remodelação? Clique aqui.

i

Mergulhe em edifícios inspiradores com nossa seleção de 360 ​​vídeos. Clique aqui.

Veja nossos vídeos imersivos e inspiradores de 360. Clique aqui.

Tudo
Projetos
Produtos
Eventos
Concursos
Navegue entre os artigos utilizando o teclado
  1. ArchDaily
  2. Notícias
  3. Jardim Morto / Vazio S/A

Jardim Morto / Vazio S/A

Jardim Morto / Vazio S/A
Jardim Morto / Vazio S/A, © Eduardo Eckenfels
© Eduardo Eckenfels

“Noite Branca” é uma expressão que teve origem na Rússia e nos países nórdicos. Refere-se ao fenômeno do crepúsculo permanente. Inspirado nas ‘Noites Brancas’ de São Petersburgo, onde a música e as artes mantém a população entretida durante as longas noites de verão quando o sol nunca se põe, o termo tem sido usado em uma série de eventos em vários locais ao redor do mundo para celebrar uma noite dedicada para as artes.

© Eduardo Eckenfels

É por isso que milhares de pessoas correram para o Parque Municipal, em Belo Horizonte, na noite de 14 de setembro de 2012 para o Festival de primeira Noite Branca no país. Organizadores esperavam um público de 20 mil pessoas, mas o número registrado foi de cerca de 100.000 visitantes – uma multidão totalmente inesperada para um evento onde a tônica foi (supostamente) arte contemporânea. O tema principal da noite foi, além da arte temporária e instalações de arquitetura, a remoção das grades que separam o Parque do seu centro cultural vizinho, o Palácio das Artes.

© Carlos Teixeira

Vazio S/A de Carlos Teixeira, foi responsável por uma das instalações participantes, com o “Jardim Morto”, um corredor que revincula os dois (historicamente separados) locais com um “indutor de movimentos”, feito de ramos de árvores podadas, definido entre o Parque (de Paul Villon, 1897) e do Palácio das Artes (de Oscar Niemeyer, 1970).

© Eduardo Eckenfels

Cita: Victor Delaqua. "Jardim Morto / Vazio S/A" 07 Nov 2012. ArchDaily Brasil. Acessado . <https://www.archdaily.com.br/79150/jardim-morto-vazio-s-a> ISSN 0719-8906